Novembro Negro

Amanhã é dia de branco?

Era uma vez… Veja o que ele fez. Ou melhor, o que ainda faz! Inicio aqui minha provocação: será que não vivemos o apartheid social no nosso estado, no nosso país? Para começo de conversa, o apartheid é uma palavra oriunda do africânder apartheid, que significa “separação” em africano. Apartheid foi um regime segregacionista e separatista da África do Sul, que deixou marcas ao longo da história. Ele negava, rigorosamente, os direitos sociais, econômicos e políticos dos negros, que eram controlados por uma minoria branca de europeus ( holandeses e ingleses). O regime vigorou até 1994. Um dos principais ícones na luta contra o apartheid foi Nelson Mandela. No Brasil, muito se lutou e se luta pelos direitos e oportunidades[…]

Novembro Negro em pauta

Como vocês já sabem, em novembro, o blog dedica todas as suas postagens para tratar de temáticas que envolvem a história e cultura africana. Isso porque, 20 de novembro é o Dia Nacional da Consciência Negra, dia em que se homenageia a memória de Zumbi dos Palmares e toda a luta do povo negro ao longo da história. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) realizará uma série de atividades, em Salvador e em outras cidades baianas, para marcar o Novembro Negro. A abertura será na próxima sexta, 6 de novembro, no Museu de Arte da Bahia (que fica no Corredor da Vitória, em Salvador), a partir das 18h. Falar de negritude é falar da formação do povo brasileiro,[…]

Cine PW: Samba Riachão

O documentário Samba Riachão (2001), de Jorge Alfredo, é uma obra bastante significativa para quem quer saber e entender um pouco sobre a história do samba, principalmente o da Bahia. Ao colocar o sambista Riachão como protagonista, o cineasta produziu uma narrativa em que fica evidente o quanto Clementino Rodrigues, verdadeiro nome de Riachão, se confunde com o samba. E vice-versa. O nome do documentário já evidencia isso. É como se Jorge batizasse uma vertente do samba como sendo “Riachão”, para contrapor à samba-canção, samba de roda, samba-reggae e etc. Por isso, não há vírgula no título. O “Riachão”, no caso, não é vocativo; é adjetivo. Ou seja, o nome do filme não remete a um comando para que Riachão[…]

Diversidade étnico-racial é destaque no programa Intervalo

O quadro Diversidades, que integra o programa Intervalo, produção da TV Anísio Teixeira que estreou no dia 28 de outubro, na TVE-BA, discute temas que são debatidos com frequência na sociedade. O objetivo é  ouvir a opinião da comunidade escolar sobre tais temas e fomentar a discussão. Um dos episódios do quadro abordou a temática da diversidade étnico-racial, um assunto relevante e sempre atual. No vídeo, especialistas, professores e estudantes deixaram boas reflexões sobre racismo, preconceito e discriminação. Acesse http://ambiente.educacao.ba.gov.br/tv-anisio-teixeira/programas/exibir/id/3851, assista e dê a sua opinião também! O Intervalo vai ao ar, de segunda a sexta, às 18h30, na TVE-BA.    

Invenções Africanas

E aí, galera! Beleza? Como vocês devem acompanhar na mídia, muito do que se fala sobre a África é a respeito de seus problemas , mas acabam esquecendo de falar sobre suas vitórias e sobre tudo que é criativo e construtivamente produzido pelos povos deste continente. Por isso, resolvemos compartilhar alguns inventos tecnológicos africanos que quase ninguém conhece. O camaronês Marc Arthur Zang Adzaba criou o Cardiopad, um “tablet” capaz de realizar exames cardiológicos como o ECG (eletrocardiograma), visando atender à população rural onde tais exames não podem ser feitos devido a falta de hospitais e da distância do centro. Está disponível, inicialmente, apenas em Camarões.   E que tal recarregar o celular ao andar? Pois essa foi oi a[…]

Radiola PW: Olhos Coloridos

Oi, pessoal! Tudo bem? A música Olhos Coloridos, composta por Macau e originalmente interpretada por Sandra de Sá, é o destaque da nossa Radiola PW! Antes de começarmos a falar da canção, vamos à letra: Olhos Coloridos (Macau) Os meus olhos coloridos Me fazem refletir Eu estou sempre na minha E não posso mais fugir… Meu cabelo enrolado Todos querem imitar Eles estão baratinados Também querem enrolar… Você ri da minha roupa Você ri do meu cabelo Você ri da minha pele Você ri do meu sorriso… A verdade é que você Tem sangue crioulo Tem cabelo duro Sarará crioulo… Sarará crioulo Sarará crioulo… A música foi gravada por Sandra de Sá, no LP homônimo, lançado pela RGE, em 1982.[…]

Abertura do Novembro Negro 2014 apresenta novela angolana na Bahia

O Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), realizará a abertura oficial do Novembro Negro 2014, nesta segunda-feira, 03 de novembro, às 19h, no Forte da Capoeira – Santo Antônio Além do Carmo. O evento tem como objetivo anunciar o início das atividades do Novembro Negro 2014 em homenagem à memória e luta do líder negro Zumbi dos Palmares, realizadas no estado da Bahia. Na ocasião, o secretário da Sepromi, Raimundo Nascimento, apresentará a campanha do Governo da Bahia para Novembro Negro, que este ano terá como tema o Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia, sancionado pelo Governador da Bahia, Jaques Wagner, no dia 06 de[…]

Cine PW: Raça Humana

Salve, salve, galera! Estamos de volta com mais uma indicação de cine para vocês! E mesmo já tendo encerrado nosso Novembro Negro, as discussões continuam a todo vapor. Hoje trazemos o documentário da TV Câmara “Raça Humana”. A obra problematiza os dramas enfrentados no início da aplicação das políticas de cotas, quando, em 2004, um ano depois da sanção da Lei 10.639, a Universidade de Brasília (UnB), adotou o sistema de cotas em seu vestibular, onde reservava vinte por cento das vagas para candidatos que se declaravam afrodescendentes. A decisão da UnB gerou divergências internas e o caso precisou da intervenção do STF (Supremo Tribunal Regional). [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ovZVqvkyBbo&w=420&h=315] O documentário apresenta diversas opiniões de pessoas envolvidas com a proposta, argumentado a[…]

Relembrando nosso Novembro Negro

Olá, turma esperta.  Iniciaremos dezembro fazendo um breve histórico dos diálogos construídos ao longo do Novembro Negro aqui no blog. Durante esse período, discutimos a trajetória dos povos negros que contribuíram com a construção da cultura e com as características de nossa população, bem como compartilhamos conteúdos referentes à história de luta, resistência e conquista obtidas por estes povos que, ainda hoje, são vítimas de preconceitos, mas seguem se fazendo participantes e atuantes na história oficial brasileira. Em muitos dos nossos textos você encontra conteúdos das diversas áreas do conhecimento e com inúmeras referencias históricas. Vejamos um resumo do que rolou… Categorizamos nossas publicações em sessões para facilitar sua busca, como o Cine PW, que trouxe dicas de filmes e[…]

Um conto para fazer o pensamento ir além

 O livro Nas asas da liberdade, do escritor Rogério Andrade Barbosa, apresenta uma narrativa comovente, ao contar a história de uma comunidade africana denominada “Gullah”, na qual a população tinha o poder de voar. Os negros da Gullah, que recebiam esse nome por serem oriundos da Angola,  tinham conhecimentos sobrenaturais e asas da cor do ébano. A história une fantasia e traços da realidade, principalmente quando fala de sofrimento e de escravidão. O conto de Rogério Andrade Barbosa emociona quando coloca o leitor em contato com a história de um negro idoso Gullah, que era sábio e ensinava aos mais novos uma estratégia infalível para eles se livrarem do mal (no caso, a repressão e a subserviência): voar. Invocando a[…]

Nossos Colaboradores