Inclusão

Um olhar além do que se pode ver

Um olhar além do que se pode ver

Olá pessoal! Vocês sabiam que dia 02 de abril é dia mundial de conscientização do autismo? Como nós professores e estudantes podemos contribuir para o desenvolvimento de crianças e adolescentes autistas no ambiente escolar?

Para isso precisamos compreender um pouco sobre a maneira diferente de ver o mundo dos autistas. Então vamos lá!

A Matemática Inclusiva

Nos últimos anos, temos percebido uma mudança muito grande nas repartições e meios urbanos  no que se refere à promoção da acessibilidade. Lembro-me como se fosse hoje:  eram raros  os espaços atentos a esta  questão, o  que dificultava ou mesmo inviabilizava a circulação de cadeirantes ou indivíduos com mobilidade reduzida nesses espaços. Há pouco tempo, não era difícil encontrarmos escolas com corredores muito estreitos, caixas eletrônicos com altura inacessível a cadeirantes, espaços urbanos  sem rampa de acesso, sinaleiras sem sinais sonoros e etc. Na verdade, de lá pra cá, todas as mudanças ocorridas nestes últimos anos, teve uma motivação fundamentada em eventos históricos. As primeiras discussões sobre o tema só surgiram nos Estados Unidos, fruto dos heróis de guerras que[…]

GINGA – CORPO E CULTURA (1ª edição)

Trabalhar com inclusão no espaço educacional é um desafio que deve ser superado cotidianamente no fazer pedagógico de cada docente. A primeira edição da série GINGA – CORPO E CULTURA apresenta os desafios e as possibilidades de práticas corporais para pessoas com deficiência. Professores, estudantes e especialistas mostram a relevância da Educação Física no currículo escolar e as experiências, em espaços educacionais, de pessoas com deficiências praticando atividades relacionadas à proposta da Educação Física. Este objeto educacional tem como um de seus objetivos, contribuir com o planejamento e a prática pedagógica do professor, construindo aulas/encontros com os estudantes de forma dinâmica e prazerosa. O Guia Pedagógico que acompanha este Objeto Educacional (OE), além de apresentar a proposta da série (GINGA)[…]

Dia Nacional da Lei da Libras – Por uma sociedade inclusiva!

Olá, pessoal! Em 24 de abril de 2002, foi sancionada a Lei 10.436, a partir de então, nesta data celebramos o Dia nacional da lei da libras. Muito além das celebrações, essa Lei, figura como uma conquista para a comunidade surda em nosso país, pois reconhece a Língua Brasileira de Sinas – Libras, como meio legal de comunicação e expressão, assegurando assim, o uso e difusão desta, que é própria e natural da pessoa surda. Embora o acesso igualitário a educação, trabalho, bens ou serviços, seja legalmente instituído, sabemos que a realidade das pessoas com deficiência não corresponde ao que podemos qualificar de, no mínimo ideal, visto que, ainda vivemos em uma sociedade pouco inclusiva e de políticas públicas ineficazes.[…]

Seminário sobre trabalho para deficientes inscreve até 20 de abril

Estão abertas as inscrições gratuitas para o seminário Geração de Trabalho e Renda para Pessoas com Deficiência. Os interessados em participar têm até o dia 20 de abril para enviar seus dados (nome e instituição a qual está ligado) para seminarioempregabilidade@hotmail.com. O evento será realizado no dia 25 de abril das 13h às 17h30, no auditório do Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia  (Av. Sete de Setembro, nº 308 – Corredor da Vitória). Destinado para Instituições, pessoas com deficiência, reabilitados, trabalhadores, empresários, entidades sindicais, estudantes e educadores, o seminário vai discutir a inserção de deficientes ano mercado de trabalho e a geração de renda. A coordenação da mesa será da procuradora do trabalho do MPT na Bahia Larissa Santana[…]

Deficiência visual e Literatura – O livro com duas escritas

“O mundo foi escrito em vários alfabetos” Bartolomeu Campos Queirós  Olá, pessoal! No nosso cotidiano, a visão é um dos sentidos mais explorados, desde dirigir um carro, ir ao cinema, ler uma revista ou ao atravessar a rua. Os estímulos visuais estão por toda parte, em cores, formas e movimentos. Estamos muito ligados àquilo que podemos ver, e, na maior parte dos casos, a comunicação está diretamente voltada para o processo de captação e interpretação das informações visuais que nos rodeiam. Saibam mais sobre a visão – Cliquem aqui! Mas, que tal refletirmos sobre a situação das pessoas que não podem enxergar totalmente ou parcialmente? Pois é! Vivemos em uma realidade social, que se constituí e amolda apenas em torno[…]

Novembro Negro – Silenciadas na história, porém atuantes!

Olá, amigas(os)! No mês em que dedicamos as nossas publicações para contarmos um pouco mais sobre as lutas e conquistas do povo negro em nosso país, não podemos deixar de fora o que os fatos históricos não negam e a estatística também revela, mas que durante muito tempo foi ocultado por aqueles que hegemonicamente “contavam” a história – A participação da mulher negra na sociedade. Mesmo que silenciadas por uma cultura racista e machista, elas tiveram papel fundamental nos avanços dos direitos d@s afrodescendentes e figuraram em momentos cruciais na defesa destes(as). Dentre as tantas mulheres negras que fizeram e fazem a diferença desde a diáspora aos tempos atuais, temos como exemplo as ganhadeiras, que com os seus esforços vendiam[…]

Novembro Negro – Depois dos navios negreiros, “outras correntezas”

Olá, pessoal! Tudo bem?   Estamos dando início ao Mês da Consciência Negra, em que se comemora algumas conquistas e busca-se outras vitórias. Esse é um momento oportuno para refletirmos acerca dos desdobramentos nas esferas política, social e cultural nos quais negros e negras estão inseridos. Foram muitos os desafios enfrentados pelos afrodescendentes desde o “fim do tráfico negreiro” e a abolição da escravatura. Apesar de toda contribuição na formação e no homologaolvimento do país, por muito tempo eles(as) estiveram esquecidos(as), desassistidos(as) socialmente, tendo que travar muitas batalhas para que seus direitos fossem reconhecidos. Hoje, é impossível negar a marcante influência da cultura africana no nosso cotidiano, da arte a culinária, passando pela ciência, religião, música, literatura, dentre outras, ela[…]

Surdos(as) Comemoram uma Década de Oficialização da Libras no Dia Nacional do(a) Surdo(a) em Brasília

Olá, pessoal! Ontem, 26 de setembro, celebrou-se o Dia Nacional dos Surdos. Esta é uma data muito significativa para as pessoas surdas no Brasil porque nesse dia, no ano de 1857 no Rio de Janeiro, foi inaugurada a primeira instituição brasileira especializada em educação de não ouvintes, fundada pelo surdo francês E. Huet, com o empenho do imperador D. Pedro II (a propósito: haveria algum(a) surdo(a) na corte?). O INSM – Instituto Nacional de Surdos Mudos é atualmente o INES – Instituto Nacional de Educação de Surdos, que é uma referência importante para a educação das pessoas afetadas pela surdez no País. Esta data foi instituída pelo Projeto de Lei 11.796 de 29 de outubro de 2008 através do deputado Eduardo[…]

III Encontro de Jovens Surdos do Nordeste

O Instituto Anísio Teixeira – IAT convida para o III Encontro de Jovens Surdos do Nordeste, que acontece de 08 a 11 de outubro de 2012 no próprio IAT. Faça sua inscrição. O objetivo do encontro é mostrar a importância da comunidade surda e do seu homologaolvimento voltado para a cidadania e a valorização social, além da formação de lideranças de jovens surdos no Nordeste. Avaliar os direitos e espaços já conquistados, analisar as possibilidades existentes na sociedade e o homologaolvimento de potencialidades e integração social de jovens surdos, além de estabelecer metas a serem alcançadas para o homologaolvimento da comunidade, sobretudo no Nordeste, são outras metas do evento. A ideia é melhorar a vida social do jovem surdo, seja[…]

Nossos Colaboradores