História e Cultura Africana

Radiola PW: Respeitem meus cabelos, brancos

 Oi, pessoal! Tudo bem? Dentro de nossa programação do Novembro Negro, vamos falar de aspectos da arte e da cultura que dialogam com nossa identidade negra. Como novidade, estamos estreando a seção Radiola PW, em que analisaremos letras de músicas que trazem temáticas e assuntos interessantes. Hoje, vamos destacar uma canção que foi composta pelo cantor paraibano Chico César. A música Respeitem meus cabelos, brancos foi lançada no álbum homônimo, em 2002. Nela, Chico entoa um grito de liberdade e de respeito aos vários povos negros. Confira a letra: Respeitem meus cabelos, brancos (Chico César) Respeitem meus cabelos, brancos Chegou a hora de falar Vamos ser francos Pois quando um preto fala O branco cala ou deixa a sala Com[…]

Consciência para além de negra

Olá, turma esperta! Mais um novembro começando e com ele ampliam-se as discussões acerca dos povos negros e de suas conquistas até aqui. É o mês para debatermos, de maneira mais aprofundada, questões sobre como tem sido a inserção de negr@s na vida social, quais os caminhos trilhados para uma inclusão de forma justa e livre de preconceitos. É válida também a crítica de quem acredita que a discussão a respeito dos povos negros não deve se restringir a um curto período, mas ser forte o ano inteiro. Porém, também consideramos essencial aproveitar a oportunidade em que tantas ações convergem para essa discussão no intuito de promover aproximação de pessoas e coletivos para ações além novembro. Este ano, temos razões[…]

Homenagem à literatura negra na Bienal do Livro

Olá, turma! Em sua 11ª edição, a Bienal do Livro, que acontece de 08 a 17 de novembro, no Centro de Convenções, em Salvador, com atividades diversas voltadas para educadores e estudantes das escolas baianas e leitores em geral. O evento também oportunizará mais uma vez  um contato estreito entre escritores, livros e leitores. Este ano a bienal contará com mais de 380 expositores, entre eles o estande da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, onde O Professor Web se fará presente, num espaço cuja ênfase serão as discussões a cerca da literatura negra: Letras Negras – A literatura negra inspira a temática do estande do Governo, através de homenagem a importantes representantes da cultura afro-brasileira, entre eles Deoscóredes Maximiliano[…]

1ª edição do Prêmio “Curta Histórias” valoriza a Educação das Relações Étnico-Raciais

Atenção, pessoal! A 1ª edição do Prêmio “Curta Histórias”, que tem como objetivo valorizar a Educação das Relações Étnico-Raciais e a implementação da Lei 10.639/03 (que trata sobre a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africana e Afro-brasileira na Educação Básica), está com inscrições abertas até o dia 5 de novembro. A promoção é do Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI), da Fundação Vale, da Fundação Telefônica, da Associação Casa da Árvore, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A inscrição é gratuita e apenas estudantes matriculados na Educação Básica da[…]

Cine PW: Diamante de Sangue

Salve, salve, turma! O Cine PW de hoje discute as consequências do imperialismo na África e da tardia independência dos países africanos, a organização política corrompida e suja de algumas nações, além dos conflitos étnicos aliados aos interesses de grandes multinacionais e corporações. [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=MbAI1M4M3S0&w=560&h=315] Serra Leoa, final da década de 90. O país está em plena guerra civil, com conflitos constantes entre o governo e a Força Unida Revolucionária (FUR). Quando uma tropa da FUR invade uma aldeia da etnia Mende, o pescador Solomon Vandy (Djimon Hounson) é separado de sua família, que consegue fugir. Solomon é levado a um campo de mineração de diamantes, onde é obrigado a trabalhar. Lá ele encontra um diamante cor-de-rosa, que tem cerca de[…]

Honraria merecida a mãe Stella de Oxóssi

A Academia de Letras da Bahia – ALB ficou ainda mais rica em cultura após a cerimônia que oficializou a posse de Mãe Stella de Oxóssi. A sacerdotisa assume a cadeira de número 33, que tem como patrono o poeta Castro Alves. Com tal honraria, Mãe Stella se torna a primeira mulher negra e ialorixá a ser reconhecida imortal pela academia. Nascida em 2 de maio de 1925, em Salvador. Mãe Stella é a quarta filha de Esmeraldo Antigno dos Santos e Thomázia de Azevedo Santo. Ainda com treze anos, após consultar-se com o oluô Pai Cosme de Oxum, o qual declarou que ela deveria ser iniciada no candomblé e que seu caminho era de ialorixá, a jovem Stella começa[…]

Cine PW: Olga

Salve, salve, turma! O Cine PW indica hoje o filme “Olga”. Baseado na biografia homônima escrita por Fernando Moraes o longa-metragem conta a historia de Olga Gutmann Benário, uma militante comunista que desde jovem é perseguida pela polícia nazista e por esse motivo foge para Moscou. Na cidade russa Olga é encarregada de acompanhar Luís Carlos Prestes ao Brasil para liderar a Intentona Comunista de 1935. Com o fracasso da revolução comunista no Brasil, Olga e Prestes são presos. Grávida de 7 meses, é deportada pelo governo Vargas para a Alemanha nazista e tem sua filha Anita Leocádia na prisão. Afastada da filha, Olga é então enviada para ser morta no campo de concentração de Ravensbrück. [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=OseApZU_TX4&w=420&h=315]

Cultura Popular de Ponta a Ponta do Brasil

Salve, salve galera! Você já deve ter notado o quanto a nossa gente é bastante diversificada, diferença que vai além da cor da pele e do cabelo; variamos também de acordo com a regionalidade, a crença, o clima e outros elementos. Assim também acontece com nossas representações culturais: diferentes costumes, festejos populares, ritmos, datas comemorativas, jogos, vestimentas, comidas típicas e modo peculiar de falar – sotaque; tudo graças a formação miscigenada dando origem a nossa gente. Onde se misturou diferentes povos entre nativos (indígenas), povos africanos, árabes, asiáticos, cristãos, judeus e muçulmanos vindos dos quatro cantos do mundo. Assim cada elemento cultural original foi se incorporando aos demais, numa fusão que criando às manifestações culturais de hoje. E a música,[…]

Cultura Negra ao pé da letra!

Olá, pessoal! Quem entre nós nunca ouviu ou já falou sobre Matriz Africana, Povos Tradicionais e Intolerância Religiosa? Pois é, esses são exemplos de termos usados no nosso cotidiano quando o assunto é ‘Consciência Negra’ e suas subtemáticas. Mas será que estamos fazendo uso correto destes conceitos? Pensando nesse cuidado para com o trato destas questões, é que foi lançado em Brasília – DF, nos dias 04 e 05 de julho o texto “Povos Tradicionais de Matriz Africana” na Plenária Nacional que leva o mesmo nome. O evento faz parte da programação do III CONAPIR (Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial), que acontecerá de 5 a 7 de novembro, como parte das atividades do mês da Consciência Negra. O[…]

RACISMO SECRETO

Salve, pessoal! Num passado distante, os(as) negros(as) aqui chegaram involuntariamente sob o chicote e maus tratos de seus donos e feitores. Tornaram-se “protagonistas” da escravidão, não foram reconhecidos(as) como atores sociais nem sujeitos da história, apenas como coisas. Vivemos um presente que segue perpetuando uma realidade social maquiada pela existência de uma pseudo democracia racial, que aponta para um futuro tenebroso, possivelmente ainda discriminatório. Quanta ironia! Um Brasil onde há tantos “Brasis” discrimina, julga e exclui pessoas não pelo que são mas pela sua etnia, cultura, costumes e até pela cor da pele. A mão-de-obra escrava imposta a estas populações no período colonial da história brasileira marcou-lhe a ferro o corpo, estendendo tal sofrimento às gerações seguintes. Carregam o peso[…]

Nossos Colaboradores