Diversidade cultural

Fórum Social Mundial 2018: Salvador sedia a diversidade de ideias sobre o mundo.

Fórum Social Mundial 2018: Salvador sedia a diversidade de ideias sobre o mundo.

O Fórum Social Mundial (FSM) é um evento que teve início em 2001, na cidade de Porto Alegra (Brasil) como contraponto às perspectivas centradas na importância maior da Economia do Fórum Econômico Mundial, que acontecia em Davos, na Suiça. O FSM desde sempre é organizado por movimentos sociais de diversos países e busca fomentar o debate livre sobre temáticas que afetam a vida humana, sobretudo a partir dos efeitos das constantes crises econômicas que assolam o mundo. O FSM já teve edições em Mumbai, Caracas, Karashi, Bamako, Nairobi, Belém, Dacar, Tunis e Montreal.  Segundo os organizadores,  O Fórum Social Mundial é um espaço aberto de encontro para o aprofundamento da reflexão, o debate democrático de idéias, a formulação de propostas, a troca[…]

Percussão com Sotaque Francês

Percussão com Sotaque Francês

  Olá, pessoal! Vocês conhecem o termo interculturalidade? Pois é! A interculturalidade ocorre quando duas ou mais culturas interagem de forma horizontal, igualitária. Nos dias de hoje, a interação com culturas diversas está cada vez mais comum, devido, principalmente, ao processo de globalização, sem falar dos inúmeros refugiados espalhados pelo planeta que fugiram das guerras em seus países de origem. A equipe da Rádio Anísio Teixeira, para um episódio do programa Nas Ondas da Rede, teve a oportunidade de vivenciar uma experiência intercultural, quando acompanhou um grupo de mulheres percussionistas, da cidade de Lyon na França, chamado Timbahia, que veio conhecer de perto a cultura afro-baiana. Já faz algum tempo que mestres baianos levaram a nossa capoeira, reconhecida pela Unesco[…]

Tecnologias Educacionais e o Antirracismo

  No mês dedicado à Consciência Negra, o Instituto Federal de Brasília (IFB) organizou a Semana de Reflexões Sobre Negritude, Gênero e Raça – SERNEGRA. Diz respeito a um evento técnico-científico, idealizado e organizado pelo Grupo de Pesquisa Estudos Culturais Sobre Classe, Gênero e Raça. Neste ano (2016), aconteceu a quinta edição do SERNEGRA, trazendo reflexões sobre a luta antirracista no Brasil, a teoria e a práxis decolonial, abordando os eixos: a colonialidade do poder, do saber e fazer ser, debruçada sobre questões como a Geopolítica do Poder e a possibilidade de uma arte e de uma pedagogia decolonial. A interculturalidade é o ponto forte desse Seminário, que contou com apresentações artísticas, oficinas, debates, filmes, palestra, simpósios temáticos com algumas[…]

AFRObetizando: abadá ou abatá?

Imagem: http://outraspalavras.net Axé, mano! Hã? Calma, xará! Falta pouco! Carnaval está chegando! A propósito, já comprou seu abadá? Nem só de português vive o português! Se você é tagarela, então vamos bater um papo! Você sabia que, muito do que falamos tem sua origem em línguas africanas e falamos “africanglês”? Talvez, nem precise andar com um dicionário na mochila! Pra ninguém mangar de você e achar que você é um babaca, é melhor se informar! E se alguém te chamar de dengoso, ligue não! Só não dê uma de nenê! Você não precisa mais de nenhuma babá. Também não vale xingar, ficar ranzinza ou se encher de cachaça! Anda meio borocoxô? Está com calundu porque não achou ainda um xodó?[…]

Mês temático – Povos Indígenas

Oi, turma! Tudo bem? Neste mês, todo o conteúdo do Blog PW vai priorizar o diálogo sobre as nossas culturas indígenas. Nosso principal objetivo é o de aprender e compartilhar informações sobre a história e cultura dos povos indígenas, de uma forma respeitosa e sem estereótipos. Levando em consideração, sobretudo, as opiniões e vivências dessas culturas. Mais do que comemorar o Dia do “Índio”, a nossa intenção é propor um diálogo voltado para a Lei 11.645/08, em que debateremos a relação das culturas indígenas com as questões dos valores, identidade e diversidade cultural. E, para que isso aconteça de forma eficaz, contamos com a sua participação nas nossas mídias, para partilharmos as experiências e aprofundarmos mais o conhecimento.

Identidades indígenas

Olá, pessoal! É notável, em cada sociedade, as diferenças relacionadas aos hábitos, costumes fatores linguísticos, crenças e mitos. Nas sociedades indígenas não é diferente e pode ser notada essa diversidade cultural. Elaborar novas compreensões políticas / ideológicas é algo comum de acontecer a partir da convivência. A relação mais próxima com elementos naturais é tratada pelos povos indígenas como um processo de transformação e inserção favorável para cultivar, agregar e compartilhar conhecimentos e experiências, sendo necessário para valorização identitária. É importante fortalecer e divulgar a identidade cultural das diversas sociedades indígenas e tentar compreender a sua organização. Em busca de preservar elementos dessa cultura, o site Povos Indígenas no Brasil Mirim promove e destaca a importância de divulgar como as[…]

Nossos Colaboradores