Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Start what?

Start what?

Start what? Hello, folks! Vamos “startar” uma conversa? Você já deve ter ouvido alguém pronunciar esse neologismo, não? Bem… mas o que é “startar”? É,simplesmente, começar algo! “To start “ é um verbo do inglês que significa começar, iniciar. E “startup”? Qual sua definição? Qual sua real ideia? Aliás, ideia é,sem dúvida, uma das palavras que mais pulsa dentro de uma startup. Fig.1 Idea De acordo com o Wikipédia, uma start up é “uma empresa emergente que tem como objetivo desenvolver um modelo de negócio escalável, repetível, em condições de extrema incerteza, ao redor de um produto, serviço, processo ou plataforma. O modelo de negócios é a maneira como a empresa emergente gera valor, ou seja, como transforma seu trabalho em[…]

Viva São João!

Viva São João!

    Olá, turma!   Quando pensamos no mês de junho, lembramos festas, alegrias, comidas típicas e forró, não é mesmo? Isso porque é nessa época que acontecem as festas juninas. Segundo historiadores, essas festividades dizem respeito às comemorações, principalmente religiosas, que ocorriam, e ainda ocorrem, no mês de junho, homenageando três santos católicos: Santo Antônio, São João, São Pedro. Existe também uma versão que afirma que os países católicos da Europa homenageavam apenas São João, por isso chamavam de festa joanina. O certo é que os portugueses trouxeram essas festividades para o Brasil, ainda no período colonial, contando também com influências culturais de chineses, espanhóis e franceses. A dança marcada francesa, presente nos bailes nobres, influenciou as nossas típicas[…]

Por que uma pedagogia dos multiletramentos?

Por que uma pedagogia dos multiletramentos?

Olá, companheiros! Vamos refletir um pouco sobre produções textuais multissemióticas que envolvem discursos multimídia, e que, sobretudo entre os mais jovens, já fazem parte do contexto comunicacional contemporâneo. É urgente que a escola do século XXI, pelo menos, pense e debata sobre uma “pedagogia dos multiletramentos”, ou seja, é preciso propor ações pedagógicas que potencializem a leitura, escrita e possibilidades comunicativas que considerem, com relevância, a multiplicidade cultural e semiótica presente em nossa sociedade.   No livro “Multiletramento na escola (2012), Roxane Rojo destaca e discute ideias muito importantes, que alicerçam os estudos e a necessidade de uma “pedagogia dos multiletramentos”. Uma dessas discussões versa sobre as “culturas valorizadas versus culturas desvalorizadas”, ou seja, a cultura que, há tempos, a escola valoriza[…]

10complica!

10complica!

Olá, você saberia,de primeira, afirmar qual a língua mais fácil de se aprender? Você tem interesse de aprender um novo idioma? Qual fator determinante você usaria para essa escolha? Seria para interesses profissionais ou hobby? Independentemente da intencionalidade, a verdade é que, em tempos de novas propostas e tendências educacionais, ante aos novos formatos exigidos no mundo do trabalho é inquestionável a importância do aprendizado de uma língua estrangeira tanto para o seu crescimento pessoal quanto profissional. Fig.1 Mapa Mundi De acordo com linguistas, o que pode ser apenas consenso: a facilidade para aprender pode ser compreendida pela árvore genealógica do idioma. A glotocronologia se encarrega de esclarecer alguns aspectos das famílias linguísticas. O Defense Language Institute (DLI) ,cuja sede[…]

O Blog da Rede estabelece parceria com o Colégio Estadual Pedro Calmon

O Blog da Rede estabelece parceria com o Colégio Estadual Pedro Calmon

Olá, pessoal! Na quarta-feira, 25 de abril de 2018, a Rede Anísio Teixeira esteve no Colégio Estadual Pedro Calmon para desenvolver uma breve oficina sobre licenças livres, narrativa imagética e produção textual para blog. Foi um encontro muito positivo, pois, além do excelente acolhimento, a interação com os colegas professores e com os estudantes presentes foi bastante dinâmica e produtiva. Nesse encontro, ficou combinado que em uma ação piloto, os estudantes da oficina de redação da referida escola terão, durante os meses de maio a dezembro, um espaço de publicação no Blog da Rede. A ideia é aproximar, ainda mais, o blog e a Rede Anísio Teixeira dos professores e estudantes da escola pública, tendo os mesmos como leitores e[…]

Português Nosso de Cada Dia

Português Nosso de Cada Dia

Olá, turma! Vocês estão lembrados que foi em 22 de abril de 1500 que os primeiros portugueses chegaram às terras brasileiras? Pois é, segundo a historiografia sobre o período colonial, o tupi era o tronco linguístico mais falado pelos indígenas do litoral baiano. Com a colonização portuguesa, sabemos que o português passou a ser nossa língua oficial. Sabiam que a Língua Portuguesa é a 5ª mais falada no mundo e primeira no Hemisfério Sul? Que é uma das línguas oficiais da União Europeia, do Mercosul, da União de Nações Sul-Americanas, da Organização dos Estados Americanos, da União Africana e dos Países Lusófonos? E que, além de Portugal e Brasil, também é falada Guiné-Bissau, Angola, Cabo Verde, Moçambique, Timor Leste, São[…]

Phubbing e WhatsAppinite: problemas do mundo contemporâneo!

Phubbing e WhatsAppinite: problemas do mundo contemporâneo!

Uma situação bastante comum nos dias de hoje, seja numa saída entre amigos, reunião de família, reunião de trabalho ou coisa do gênero, tem sempre alguém que não desgruda do celular. Já se sentiu irritado, incomodado ou anulado por alguém em situação igual ou semelhante? Mais precisamente, já disse ou ouviu essa frase: “Pare com esse celular!” Pois bem, esse tipo de comportamento tem mobilizado uma campanha de caráter global: “Stop phubbing!” Ela aborda um comportamento social alimentado cada vez mais pelos avanços tecnológicos oferecidos pelos Smartphones. A intenção maior da campanha, idealizada pelo estudante universitário australiano Alex High, é restaurar o contato social entre as pessoas. Fig.1Phubbing   Talvez você desconheça a palavra ou expressão. Como se pode observar[…]

Plataforma Anísio Teixeira colabora para Educação Pública na Bahia

A Plataforma Anísio Teixeira foi desenvolvida pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, por meio do Instituto Anísio Teixeira, órgão especial desta administração. Ela integra um conjunto de serviços, softwares livres e Recursos Educacionais Abertos (REAs) para práticas pedagógicas e gestão de acervos on-line, voltados para a educação básica. O desenvolvimento, a curadoria e a gestão pedagógica da Plataforma está sob responsabilidade de uma equipe de professores e técnicos da rede pública estadual de ensino, preparados para produzir, compartilhar mídias e tecnologias educacionais livres, de  forma crítica, contextualizada e colaborativa. Lisandro Salazar é o líder de uma equipe de desenvolvimento formada por Gabriel Luhan, Josymar Alves e Nicolás Romero que dedica-se cotidianamente para melhoria do trabalho, visto que o[…]

Vai de Espanhol no Enem?

  A prova de língua estrangeira no Enem chega a causar alguma preocupação entre os estudantes, sobretudo por causa do tempo de estudo de idiomas que é sempre insuficiente, mesmo em escolas que levam a sério a questão. Levando-se isso em consideração, atentar para algumas dicas vai ajudar bastante. Na verdade, são poucas as questões de Espanhol – apenas cinco -, mas que visam a testar não só o conhecimento da língua, mas também a capacidade de interpretar o que está nas entrelinhas. Para isso, é preciso conhecer pelo menos um pouco sobre as culturas por trás do idioma, pois o espanhol é falado desde o México até o extremo sul do Chile e Argentina, além da Espanha, é claro,[…]

#Melhore!

#Melhore!

Que as redes sociais digitais são um reflexo da convivência com as pessoas do nosso cotidiano, todo mundo sabe. Então, tudo que existe sem a mediação da tela, está presente no mundo em que ela é fundamental para estabelecer a comunicação. Sendo assim, a forma como uma pessoa trata a outra — com carinho, rispidez, indiferença, empatia — também vai ter eco no Facebook, Instagram, Twitter e demais mídias. Nesse sentido, você já percebeu como algumas expressões usadas nesses meios são desrespeitosas e, quase sempre, incitam a violência? Isso fica muito evidente entre os fãs de artistas populares, que, muitas vezes, são estimulados por seus próprios ídolos a terem uma postura combativa nas redes; e também entre ativistas políticos, uma[…]

Nossos Colaboradores