igualdade

História da Independência x Subjetividades Humanas

Olá, galera! Você sabia como se deu a construção do processo de independência, organização e formação do estado brasileiro? Que iniciou-se com duas revoltas ocorridas no Brasil fortemente influenciada por movimentos contrários ao julgo imposto pela colonização portuguesa? As que foram mais expressivas que defendiam o rompimento do pacto colonial brasileiro: uma ocorrera em Minas Gerais (1789), a CONJURAÇÃO MINEIRA; e, a outra na Bahia (1798), Conjuração Baiana. Portanto, as exigências portuguesas e a falta de vontade pelo crescimento da economia interna aceleravam a inconformidade de mineiros e baianos ao ponto de os levarem a se rebelar contra o domínio lusitano. Então, como se deu esse processo? É preciso relembrar a história das Revoluções Burguesas que ocorreram no mundo cujos[…]

As mulheres, o poder e a equiparação de gêneros

Olá, pessoal! Dando continuidade ao debate sobre Gêneros e Sexualidades para desconstruir conceitos e adquirir novas informações, devemos lembrar as constantes lutas pela emancipação e reconhecimento dos direitos e valores sociais das mulheres. No dicionário, a palavra gênero está com o seguinte significado: 1.Agrupamento de seres ou objetos que têm entre si características comuns.Mas será que todos os sujeitos estão submetidos às mesmas condições de direito? Todos as pessoas são livres e dotadas de personalidade para construir sua autonomia e fazer as suas próprias escolhas, independentemente da classe social, crença, cor, etnia e gênero. Para obter e ter os direitos reconhecidos, a disputa contra os processos discriminatórios foi intensa, já que a mulher foi impedida de ocupar cargos de liderança ou liderar tais[…]

Concurso vai premiar textos sobre igualdade e gênero

Estão abertas até o dia 30 de setembro as inscrições para a 9ª edição do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero, promovido pelo Governo Federal, por meio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM). Com o objetivo de estimular a reflexão em torno de todas as formas de discriminação, a iniciativa é dirigida a estudantes de ensino médio, graduação e pós-graduação. O Prêmio contempla concursos de redação, artigos científicos e relatos de projetos e ações pedagógicas. Os artigos e redações devem ter como foco as questões da igualdade de condições entre mulheres e homens, considerando reflexões envolvendo formas de discriminação sexual, étnica, racial e por orientação. As inscrições são feitas, exclusivamente, por meio do endereço www.igualdadedegenero.cnpq.br. Na página,[…]

Cine PW – Educadores do Brasil – Educação não é privilégio

Olá, pessoal! Conhecer a vida e obras de educadores(as) que fizeram a diferença em nosso país é sempre norteador e proveitoso, pois, através de suas histórias podemos compreender o quanto as lutas pessoais e coletivas influenciaram (e influenciam) os rumos da educação e consequentemente da nossa sociedade.  Desta forma, no Cine PW de hoje indicamos a série Educadores Brasileiros, realizada pelo canal TV Escola, que neste episódio, nos presenteia com a biografia de uma das figuras centrais da educação brasileira, que durante toda a sua vida empenhou-se para que o direito de todos(as) à uma educação pública e de qualidade fosse assegurado – o grande educador e escritor baiano, Anísio Teixeira. Confiram em: “ANÍSIO TEIXEIRA: EDUCAÇÃO NÃO É PRIVILÉGIO” a[…]

2013 motivos para ser feliz

Olá, pessoal! Passamos por um ano de intensa colaboração e interação! Neste espaço estamos construindo uma verdadeira rede de troca de conhecimentos e união de saberes. 2012 foi mais que especial para nós, pois ficou evidenciado aquilo em que já acreditávamos: o trabalho colaborativo é mais proveitoso e eficaz. Nos emocionamos e aprendemos mais com o artifício da 7ª arte no Cine PW, que todas as quartas-feiras nos apresentou temáticas diferentes para serem debatidas. Fomos agraciados com a homenagem dos(as) estudantes do Colégio Estadual Helena Celestino Magalhães, que fizeram a versão rock do Rap do Professor Web. Sentimos de perto o calor e energia da juventude estudantil na Caravana Digital no Colégio Góes Calmon. Alcançamos marcas consideráveis, a exemplo do[…]

Novembro Negro e Reparação

 Olá, pessoal! Mês de tratar da importância da pessoa afro-descendente. É quando mais se refere às questões como: cotas, reparação, preconceitos, identidades e orgulho dos negros e pardos no Brasil. A reflexão proposta neste espaço diz respeito ao termo reparação. Há que se compensar os(as) brasileiros(as) afro-descendentes? Claro que sim! É claro também que muitos(as) ainda discordam. A reparação se faz necessária quando algo foi feito de forma equivocada e produziu efeitos danosos a outrém. Danos como a escravidão de qualquer ser humano são irreparáveis. Não há como voltar no tempo… O que não pode é continuar fingindo que o que passou, passou e pronto! Pensar e agir assim seria o mesmo que naturalizar a forma que negros e negras[…]

NOVEMBRO NEGRO – Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra

Olá, pessoal! Em memória a data de falecimento de um dos mais atuantes lideres das lutas por igualdade de direitos e liberdade d@s afrodescendentes em nosso país – Zumbi dosPalmares, foi sancionada em 2011 a Lei Nº 12.519, que institui o dia 20 de Novembro como o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Essa é uma conquista não apenas de um grupo étnico, mas de tod@s @s brasileir@s que carregam consigo e perpetuam os ideais e coragem do “Líder Negro de Todas as Raças”. Saibam mais sobre Zumbi: cliquem aqui! Abraços! Confiram abaixo a Lei na íntegra: Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.519, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2011. Institui o Dia[…]

Novembro Negro – Silenciadas na história, porém atuantes!

Olá, amigas(os)! No mês em que dedicamos as nossas publicações para contarmos um pouco mais sobre as lutas e conquistas do povo negro em nosso país, não podemos deixar de fora o que os fatos históricos não negam e a estatística também revela, mas que durante muito tempo foi ocultado por aqueles que hegemonicamente “contavam” a história – A participação da mulher negra na sociedade. Mesmo que silenciadas por uma cultura racista e machista, elas tiveram papel fundamental nos avanços dos direitos d@s afrodescendentes e figuraram em momentos cruciais na defesa destes(as). Dentre as tantas mulheres negras que fizeram e fazem a diferença desde a diáspora aos tempos atuais, temos como exemplo as ganhadeiras, que com os seus esforços vendiam[…]

Rosa Parks a mãe do movimento dos direitos civis

Olá, pessoal! O PW presta hoje um singela homenagem a “Mãe do movimento dos direitos civis”: Rosa Parks. Rosa Parks é uma típica mulher negra, do sul dos Estados Unidos da década de 1950, residente em Montgomery – Alabama. Cotidianamente ela dirigia-se ao seu trabalho e sentava-se sempre em um dos últimos bancos do ônibus, como rege a ordem social. Mas naquele inverno o vento frio que soprava nas ruas, não resfriava as inquietações de Parks: – Por que eu sempre tenho que me sentar neste lugar? – Por que sempre tenho que tolerar os insultos, o desrespeito, e a segregação racial? – Hoje será diferente? Enquanto conversava consigo e observava os transeuntes da janela do ônibus, Rosa Parks não[…]

Nossos Colaboradores