Geografia urbana

Belo ou trágico?

Belo ou trágico?

Fala, comunidade! Água, do latim aqua, substância líquida e incolor, insípida e inodora, essencial para a vida da maior parte dos organismos vivos, cobre 70% da superfície terrestre, sob a forma de mares, lagos e rios. Mas será que sabemos administrá-la racionalmente de forma sustentável? Será que se faz necessária a devastação ambiental, a degradação econômica e social dos povos tradicionais e suas matrizes culturais, para o pleno desenvolvimento do Brasil? O papo de hoje é sobre a importância da água e suas políticas de sustentabilidades econômica, social e ambiental no Brasil. Segundo o Ministério do Meio Ambiente brasileiro, a matriz energética do país é considerada a matriz mais “limpa” e renovável do mundo, sendo que 45,3% é de matriz[…]

Salvador: da ocupação dos espaços à urgência de ocuparmos espaço

Salvador: da ocupação dos espaços à urgência de ocuparmos espaço

Fala, comunidade! Hoje, Salvador completa mais um aninho, são 469 anos de luta. Os desafios são enormes, principalmente no que se refere ao uso e ocupação de seu espaço geográfico (cartografia). Afinal de contas, existe uma cidade única ou uma cidade partida? Existe, na cidade do Salvador, espaços compartilhados, em que as estruturas de comércio e lazer são pensadas para usos comuns dos seus munícipes ou é possível pensarmos nesses espaços como áreas de exclusão? Depende. Devemos analisar, sobretudo, as estruturas que envolvem (historicamente) as relações sociais e econômicas nesses espaços, a mobilidade urbana em consonância a estas relações, a geografia urbana como metodologia de gestão pública, como epicentro dos fluxos e dinâmicas desta rede espacial. Nesse sentido é possível[…]

Nossos Colaboradores