inglês

ArteFicialmente

ArteFicialmente

Up and Down! Esse é o movimento que tem girado em todo o planeta. Upcycling, downcycling, recycling o que essas palavras têm em comum? Será que é tão somente o sufixo ou elas trazem alguma novidade? Bem, vamos por parte! Primeiramente, o que elas significam e, em seguida, aprender como podemos utilizar o sufixo “-ing” tão comum na Língua Inglesa.

Be expert on the subject!

Be expert on the subject!

Hello, false friends!

Você sabe o que são false friends? Bem… Eles são falsos,mesmo! É preciso ter muito cuidado! Também conhecidos como falsos cognatos, os false friends são palavras que apresentam escrita semelhante ou igual ao português. O candidato, ao se inscrever na prova do ENEM, pode fazer a opção pela prova de Língua Inglesa e, se deparar com questões que envolvam os false friends. Essas palavras são  empréstimos, oriundas do latim daí, a facilidade de confundi-las com algumas  do português.

Harry up!

Harry up!

E aí, galera do ENEM? Nada de deixar para última hora os conteúdos de inglês! O ENEM e os vestibulares focam nas questões de Língua Estrangeira Moderna em interpretação e  compreensão do texto. Vamos iniciar mais uma jornada para a preparação. Sinta-se convidado, pelo título desse texto, para aprender sobre phrasal verb. Harry up! Isso mesmo! Apresse-se!

What’s up? Let’s have fun!

What’s up? Let’s have fun!

Isso mesmo! Vamos nos divertir com algumas expressões idiomáticas! Que tal, chutar o balde? Calminha! Em inglês, não é bem assim! Essa expressão não traz a mesma ideia do português, pois significa literalmente: “Bater as botas!” (To kick the bucket ). Não é tão simples,  mas não se desespere! Essas expressões   se encaixam na dimensão do contexto social, cultural e identitário do idioma como patrimônio cultural e imaterial.

Que inglês é esse que ensinamos nas escolas?

Que inglês é esse que ensinamos nas escolas?

Olá pessoal!

Ter fluência em inglês em muitas situações aparece como um diferencial, não é verdade? Mas o que estamos aprendendo do inglês em nossas escolas?

Existem quatro habilidades fundamentais : ouvir (listening), falar (speaking) , ler (reading) e escrever (writing). O que vemos é que, em muitas das nossas escolas, as atividades, na maioria das vezes, são direcionadas apenas para reading e writing.

Para além do verbo To Be

Para além do verbo To Be

Olá, pessoal!

Tudo bem?

Como anda o ensino da língua inglesa nas escolas públicas? Quais os desafios a serem superados? Quais possibilidades metodológicas são interessantes para esse processo de ensino e aprendizagem no contexto atual? Será que o verbo To Be é ainda o assunto recordista nas salas de aula?  Por quê? São muitas as perguntas e as respostas, mas o que importa aqui e agora, nesse pequeno texto, é refletirmos um pouco sobre o ensino de Inglês que acontece nas escolas públicas.

Línguas, Pra Que Te Quero?

Olá! Você conhece os benefícios de aprender outros idiomas? Você sabia que as línguas, além de  facilitarem a comunicação com pessoas de diferentes nacionalidades e suas culturas, contribuem também para o crescimento do cérebro? Segundo estudos neurológicos mais recentes, estudar línguas deixa o cérebro em forma, além de atrasar os sintomas de Alzheimer! Do ponto de vista pedagógico, por acessar muitas outras culturas,  podemos aprender mais sobre nós mesmos, enquanto povo, devendo ser este, também, o foco da aprendizagem. Além do código linguístico, devemos também atentar para o discurso que vem embutido nos livros, vídeos, excertos, etc. São modos de viver, de ser e de pensar próprios de cada cultura, que podem ser absorvidos, muitas vezes, sem a devida reflexão.[…]

Parabéns, Salvador!

Fig.1:Josymar Alves Tudo começou quando Tomé de Souza aqui chegou e no Porto da Barra desembarcou Rei de Portugal governador-geral o nomeou e do espaço geográfico se apossou Que beleza! Aqui a fez “cidade-fortaleza” Muitos índios, portugueses encontraram e, durante séculos marcam presença, são os Tupinambás de Olivença símbolo de luta e resistência Eis Salvador, construída com muito labor Ótima localização, a exportação impulsionou os escravos que aqui aportaram muito cultivaram do açúcar, fumo, algodão, criação de gado o Recôncavo era a região Boa não era a situação, pois havia exploração Poeta baiano quis acabar com a escravidão morreu com pouca idade mas com muita sensibilidade a essa gente falou Castro Alves, “Poeta dos Escravos”, alguém o nomeou Oh, Salvador,[…]

Radiola PW: We Nuh Want Zik V* (Nós Não Queremos o Zika Vírus)

Oi, turma! Tudo bem? Nesta semana, vamos dar continuidade à nossa campanha contra o Aedes aegypti e a Radiola PW traz uma música que tem tudo a ver com a temática: We Nuh Want Zik V. Em português, significa “Nós Não Queremos o Zika Vírus”. O reggae faz parte de uma campanha promovida pelo Ministério da Saúde da Jamaica e o clipe, que foi publicado em janeiro deste ano no canal do YouTube do órgão, já tem mais de 21 mil visualizações. A campanha tem como garoto-propaganda o obstetra e ginecologista Michael Abrahams, que é um showman na Jamaica. Além de trabalhar na área médica, ele é poeta, comediante e compositor. O jingle traz, na letra, aqueles alertas que nós já[…]

Orientações Curriculares para o Ensino Médio: como e por que

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC-BA) decidiu colocar os documentos das Orientações Curriculares para o Ensino Médio (OCEM) em consulta pública. A comunidade escolar e toda a sociedade vão poder contribuir na avaliação das propostas, criticando e sugerindo ideias. As colaborações podem ser enviadas até 31 de agosto e todas as informações necessárias para entender o processo estão no site da SEC. Linguagens Na área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, o documento disponibilizado no site esclarece quais são os cinco componentes curriculares que estão dentro dessa esfera (Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Arte e Educação Física) e descreve, pedagogicamente, como cada área é pensada dentro da proposta da Secretaria. Para o ensino de Língua Portuguesa,[…]

Nossos Colaboradores