Pluralidade Cultural

Radiola PW – Canção da América

Radiola PW – Canção da América

Olá, turma! Hoje, na Radiola PW, iremos juntar duas coisas superimportantes na vida de qualquer pessoa: música e amizade. Para comemorar o Dia do Amigo, indicaremos “Canção da América”, uma obra famosa do cantor e compositor Milton Nascimento. Mas, você sabe porque dia 20 de julho é dia do amigo? O dia do amigo foi adotado primeiramente na cidade de Buenos Aires, com um argentino chamado Enrique Ernesto Febbraro, que, maravilhado com a conquista da chegada do homem à lua no dia 20 de julho de 1969, enviou cerca de quatro mil cartas a diversos países falando que esse acontecimento histórico representava que a união dos homens sobrepõe a qualquer objetivo impossível. Amigo é coisa pra se guardar! Motivado pela[…]

2 DE JULHO

Olá, galera esperta! O mês de julho está prestes a começar e com ele vem um dos dias mais importantes na construção da independência do Brasil. Mais que isso, as histórias que envolvem o 2 de julho mostram personagens que fizeram trajetórias marcantes na historicidade da Bahia, e que reflete no imaginário coletivo do povo baiano. Com a chegada do general português Madeira de Melo, em fevereiro de 1822, a câmara de Salvador é fechada. Com isso, a tropa brasileira se refugia no Convento da Lapa, que fica no atual bairro de Nazaré. Surge então nessa história, a sóror Joana Angélica, que acolheu esses refugiados e por isso foi morta pelos soldados lusitanos com golpes de baioneta. Nesse momento, outros[…]

Teatro Vila Velha e Escolas: nada de monólogo, um diálogo possível!

Em teatro, monólogo é uma peça ou cena em que um único ator representa, só ele fala. O diálogo se caracteriza pela conversa entre duas ou mais pessoas, pela troca de ideias e opiniões. Este foi o objetivo do 1º Encontro #EscolasNoVila, promovido pelo Teatro Vila Velha (TVV): dialogar. Educadores foram convidados para ir ao Vila a fim de conhecer os projetos do teatro e de pensar meios para estabelecer parcerias. A troca foi e é a tônica da iniciativa. De graça, não tem graça No encontro, os professores conheceram um pouco mais sobre alguns dos projetos do Vila Velha e ficaram por dentro do que vai acontecer no espaço até maio de 2016. Contudo, o protagonista foi, obviamente, o[…]

Você precisa ter um celular?

Nunca se falou tanto e também nunca se escreveu tanto com hoje em dia. Segundo dados do IBGE, cerca de 87,3% da população brasileira na faixa etária entre 25 anos a 29 anos tem, pelo menos, um celular. Ter um telefone fixo também não é mais um luxo há muito tempo e, geralmente, as operadoras de internet também oferecem linhas fixas. Celular tem pra todos os gostos e bolsos! Não ter celular por questões econômicas ainda acontece, mas por outros fatores é uma opção que poucos fazem, geralmente por ideologia. E aí, ter passa a ser quase uma imposição social e de consumo! Crianças têm celulares! Mas será que elas precisam? E você tem um celular? Se pudesse escolher, que modelo iria[…]

Cine PW – Vida de Vaqueiro

Olá! O Filmei! traz o vídeo: Vida de vaqueiro, produzido pela Equipe Selva, do Colégio Estadual José Palles Sobrinho, município de Encruzilhada / Bahia. A película documenta um dia na vida daqueles que lidam com o gado. “Vida de vaqueiro é: levantar às cinco horas da manhã, botar as vacas no curral, tirar o leite, depois botar as vacas pro pasto, de novo…”. Em outro momento, José revela a dificuldade de ser vaqueiro: (…) …na época da seca, as vacas ficam com fome, emagrecem…” Alessandro Cowboy acrescenta: “(…)…. a roça tem tudo… boa demais… mexer com gado, mexer com os animais (…) a gente tem de tudo aqui na roça e, graças a Deus, acho que é o bastante né…![…]

Cine Documental – Minha Escola, Meu Lugar – Pankararé

O quadro Minha Escola, Meu Lugar, do programa Intervalo, apresenta a influência histórica e sociocultural de uma Unidade Escolar baiana com seu município ou seu bairro. Neste episódio, a escola evidenciada é a Escola Estadual Ângelo Pereira Xavier e o Anexo, em Baixa do Chico – Raso da Catarina, e a aldeia Pankararé, em Brejo dos Burgos, município de Glória. Sob a liderança do Cacique Afonso e da pedagoga Patrícia Pankararé, essas unidades escolares atendem à clientela da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. O diretor da extinta Direc 10, atual NRE 24,  professor Marcos Pires, também contribui com a gestão dessas escolas. A comunidade Pankararé é incansável na defesa de uma educação de qualidade, em suas terras. Professores, dirigentes, estudantes,[…]

Cine Documental – Minha Escola, Meu Lugar – Colégio Pedro Álvares Cabral

O quadro Minha Escola, Meu Lugar, do programa Intervalo, apresenta a influência histórica e sociocultural de uma Unidade Escolar baiana com seu município ou seu bairro. Neste episódio, a escola evidenciada é o Colégio Estadual Pedro Álvares Cabral e a cidade de Porto Seguro. O Colégio Pedro Álvares Cabral foi a primeira instituição escolar estadual de Porto Seguro e por isso participou do homologaolvimento dessa cidade, assim como da vida escolar de boa parte de seus moradores. Porto Seguro atrai baianos e turistas pelas suas belezas naturais e por ser um museu a céu aberto, pois andar pelas ruas dessa cidade é remontar a história do Brasil. A presença da população indígena também é um traço marcante desse lugar que[…]

Cine Documental – Minha Escola, Meu Lugar – Tupinambá de Olivença

O quadro Minha Escola, Meu Lugar, do programa Intervalo, apresenta a influência histórica e sociocultural de uma Unidade Escolar baiana com seu município ou seu bairro. Neste episódio, a escola evidenciada é a Escola Estadual Indígena Tupinambá de Olivença e naquele distrito pertencente à cidade de Ilhéus. A aldeia Tubinambá de Olivença possui 23 comunidades, sendo uma urbana e as demais na zona rural. A escola indígena, 14 Km de Olivença, possui uma sede na Sapucaeira, que oferece Ensino Fundamental II, e mais 18 núcleos com Educação Infantil e Fundamental I. Professores, dirigentes escolares, estudantes, caciques participam dessa produção, mostrando suas impressões acerca da Escola Tupinambá de Olivença e seu papel na afirmação e continuidade da cultura e da luta[…]

Salvador: uma mistura de tudo um pouco!

Por Telma Gonçalves* Fundada em 1549, Salvador foi a sede do poder político e econômico da Coroa portuguesa no Brasil por mais de 200 anos. Mesmo quando a capital do reino do Brasil foi deslocada para o Rio de Janeiro, em 1763, Salvador continuou sendo um importante entreposto comercial do Império Português em que o fumo, a cachaça e o açúcar eram escoados para as mãos de traficantes de escravos que utilizavam essas mercadorias para comprar africanos na costa ocidental e centro-ocidental da África. O porto da Bahia, localizado ainda hoje na Cidade Baixa tornou-se conhecido como o porto do Brasil, como se na extensa faixa marítima da conquista portuguesa na América não houvesse outros. Um vai e vem de gente[…]

Nossos Colaboradores