História e Cultura Africana

Amanhã é dia de branco?

Era uma vez… Veja o que ele fez. Ou melhor, o que ainda faz! Inicio aqui minha provocação: será que não vivemos o apartheid social no nosso estado, no nosso país? Para começo de conversa, o apartheid é uma palavra oriunda do africânder apartheid, que significa “separação” em africano. Apartheid foi um regime segregacionista e separatista da África do Sul, que deixou marcas ao longo da história. Ele negava, rigorosamente, os direitos sociais, econômicos e políticos dos negros, que eram controlados por uma minoria branca de europeus ( holandeses e ingleses). O regime vigorou até 1994. Um dos principais ícones na luta contra o apartheid foi Nelson Mandela. No Brasil, muito se lutou e se luta pelos direitos e oportunidades[…]

Novembro Negro em pauta

Como vocês já sabem, em novembro, o blog dedica todas as suas postagens para tratar de temáticas que envolvem a história e cultura africana. Isso porque, 20 de novembro é o Dia Nacional da Consciência Negra, dia em que se homenageia a memória de Zumbi dos Palmares e toda a luta do povo negro ao longo da história. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) realizará uma série de atividades, em Salvador e em outras cidades baianas, para marcar o Novembro Negro. A abertura será na próxima sexta, 6 de novembro, no Museu de Arte da Bahia (que fica no Corredor da Vitória, em Salvador), a partir das 18h. Falar de negritude é falar da formação do povo brasileiro,[…]

O Dia da África e o Trabalho no Brasil: para além do samba e do futebol

Em 1963, no dia 25 de maio, numa reunião na cidade de Adis Abeba, capital da Etiópia, chefes de Estado e Governo africanos se reuniram para discutir a unificação de lutas em favor das independências. O continente vivia um contexto de ideologias anti-coloniais, pois muitos países ainda se viam na condição de colônias de nações europeias, numa edição renovada e nefasta do colonialismo do século XVI. Essa reunião resultou na criação da Organização da Unidade Africana, mais tarde chamada de União Africana com 53 países membros no continente e cuja data de criação – 25 de maio de 1963 – é lembrada a cada ano e celebrada em diversas nações africanas e também naquelas que foram destino de diásporas africanas, como o Brasil com o nome de Dia[…]

CAPOEIRA EM SALA DE AULA

A capoeira é uma manifestação cultural, com matrizes africanas apreendidas em território brasileiro. Considerando o período histórico em que os povos africanos eram sequestrados de sua terra natal para se tornarem escravos no Brasil, pode-se afirmar que este fato, do período colonial, assume significativa relevância na formação do povo brasileiro. Compreender o processo histórico de formação de uma sociedade é importante para que se possa entender e intervir na realidade de forma consciente, crítica e criteriosa, visto que a função social da escola é contribuir para a emancipação humana e transformação/transmissão de saberes historicamente organizados pela humanidade. A Educação Física é uma disciplina que compõe o núcleo comum do Ensino Médio, importantes conteúdos ficam sob a responsabilidade desta área do[…]

Cine PW: Samba Riachão

O documentário Samba Riachão (2001), de Jorge Alfredo, é uma obra bastante significativa para quem quer saber e entender um pouco sobre a história do samba, principalmente o da Bahia. Ao colocar o sambista Riachão como protagonista, o cineasta produziu uma narrativa em que fica evidente o quanto Clementino Rodrigues, verdadeiro nome de Riachão, se confunde com o samba. E vice-versa. O nome do documentário já evidencia isso. É como se Jorge batizasse uma vertente do samba como sendo “Riachão”, para contrapor à samba-canção, samba de roda, samba-reggae e etc. Por isso, não há vírgula no título. O “Riachão”, no caso, não é vocativo; é adjetivo. Ou seja, o nome do filme não remete a um comando para que Riachão[…]

Diversidade étnico-racial é destaque no programa Intervalo

O quadro Diversidades, que integra o programa Intervalo, produção da TV Anísio Teixeira que estreou no dia 28 de outubro, na TVE-BA, discute temas que são debatidos com frequência na sociedade. O objetivo é  ouvir a opinião da comunidade escolar sobre tais temas e fomentar a discussão. Um dos episódios do quadro abordou a temática da diversidade étnico-racial, um assunto relevante e sempre atual. No vídeo, especialistas, professores e estudantes deixaram boas reflexões sobre racismo, preconceito e discriminação. Acesse http://ambiente.educacao.ba.gov.br/tv-anisio-teixeira/programas/exibir/id/3851, assista e dê a sua opinião também! O Intervalo vai ao ar, de segunda a sexta, às 18h30, na TVE-BA.    

Radiola PW: Olhos Coloridos

Oi, pessoal! Tudo bem? A música Olhos Coloridos, composta por Macau e originalmente interpretada por Sandra de Sá, é o destaque da nossa Radiola PW! Antes de começarmos a falar da canção, vamos à letra: Olhos Coloridos (Macau) Os meus olhos coloridos Me fazem refletir Eu estou sempre na minha E não posso mais fugir… Meu cabelo enrolado Todos querem imitar Eles estão baratinados Também querem enrolar… Você ri da minha roupa Você ri do meu cabelo Você ri da minha pele Você ri do meu sorriso… A verdade é que você Tem sangue crioulo Tem cabelo duro Sarará crioulo… Sarará crioulo Sarará crioulo… A música foi gravada por Sandra de Sá, no LP homônimo, lançado pela RGE, em 1982.[…]

Abertura do Novembro Negro 2014 apresenta novela angolana na Bahia

O Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), realizará a abertura oficial do Novembro Negro 2014, nesta segunda-feira, 03 de novembro, às 19h, no Forte da Capoeira – Santo Antônio Além do Carmo. O evento tem como objetivo anunciar o início das atividades do Novembro Negro 2014 em homenagem à memória e luta do líder negro Zumbi dos Palmares, realizadas no estado da Bahia. Na ocasião, o secretário da Sepromi, Raimundo Nascimento, apresentará a campanha do Governo da Bahia para Novembro Negro, que este ano terá como tema o Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia, sancionado pelo Governador da Bahia, Jaques Wagner, no dia 06 de[…]

Já é carnaval cidade, acorda pra ver!

A maior festa popular de rua do mundo já começou. Muitas músicas e ritmos embalam as emoções; milhões de foliões nas ruas e avenidas enchendo de alegria a praça e o poeta. É o carnaval de Salvador. Que este ano homenageará os blocos afros com o tema “40 anos de Blocos Afro – É diferente. É de Salvador”. Então, vamos nessa conhecer essa história. Os blocos afros são instituições carnavalescas composta majoritariamente pela população negra e afrodescendente. Surgidas ainda no final do século XIX, em Salvador desde os anos trinta, com o Afoxé Pai Burocô – 1935, criado por Mestre Didi, e o Filhos de Ghandy, em 1945, que até hoje estende o seu “tapete branco” por onde passa. Você[…]

Lavagem do Bonfim: tradição, fé e história

Êa, turma esperta!       A tradicional Lavagem do Bonfim, uma das manifestações culturais e populares mais significativas para o povo baiano, é celebrado na segunda quinta-feira do ano. O cortejo das baianas e a procissão dos fiéis católicos percorre um circuito de 8 quilômetros, partindo da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no bairro do Comércio até a Colina Sagrada, no Bonfim onde acontece a lavagem das escadarias da igreja.       Os festejos têm início por volta das oito horas da manhã, com a realização do Ato Ecumênico área externa da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, que além de contar com a presença de autoridades políticas locais, recebe líderes e representantes de diversas correntes religiosas,[…]

Nossos Colaboradores