IRDEB

Maria Felipa – A heroína negra esquecida

Maria Felipa –  A heroína negra esquecida

Olá, pessoal! Quem aporta nas praias da Ilha de Itaparica, localizada na Baía de Todos os Santos, talvez nem possa imaginar que naquelas areias percorreu bravamente a figura que teve papel crucial nas lutas pela Independência da Bahia. Contrariando a conjuntura de sua época, que, às mulheres, sobretudo às mulheres negras, eram destinados servis papéis de subordinação na sociedade, Maria Felipa de Oliveira fez palco na história e atuou bravamente na liderança de seu território em busca de melhores tempos para o seu povo. Diferentemente de mulheres que atuaram nas disputas que culminaram no 2 de julho, a exemplo de Maria Quitéria e Joana Angélica, a guerreira itaparicana teve o seu nome diminuído na história oficial e foi relegada ao[…]

Radionovela Mestre Bimba e Mestre Pastinha

Olá, Turma! Convidamos vocês a conhecerem dois ilustres baianos: Mestre Bimba e Mestre Pastinha, que tanto contribuíram para a desmarginalização e valorização da capoeira. Confiram aqui a radionovela produzida pelo IRDEB que conta a celebre história desses dois grandes mestres.   Em 1932, um período em que a perseguição à capoeira já não era tão acentuada, mestre Bimba, exímio lutador no ringue e em lutas de rua ilegais, fundou em Salvador a primeira academia de capoeira da história. Bimba, ao analisar o modo como diversos capoeiristas utilizavam suas habilidades para impressionar turistas, acreditava que a capoeira estaria perdendo sua eficiência como arte marcial. Dessa forma, Bimba, com auxílio de seu aluno José Cisnando Lima, enxugou a capoeira, tornando-a mais eficiente para o combate e[…]

Cinema e colaboração – Cooperativa de Cinema da Bahia

Olá, colaboradores(as)! Uma das melhores maneiras de alcançamos objetivos com resultados significativos é por meio da colaboração, pois quando unimos nossos conhecimentos e especialidades, evoluímos pessoalmente e em conjunto, gerando assim uma nova perspectiva sobre as relações produtivas, culminando no fortalecimento das nossas interações e sociedade. Nesse sentido, compartilhamos um convite para o evento que ocorrerá neste sábado, dia 11, das 8h às 12h, no Teatro do IRDEB. Será realizada a assembleia constituinte da primeira Cooperativa de Cinema da Bahia – CoopercineBahia. Este pode ser um momento crucial para o cinema baiano e nacional. Batemos um papo com a educadora, produtora audiovisual e uma das criadoras da cooperativa, Carla Almeida, para entendermos melhor sobre essa importante iniciativa. Equipe PW –[…]

Radionovelas do IRDEB

Olá turma, É comum vermos a nossa história sendo retratada nos filmes, novelas ou radionovelas, reavivando personagens passados e resgatando a memória histórica de uma determinada comunidade. Esse é um dos recursos midiáticos que pode ser utilizado por professores e estudantes, para auxiliar no processo de ensino-aprendizagem. Pensando nisso o IRDEB (Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia), disponibiliza no seu portal oito radionovelas que enaltecem a nossa cultura. Eis algumas das radionovelas: Maria Felipa Natural de Itaparica, Maria Felipa foi uma mulher de muita coragem, eximia capoeirista e marisqueira. Lutou pela independência da Bahia comandando cerca de 40 mulheres, que enfrentaram a tropa portuguesa na ilha de Itaparica. Em sua biografia destaca-se a lendária história de quando Maria Felipa usou galhos de Cansanção para dar uma surra[…]

Cortejo 2 de Julho – Caminhos da Independência

O Cortejo da festa do dia 2 de Julho, data comemorativa pela vitória dos baianos contra as tropas portuguesas que ocupavam a Cidade do Salvador, em 1823, é o tema do DVD do IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural) – órgão estadual da secretaria de Cultura (SecultBA) responsável pela salvaguarda dos patrimônios culturais baianos. Sob o título ‘Cortejo 2 de Julho – Caminhos da Independência’ o DVD exibe entrevistas com o historiador Ubiratan Castro, diretor-geral da Fundação Pedro Calmon (FPC), e com o também historiador Paulo de Jesus, diretor de Arquivos da FPC.

TVE: ‘Samba Riachão’ mostra nação musical de um mito baiano

A TVE exibe nesta quinta-feira (29), às 22h, o longa-metragem Samba Riachão (2001), antológico perfil documental do cantor e compositor Clementino Rodrigues, um dos mais carismáticos artistas baianos de todos os tempos, que o cineasta e músico Jorge Alfredo lançou no Festival de Brasília há dez anos. Ao dividir o prêmio de melhor filme com Lavoura Arcaica, de Luiz Fernando Carvalho, considerado um divisor de águas na cinematografia brasileira, Samba Riachão já surgiu como um filme maiúsculo, ao ser visto com atenção, reputação que somente cresceu nos últimos dez anos ao ser exibido em diversos circuitos, dentro e fora do Brasil. Em Brasília, conquistou ainda os prêmios de melhor filme pelo júri popular, melhor montagem (Tina Safhira) e o Prêmio Cinemark.[…]

Nossos Colaboradores