História

A "Pronta Entrega" dos Negros Escravizados na Revolta dos Búzios

A Revolta dos Búzios, também conhecida como Conjuração Baiana, foi um movimento popular, motivado pelo descontentamento da população mestiça e pobre de Salvador, com  as desigualdades sociais e as dificuldades quase intransponíveis de ascensão na carreira militar, a qual a quase totalidades dos homens presos e condenados pertenciam. Entretanto, para além do protagonismo desses setores de base da sociedade, uma elite política e econômica, apelidada de “Corporação dos Enteados”, também tomou parte neste movimento. Os objetivos de um e outro grupo, entretanto, divergiam, resultando no rompimento desta “aliança” no  momento da deflagração da revolta, em 12 de agosto de 1978. Durante as investigações para se descobrir quais as pessoas envolvidas na conjuração Baiana, 11 negros escravizados foram entregues à justiça[…]

A “Pronta Entrega” dos Negros Escravizados na Revolta dos Búzios

A Revolta dos Búzios, também conhecida como Conjuração Baiana, foi um movimento popular, motivado pelo descontentamento da população mestiça e pobre de Salvador, com  as desigualdades sociais e as dificuldades quase intransponíveis de ascensão na carreira militar, a qual a quase totalidades dos homens presos e condenados pertenciam. Entretanto, para além do protagonismo desses setores de base da sociedade, uma elite política e econômica, apelidada de “Corporação dos Enteados”, também tomou parte neste movimento. Os objetivos de um e outro grupo, entretanto, divergiam, resultando no rompimento desta “aliança” no  momento da deflagração da revolta, em 12 de agosto de 1978. Durante as investigações para se descobrir quais as pessoas envolvidas na conjuração Baiana, 11 negros escravizados foram entregues à justiça[…]

Protest Signs

Hello,folks! Stop now and read this text! Vamos aprender algo diferente? Você sabe o que é o termo “protest signs”? Fig. 1 http://www.wikihow.com/Make-Protest-Signs A escrita, bem como a leitura,está incessantemente, em nossa vida cotidiana. Fazemos ainda, registros manuscritos, anotações, mas com a celeridade tecnológica, os textos deixaram de ser lineares, estáticos e se tornaram dinâmicos, interativos, hipertextuais. Passamos a fazê-los de formas variadas: digitalizados, impressos, fotografados,dentre outros. O diferencial está na intencionalidade da mensagem, ou seja, ela definirá que tipo de gênero. Não basta tão somente, a escrita do texto, é necessário colocá-lo em circulação. Os “protest signs” (cartazes de protesto) fazem parte de um gênero textual para a divulgação de um propósito como justiça social e ativismo que se[…]

UFBA Comemora os Seus 70 anos!

A UFBA comemora, nesta semana, 70 anos de história. A data merece muita atenção, tendo em vista o papel central que essa instituição teve e tem na construção do homologaolvimento do estado da Bahia. A criação da Universidade remonta a 1808, quando o Príncipe Regente Dom João VI institui a Escola de Cirurgia da Bahia, primeiro curso universitário do Brasil. Segundo dados do Histórico da UFBA , também é possível, a partir dessa fonte de dados, entender o percurso formativo no qual, ao longo do século XIX, os cursos de Farmácia (1832), Odontologia (1864), a Academia de Belas Artes (1877), Direito (1891) e Politécnica (1896) foram integrados à UFBA. Esses são marcos importantes para destacar a antiguidade e as raízes[…]

Maria Quitéria: O Feminino nas Forças Armadas

Maria Quitéria: O Feminino nas Forças Armadas

Os ânimos em Salvador estavam exaltados no ano de 1821. O governo das armas, até então ocupado pelo brasileiro Manuel Pedro de Freitas Guimarães, por ordem da Coroa Portuguesa, passou a ser exercido pelo brigadeiro português Inácio Luís Madeira de Melo. Os oficiais brasileiros do 1º regimento se recusavam a aceitar a nomeação do dito brigadeiro. O conflito estava instaurado e muitos baianos não reconheciam o novo comandante português. O sentimento de Independência da Bahia do jugo português crescia nos corações dos baianos. Diante da ocupação portuguesa em Salvador, militares e civis brasileiros organizaram no Recôncavo a resistência contra as tropas portuguesas. Figura 1   Foi nesse contexto que um emissário do governo visitou a fazenda Rio de Peixe do[…]

Oxe! Forró é For all?

Fig. 1: Ilustração feita por Josymar Alves Oxente! É São João! Vou aquecer essa indagação no calor de uma fogueira, ao som da zabumba do Rei do Baião! Aliás, assim ele já cantava a composição de José Batista e Antônio Barros: “ Reinado, coroa Tudo isso o baião me deu Estrelas de ouro No meu chapéu Roupa de couro e gibão Como um milagre caído do céu…” Fig.2 Selo produzido pelos Correios em homanagem a Luiz Gonzaga no ano de 2012 Mas, a propósito! De onde vem a expressão for all? Bem… muitos tentam explicá-la, até mesmo Geraldo Azevedo em sua canção “For All Para Todos”, mas a verdade é que, segundo a pseudoetimologia a palavra forró resultaria da expressão[…]

Culturas Sertanejas

    “O sertanejo é antes de tudo um forte” já dizia Euclides da Cunha em sua obra Os Sertões, que se tornou um clássico da literatura brasileira. Essa visão, compartilhada por muitas pessoas, tem como referência o determinismo geográfico, segundo o qual o meio ambiente daria as condições para o homologaolvimento da fisiologia e psicologia humana. Trata-se de um equívoco que nos convida a pensar: afinal, a interação entre o homem e a natureza, seria determinante sobre a personalidade das pessoas? Sobre as populações sertanejas, sabe-se que, historicamente, não têm as condições favoráveis de vida. O sertão já vivenciou secas célebres, faltam chuvas regulares para viabilizar a produção agrícola, há pouco investimento econômico nessas regiões do país, e consequentemente,[…]

Catadores de Material Reciclável: Por um Planeta Sustentável

Quantos de nós não já vimos pessoas vasculhando tonéis de “lixo” à procura de materiais recicláveis? O que esses homens e mulheres buscam? Seriam essas pessoas catadoras de lixo? Em primeiro lugar, o que é lixo? É considerado lixo apenas o que não se pode reaproveitar. Por isso, a partir de agora, sempre que virmos catadores nas ruas, devemos saber que eles formam um verdadeiro exército do bem, pois coletam materiais recicláveis, separando do rejeito tudo o que pode ser reutilizado. Infelizmente, muitas vezes, em nossas casas, juntamos o rejeito ao material reciclável para descarte. Esse tipo de ação dificulta a reciclagem e o trabalho dos catadores, que vasculham nas portas das casas e dos edifícios das grandes cidades um[…]

Como Driblar o Desemprego?

Os dados apresentados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) validam a ideia de que o índice de desemprego vem crescendo a “olhos vistos”. Os nordestinos são os mais atingidos pela alta taxa de desemprego e a Bahia registra o maior  índice . O que temos ? Um país com  11,1 milhões de pessoas sem ocupação. A  atual crise econômica é apontada como a responsável pelo desemprego que assola o país e, por conseguinte, queda de qualidade e padrão de vida das pessoas , um agravante para as questões sociais. Para muitos empresários, diante da recessão a solução é demitir para cortar despesas; ou fechar as suas empresas,  engrossando a fileira daqueles que buscam, incessantemente, uma ocupação. Como driblar[…]

Não É Crime Passional: É Feminicídio

Quem abre os principais portais de notícia do país quase sempre se depara com algum episódio de violência cometido contra a mulher, afinal, são dez mulheres mortas por dia no Brasil, segundo dados do IPEA[1], vítimas de seus companheiros. Acontece que existe um aspecto peculiar nesse tipo de crime, o privilégio que é dado ao homem ao tipificar seu ato como crime passional. Essa qualificação, implica em que o criminoso não seja visto como  um sujeito perigoso para a sociedade, mas apenas, alguém que agiu  movido por emoção forte: a paixão. Nesse caso há uma transferência da culpa para a vítima, ela motivou o ciúme, a ira, a paixão. A culpabilização da vítima é também a sua segunda morte, porque[…]

Nossos Colaboradores