Literatura

Começa a Feira Literária em Mucugê

Começa a Feira Literária em Mucugê

A histórica cidade de Mucugê está em festa, com a 4a edição da Fligê – Feira Literária de Mucugê, que vai até o próximo domingo, dia 18 de agosto.

Prêmio Jorge Amado de Literatura

Prêmio Jorge Amado de Literatura

  O prêmio Jorge Amado tem por objetivo incentivar a produção literária desde cedo, com utilização de atividades lúdicas, de forma a enriquecer ainda mais o aprendizado de crianças e adolescentes. Esta é a proposta da Secretaria Municipal da Educação com o Prêmio Jorge Amado de Literatura. A iniciativa homenageia o autor de clássicos como Gabriela Cravo e Canela e Capitães da Areia. O objetivo é estimular os alunos da rede municipal de ensino a desenvolverem ações ligadas à leitura. Também pretende estimular a produção estudantil de textos, seja sob a forma de poesia, conto, romance, e utilizando-os ainda em outras mídias, como as histórias em quadrinhos e o videoclipe – este último integrado pela primeira vez à edição de 2017[…]

“Vou subindo a ladeira do Pelô”

“Vou subindo a ladeira do Pelô”

O verso que intitula este texto está presente na música Ladeira do Pelô, do compositor Betão, lançada pela Banda Mel, em 1987, no disco Força Interior, que trazia também o sucesso Faraó, Divindade do Egito (Luciano Gomes). Na semana de 9 a 13 de agosto, certamente, muita gente terá motivo para dizer: “Vou subindo a ladeira do Pelô”. Isso porque o famoso ponto turístico do Centro Histórico de Salvador será palco da  primeira Festa Literária Internacional do Pelourinho (FLIPELÔ). O saudoso escritor Jorge Amado será o homenageado, além de Zélia Gattai e Myriam Fraga, importantes personalidades ligadas à vida do autor de Tieta do Agreste, Capitães da Areia, A Morte e a Morte de Quincas Berro D’Água e tantas outras[…]

Duas faces de uma mesma prática

Duas faces de uma mesma prática

“A leitura é muito mais do que decifrar palavras. Quem quiser parar pra ver pode até se surpreender: vai ler nas folhas do chão, se é outono ou se é verão; nas ondas soltas do mar, se é hora de navegar; e no jeito da pessoa, se trabalha ou se é à-toa…” O trecho acima, do poema Aula de Leitura, do escritor, ilustrador e pesquisador paulista Ricardo Azevedo, mostra como a leitura é uma prática que nos enche de possibilidades de ver o mundo. Através dela, a gente decifra tudo, até as coisas consideradas mais difíceis. Por mais clichê que pareça, para quem lê, a vida tem outra face e várias facetas. Quem lê, de fato, se torna possível e[…]

Resenha PW ⇨ Riachão: o cronista do samba baiano

Resenha PW ⇨ Riachão: o cronista do samba baiano

Oi! Tudo bem? Ontem, 27 de novembro de 2016, completaram-se cem anos do registro do samba Pelo Telephone (assim mesmo, com “ph”, respeitando a grafia da época), no Departamento de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional. A obra, de autoria de Ernesto Joaquim Maria dos Santos, o famoso Donga, é considerada o primeiro samba brasileiro. E, no ano em que o gênero completa cem anos de existência, que tal conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra de Riachão, um de nossos sambistas contemporâneos mais festejados? Em 2009, a Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA) publicou o livro Riachão: o cronista do samba baiano, escrito pela jornalista Janaína Wanderley da Silva. A biografia integra a coleção Gente da[…]

Radiola PW: Ilê Pérola Negra

Oi! Tudo bem? Estamos no mês de novembro e, neste período do ano, todas as nossas publicações abordam aspectos da História e Cultura Africana. Assim, fortalecemos as ações do Novembro Negro, que acontece em todo o estado e será aberto oficialmente amanhã. Na Radiola PW de hoje, o destaque vai para a música Ilê Pérola Negra, dos compositores Miltão, Renê Veneno e Guiguio. A canção foi gravada pela cantora e compositora Daniela Mercury, em 2000, no CD Sol da Liberdade. Ilê Pérola Negra traz no seu discurso uma forma evidente de exaltação. Exalta a cultura negra em todos os seus aspectos: sociais, artísticos e religiosos. Os versos carregam um alerta para que toda a população perceba que a cultura negra é[…]

Literatura no Mapa

Literatura no Mapa

Oi! Tudo bem? Você quer colocar mais literatura na sua vida? Se respondeu “sim” à pergunta, uma ótima dica é conferir a revista CartoGRAFIAS, publicada pelo projeto Mapa da Palavra.BA, uma ação da Coordenação de Literatura e da Diretoria das Artes da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB). O projeto é resultado de um levantamento de dados sobre a literatura produzida na Bahia e tem como objetivo servir de base para o planejamento de programas e ações que incentivem o homologaolvimento das letras no estado. A revista é composta por quatro volumes e reúne textos de autores contemporâneos da Bahia. Tais autores contemplam os 27 territórios de identidades do estado. O projeto teve a participação de mais de cinquenta[…]

Radiola PW: Do Brasil

Radiola PW: Do Brasil

Oi! Tudo bem? Hoje, a dica da Radiola PW é a música Do Brasil, composta por Vander Lee, cantor e compositor mineiro. A canção foi gravada no CD Pensei Que Fosse o Céu – Ao Vivo, lançado pelo artista em 2006. Nela, Vander Lee faz uma homenagem ao nosso sertão, evidenciando as qualidades e mostrando que a raiz do Brasil está fincada lá. Já na primeira estrofe, o autor deixa claro que é impossível fazer referência ao Brasil sem falar do sertão. Para isso, usa a comparação, uma figura de linguagem bem comum em textos de música: Falar do Brasil sem ouvir o sertão É como estar cego em pleno clarão Olhar o Brasil e não ver o sertão É[…]

Radiola PW: Acorde, Brasil

Oi, turma! Tudo bem? A dica de hoje da Radiola PW é a música Acorde, Brasil, do cantor e compositor Julinho Marassi. Embora tenha sido composta no ano 2000, a música continua atual, principalmente quando fala da nossa realidade política e expõe práticas comuns do universo artístico do país. A obra foi gravada, pela primeira vez, em 2002, no CD Julinho Marassi e Gutemberg Ao Vivo. A dupla é oriunda de Barra Mansa, Rio de Janeiro. Logo no início da letra, o eu lírico mostra toda a sua revolta diante das coisas que vê. As três primeiras estrofes já trazem um tom crítico e mostram que o personagem não quer continuar aceitando ser “marionete” para o “sistema”: Resolvi abrir o[…]

Vem aí, a VI FECIBA!

Vem aí, a VI FECIBA!

Olá!Tudo bem? Hoje, vamos falar sobre um evento que vem acontecendo anualmente, em Salvador, desde 2011, e que tem apresentado excelentes resultados , frutos do trabalho de alunos e professores da Rede Pública de Ensino . Estamos falando da Feira de Ciências e Matemática da Bahia (FECIBA), promovida pela Secretaria de Educação do Estado da Bahia. A Feira de Ciências é resultado da realização das feiras escolares de Ciências, que se constituem na culminância das atividades homologaolvidas por meio dos programas estruturantes da Secretaria de Educação – Ciência na Escola, Gestar na Escola, Pacto pelo Ensino Médio e Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (Emitec)”.( Ascom/Secretaria da Educação do Estado da Bahia) Veja o texto abaixo: “O espaço escolar é um[…]

Nossos Colaboradores