História e Cultura Africana

CINE PW: Quanto vale ou é por quilo?

Salve, salve, galera! Em mais uma edição do Novembro Negro, espaço em que nos propomos a dialogar com vocês sobre as várias temáticas que remetem a este assunto, o que nos permite discutir de que forma se valoriza @s negr@s em nossa sociedade. Nossas indicações de filmes seguem no clima dos debates em torno da temática que abarcam os povos negros, trazendo sempre obras que abordam a maneira como @s negr@s foram e são inserid@s na vida social. O que englobam as políticas públicas, políticas afirmativas, educação, expressões artísticas e etc. Hoje, a proposta é a analisarmos as problemáticas sociais abordadas no filme “Quanto vale ou e por quilo?”, do diretor Sérgio Bianchi, cujas histórias retratadas são passíveis de várias[…]

Ser negro no Brasil hoje

O livro Ser negro no Brasil hoje, da antropóloga Ana Lúcia Valente, é uma obra interessante, que traz questionamentos contundentes para o debate em torno da situação dos negros brasileiros. Lançado em 1987, o livro discute com propriedade aspectos da cultura negra e faz com que o leitor reflita sobre a temática. Logo na introdução, Ana Lúcia provoca: “Você já pensou sobre o que é ser negro no Brasil?”. E você que está lendo este texto, já pensou? O 1º capítulo, Contextualizando a questão, traz um apanhado sobre o que é ser negro no Brasil, retoma o passado e fala do falso mito da democracia racial brasileira. Para desfazer tal ideia, Ana Lúcia propõe que o preconceito e a discriminação[…]

Radiola PW: Respeitem meus cabelos, brancos

 Oi, pessoal! Tudo bem? Dentro de nossa programação do Novembro Negro, vamos falar de aspectos da arte e da cultura que dialogam com nossa identidade negra. Como novidade, estamos estreando a seção Radiola PW, em que analisaremos letras de músicas que trazem temáticas e assuntos interessantes. Hoje, vamos destacar uma canção que foi composta pelo cantor paraibano Chico César. A música Respeitem meus cabelos, brancos foi lançada no álbum homônimo, em 2002. Nela, Chico entoa um grito de liberdade e de respeito aos vários povos negros. Confira a letra: Respeitem meus cabelos, brancos (Chico César) Respeitem meus cabelos, brancos Chegou a hora de falar Vamos ser francos Pois quando um preto fala O branco cala ou deixa a sala Com[…]

Consciência para além de negra

Olá, turma esperta! Mais um novembro começando e com ele ampliam-se as discussões acerca dos povos negros e de suas conquistas até aqui. É o mês para debatermos, de maneira mais aprofundada, questões sobre como tem sido a inserção de negr@s na vida social, quais os caminhos trilhados para uma inclusão de forma justa e livre de preconceitos. É válida também a crítica de quem acredita que a discussão a respeito dos povos negros não deve se restringir a um curto período, mas ser forte o ano inteiro. Porém, também consideramos essencial aproveitar a oportunidade em que tantas ações convergem para essa discussão no intuito de promover aproximação de pessoas e coletivos para ações além novembro. Este ano, temos razões[…]

Homenagem à literatura negra na Bienal do Livro

Olá, turma! Em sua 11ª edição, a Bienal do Livro, que acontece de 08 a 17 de novembro, no Centro de Convenções, em Salvador, com atividades diversas voltadas para educadores e estudantes das escolas baianas e leitores em geral. O evento também oportunizará mais uma vez  um contato estreito entre escritores, livros e leitores. Este ano a bienal contará com mais de 380 expositores, entre eles o estande da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, onde O Professor Web se fará presente, num espaço cuja ênfase serão as discussões a cerca da literatura negra: Letras Negras – A literatura negra inspira a temática do estande do Governo, através de homenagem a importantes representantes da cultura afro-brasileira, entre eles Deoscóredes Maximiliano[…]

1ª edição do Prêmio “Curta Histórias” valoriza a Educação das Relações Étnico-Raciais

Atenção, pessoal! A 1ª edição do Prêmio “Curta Histórias”, que tem como objetivo valorizar a Educação das Relações Étnico-Raciais e a implementação da Lei 10.639/03 (que trata sobre a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africana e Afro-brasileira na Educação Básica), está com inscrições abertas até o dia 5 de novembro. A promoção é do Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI), da Fundação Vale, da Fundação Telefônica, da Associação Casa da Árvore, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A inscrição é gratuita e apenas estudantes matriculados na Educação Básica da[…]

Cine PW: Diamante de Sangue

Salve, salve, turma! O Cine PW de hoje discute as consequências do imperialismo na África e da tardia independência dos países africanos, a organização política corrompida e suja de algumas nações, além dos conflitos étnicos aliados aos interesses de grandes multinacionais e corporações. [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=MbAI1M4M3S0&w=560&h=315] Serra Leoa, final da década de 90. O país está em plena guerra civil, com conflitos constantes entre o governo e a Força Unida Revolucionária (FUR). Quando uma tropa da FUR invade uma aldeia da etnia Mende, o pescador Solomon Vandy (Djimon Hounson) é separado de sua família, que consegue fugir. Solomon é levado a um campo de mineração de diamantes, onde é obrigado a trabalhar. Lá ele encontra um diamante cor-de-rosa, que tem cerca de[…]

Honraria merecida a mãe Stella de Oxóssi

A Academia de Letras da Bahia – ALB ficou ainda mais rica em cultura após a cerimônia que oficializou a posse de Mãe Stella de Oxóssi. A sacerdotisa assume a cadeira de número 33, que tem como patrono o poeta Castro Alves. Com tal honraria, Mãe Stella se torna a primeira mulher negra e ialorixá a ser reconhecida imortal pela academia. Nascida em 2 de maio de 1925, em Salvador. Mãe Stella é a quarta filha de Esmeraldo Antigno dos Santos e Thomázia de Azevedo Santo. Ainda com treze anos, após consultar-se com o oluô Pai Cosme de Oxum, o qual declarou que ela deveria ser iniciada no candomblé e que seu caminho era de ialorixá, a jovem Stella começa[…]

Cine PW: Olga

Salve, salve, turma! O Cine PW indica hoje o filme “Olga”. Baseado na biografia homônima escrita por Fernando Moraes o longa-metragem conta a historia de Olga Gutmann Benário, uma militante comunista que desde jovem é perseguida pela polícia nazista e por esse motivo foge para Moscou. Na cidade russa Olga é encarregada de acompanhar Luís Carlos Prestes ao Brasil para liderar a Intentona Comunista de 1935. Com o fracasso da revolução comunista no Brasil, Olga e Prestes são presos. Grávida de 7 meses, é deportada pelo governo Vargas para a Alemanha nazista e tem sua filha Anita Leocádia na prisão. Afastada da filha, Olga é então enviada para ser morta no campo de concentração de Ravensbrück. [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=OseApZU_TX4&w=420&h=315]

Cultura Popular de Ponta a Ponta do Brasil

Salve, salve galera! Você já deve ter notado o quanto a nossa gente é bastante diversificada, diferença que vai além da cor da pele e do cabelo; variamos também de acordo com a regionalidade, a crença, o clima e outros elementos. Assim também acontece com nossas representações culturais: diferentes costumes, festejos populares, ritmos, datas comemorativas, jogos, vestimentas, comidas típicas e modo peculiar de falar – sotaque; tudo graças a formação miscigenada dando origem a nossa gente. Onde se misturou diferentes povos entre nativos (indígenas), povos africanos, árabes, asiáticos, cristãos, judeus e muçulmanos vindos dos quatro cantos do mundo. Assim cada elemento cultural original foi se incorporando aos demais, numa fusão que criando às manifestações culturais de hoje. E a música,[…]

Nossos Colaboradores