História e Cultura Africana

Comunidades Quilombolas: a identidade de um povoado isolado

Fala, galerinha! Quando falamos em quilombo logo remetemos a ideia ao Quilombo dos Palmares, um local isolado, composto por negros(as) refugiados(as) em resistência contra um sistema escravocrata imposto naquele período, tendo como líder mais conhecido Zumbi. Mas o que são comunidades quilombolas? As comunidades quilombolas são grupos cuja formação e identidade afirmam as suas raízes históricas e socioculturais africanas, tendo a sua organização politica, ideológica e social voltadas para o homologaolvimento e a renovação no seu modo de viver, cultuando sempre os seus ancestrais e atualizando o nosso legado afro-brasileiro. Nos territórios das comunidades quilombolas é assegurado o direito que regulamenta o seu processo de identificação, reconhecimento, delimitação, demarcação e a titulação das terras ocupadas, de acordo com o Decreto[…]

Cine PW: O xadrez das cores

Salve, Turma!! O Cine PW propõe hoje uma reflexão sobe o racismo e outras formas de discriminação sofrida pela população negra. O xadrez das cores – Clique na imagem abaixo! Cida, uma mulher negra de quarenta anos, vai trabalhar para Maria, uma velha de oitenta anos, viúva e sem filhos, que é extremamente racista. A relação entre as duas mulheres começa tumultuada, com Maria tripudiando em cima de Cida por ela ser negra. Cida atura a tudo em silêncio, por precisar do dinheiro, até que decide se reverter a situação através de um jogo de xadrez. Fonte: Porta Curtas

Novembro Negro e Reparação

 Olá, pessoal! Mês de tratar da importância da pessoa afro-descendente. É quando mais se refere às questões como: cotas, reparação, preconceitos, identidades e orgulho dos negros e pardos no Brasil. A reflexão proposta neste espaço diz respeito ao termo reparação. Há que se compensar os(as) brasileiros(as) afro-descendentes? Claro que sim! É claro também que muitos(as) ainda discordam. A reparação se faz necessária quando algo foi feito de forma equivocada e produziu efeitos danosos a outrém. Danos como a escravidão de qualquer ser humano são irreparáveis. Não há como voltar no tempo… O que não pode é continuar fingindo que o que passou, passou e pronto! Pensar e agir assim seria o mesmo que naturalizar a forma que negros e negras[…]

Brasil e África unidos por ancestralidade, memória e história

Êa, turma! Brasil e África são unidos por laços de ancestralidade e memória e a história é o fio condutor que arremata esse laço e que nos faz irmãos a partir do berço de um continente-mãe: a África. Na atualidade temos dispositivos como a internet, que nos conectam ao mundo em tempo real, mas é importante que estejamos primeiro conectados(as) às nossas raízes históricas e isso implica em entender o papel da cultura africana para a história do Brasil. A tecnologia africana foi fundamental para a formação da sociedade e da economia brasileira: o homologaolvimento da tecnologia do ferro e da metalurgia, as técnicas de construção, de tecelagem, as culturas agrícolas como as da cana-de-açúcar, a banana, o café, etc.[…]

NOVEMBRO NEGRO – Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra

Olá, pessoal! Em memória a data de falecimento de um dos mais atuantes lideres das lutas por igualdade de direitos e liberdade d@s afrodescendentes em nosso país – Zumbi dosPalmares, foi sancionada em 2011 a Lei Nº 12.519, que institui o dia 20 de Novembro como o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Essa é uma conquista não apenas de um grupo étnico, mas de tod@s @s brasileir@s que carregam consigo e perpetuam os ideais e coragem do “Líder Negro de Todas as Raças”. Saibam mais sobre Zumbi: cliquem aqui! Abraços! Confiram abaixo a Lei na íntegra: Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.519, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2011. Institui o Dia[…]

Semana Baiana de Hip-Hop promove reflexão no Dia Mundial do Hip-Hop

Diversos espaços em Salvador receberão, durante uma semana inteira, intervenções culturais como workshops e bate-papos temáticos Divulgação: Galinha Pulando Promover o hip-hop em Salvador e fazer uma reflexão ao 20 de novembro, Dia da Consciência Negra e ao dia 12 de novembro, Dia Mundial do Hip-Hop, são alguns dos objetivos da Semana Baiana de Hip-Hop – Segunda Edição. O evento visa realizar uma semana inteira de intervenções criativas e inovadoras solenizando a cultura de rua em Salvador. Essas intervenções acontecerão entre os dias 12 e 17 de novembro, no Cine Teatro Solar Boa Vista e Largos Pedro Arcanjo e Tereza Batista. Na parte artística acontecerão workshops, exposição de graffite, rodas de break e apresentações musicais, além de uma exposição fotográfica.[…]

Novembro Negro no Colégio Estadual Drº Antonio Ricaldi

Olá, pessoal! Em comemoração ao 20 de Novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, o Colégio Estadual Drº Antonio Ricaldi promove atividades especialmente voltadas para essa temática. Confiram essa excelente dica enviada pelo professor Agnaldo Neiva e agendem-se! O evento contará com mostras, apresentação de resultados de pesquisas dos/as alunos/as na área de literatura, dança, música, indicadores sociais, arte, poesia, língua e falares africanos no brasil, lideranças negras, modos de fazer, medicina tradicional, identificação e distribuição das comunidades quilombolas, religião de matriz africana, culinária e realização de desfile da beleza negra.   QUANDO: 12/11 – Segunda – 19 às 22h 13/11 – Terça –   14 às 18h 14/11 Quarta – 8 às 12h ONDE: Av. 22 de Abril, Centro, Porto Seguro[…]

Novembro Negro – Silenciadas na história, porém atuantes!

Olá, amigas(os)! No mês em que dedicamos as nossas publicações para contarmos um pouco mais sobre as lutas e conquistas do povo negro em nosso país, não podemos deixar de fora o que os fatos históricos não negam e a estatística também revela, mas que durante muito tempo foi ocultado por aqueles que hegemonicamente “contavam” a história – A participação da mulher negra na sociedade. Mesmo que silenciadas por uma cultura racista e machista, elas tiveram papel fundamental nos avanços dos direitos d@s afrodescendentes e figuraram em momentos cruciais na defesa destes(as). Dentre as tantas mulheres negras que fizeram e fazem a diferença desde a diáspora aos tempos atuais, temos como exemplo as ganhadeiras, que com os seus esforços vendiam[…]

III Encontro Dançando Nossas Matrizes: um diálogo entre as Danças Afro-Brasileiras

DATA: 13 e 14 de novembro HORÁRIO: 08hs às 21hs LOCAL: Sala Principal – Espaço Xisto Bahia VALOR: Gratuito QUEM: Grupo de Artistas e Professores da dança de Matrizes Africanas na Bahia SOBRE: Com o objetivo de propiciar novos pensamentos em torno desta área de conhecimento que compõe o complexo universo da dança no Brasil, mais especificamente na Bahia, o projeto III Encontro Dançando Nossas Matrizes: um diálogo entre as Danças Afro-brasileiras tem como objetivo principal fomentar discussões entorno das questões que envolvem as práticas das Danças Afros na Bahia, além de compreender e divulgar a teoria e a dinâmica destas Danças, suas dimensões e características culturais, filosóficas, mitológicas, religiosas, metodológicas e suas produções. Fonte: http://espacoxisto.wordpress.com/2012/11/06/iii-encontro-dancando-nossas-matrizes-um-dialogo-entre-as-dancas-afro-brasileiras/

Brasil tem 1,17 milhão de quilombolas

Em audiência na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), a ministra da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial (Sepir), Luiza Bairros, informou que o Brasil tem hoje uma população estimada de 1,17 milhão de . A maior parte vivendo no Nordeste. Ainda segundo a ministra, existem 1.948 comunidades remanescentes dos quilombos reconhecidas, sendo que 1.834 delas já foram certificadas pela Fundação Palmares, instituição vinculada ao Ministério da Cultura, cuja finalidade é preservar a cultura afro-brasileira. Luiza Bairros apresentou um panorama das políticas públicas para o segmento contidas no Programa Brasil Quilombola, criado em 2004 pelo governo federal. O programa tem como principais objetivos promover o acesso à terra, a construção de moradias e eletrificação; a recuperação ambiental,[…]

Nossos Colaboradores