Consciência Negra

Novembros negros e a Educação na Bahia

Novembros negros e a Educação na Bahia

A canção Me abraça e me beija, de Gileno Felix e Lazzo Matumbi diz: “Vem vem, dia 20 de novembro / Se todo dia é dia santo meu bem…”. A cada novembro no Brasil desde a necessária atuação dos movimentos negros a partir dos anos setenta se comemora o dia da Consciência negra, como uma lembrança da data em que morreu Zumbi dos Palmares, em 1695, numa emboscada contra a força do Quilombo dos Palmares, onde ele era um líder. Na Bahia, pensar o mês de novembro como um marco referencial para a luta antirracista é mais que uma obrigação de calendário. É uma obrigação de cidadania, de liberdade e de autonomia dos sujeitos. Nas escolas, desde que a Lei[…]

O Novembro Negro e a Nossa Consciência

É novembro, mês da Consciência Negra. Nessa data, algumas pessoas costumam questionar: para quê isso? O Brasil é mestiço, somos humanos, vivemos em uma democracia racial etc. Todas essas retaliações têm como fundo a intenção de diminuir a importância do dia 20 de novembro e mascarar a realidade: o Brasil é um país desigual, com uma sociedade  profundamente hierarquizada e os negros ocupam a posição mais inferior.  A verdade é que muitos gostariam que os negros continuassem na condição de subalternos e se incomodam com o fervor e a vigilância comemorativa do mês de novembro. A consciência negra precisa ser permanentemente vivificada, a pobreza no Brasil tem cor e incide sobre a população negra, de tal forma que pobre e[…]

Cine PW: “Kirikú”

Olá, turma! O Cine PW apresenta hoje a saga do pequeno Kirikú, um recém-nascido superdotado que sabe falar, andar e correr muito rápido e que é incumbido de salvar a sua aldeia de Karabá, uma feiticeira terrível que deu fim a todos os guerreiros da aldeia, secou a sua fonte d’água e roubou todo o ouro das mulheres. Kiriku é tratado de forma ambígua pelas pessoas de sua aldeia por ser um bebê: é desprezado pelos mais velhos quando tenta ajudá-los, porém quando realiza atos heroicos é muito festejado, embora logo em seguida voltem a desprezá-lo. Apenas a sua mãe lhe trata de acordo com sua inteligência. Kirikú e a Feiticeira [youtube http://www.youtube.com/watch?v=KLsRTEs7Skg] Kirikú – Os animais selvagens [youtube http://www.youtube.com/watch?v=dek6065rdTE] Fonte: Wikipédia

Nossos Colaboradores