Educação

A Escola Pública marcou presença na Campus Party

A Escola Pública marcou presença na Campus Party

No ínício deste mês, Salvador sediou, pela primeira vez, a Campus Party, um dos maiores eventos de tecnologias e inovação científica do mundo. A Campus surgiu na Espanha e, em 2008, ganhou o mundo. Além de inovação tecnológica, a feira apresentou palestras e competições ligadas às áreas de gamificação, robótica e entretenimento digital. O evento também marcou a apresentação da nova Plataforma Anísio Teixeira, espaço educacional das escolas públicas baianas, na qual estudantes e professores terão acesso a novas formas de aprender, ensinar, construir e compartilhar conhecimentos em rede. A plataforma é feita por professores e estudantes da rede pública de ensino, para professores e estudantes do Brasil. Pensando na valorização e formação dos nossos estudantes, a Rede Anísio Teixeira[…]

Palestra na Campus Party mostra como melhorar o ensino de escolas e universidades

Palestra na Campus Party mostra como melhorar o ensino de escolas e universidades

Estudante-repórter: João Pedro Santos* No quarto dia da Campus Party, mais uma palestra interessante: “Recomendações para tornar escolas e universidades mais empreendedoras”. Os palestrantes Francisco Farruggia, Márcio Britto, Genésio Gomes, Klynsmann Bogatini e José Mendonça,  responsáveis pela vinda da Campus Party para Salvador, discutiram maneiras de como realizar isso. O Farruggia divulgou um projeto dele em parceria com o governo do estado da Bahia; a construção de laboratórios de robótica em todos os colégios públicos da rede estadual. O senhor Genésio Gomes mostrou soluções para melhorar a qualidade do ensino. A mensagem que os palestrantes tentaram passar é que a educação vai resolver os problemas do Brasil e torná-lo empreendedor. _________________ *João Pedro Santos tem 15 anos, é estudante do[…]

Tecnologia cheia de graça!

Tecnologia cheia de graça!

Estudante-repórter: Lorena Souza* João Pimenta, baiano e cheio de gingado, também esteve presente na Campus Party Bahia. Ele, que ainda tem esperanças de ver carros voando por aí, compartilha conteúdos exaltando a cultura nordestina na internet e estimula a galera a promover conteúdos locais também. Cheio de graça, mas quando é preciso, ele usa a seriedade. João contou muito mais! Dê o play! ________________ *Lorena Souza tem 16 anos, é estudante do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira e integra a equipe da Cobertura Colaborativa Estudantil 2017.

Campus Party promove oficina de chão para aprender robótica

Campus Party promove oficina de chão para aprender robótica

Estudante-repórter: Luan Oliveira* A Oficina de Chão teve como objetivo buscar a criatividade do aluno e melhorar o desempenho em outras matérias consideradas mais dificéis, como Matemática e Física. Outros objetivos foram a sustentabilidade, que transformam arduinos em minirrobôs, e também a produção de robôs com um baixo custo. O estudante Ariel Amorin, de 17 anos, da Escola Técnica Estadual Newton Sucupira, enalteceu a robótica: “ A robotica está presente em todo canto e nada mais é que um meio de facilitar o trabalho. A gente aprende a mexer em linguagens de programação para futuramente desenvolver projetos”. A palestrante Sileide Campos falou sobre a impotância da robótica na educação: “Eu estou há um tempinho observando o desempenho da robótica na[…]

(Des)Sustentabilidades ambientais

(Des)Sustentabilidades ambientais

Olá, comunidade! A cada ano, chegamos ao mês de Junho com a possibilidade de rediscutirmos mais intensamente sobre os caminhos que devemos escolher para vivermos com mais harmonia, respeitando as culturas, identidades e o meio ambiente. Ou seja, discutir a melhor estratégia de nos relacionarmos com o meio ambiente de maneira sustentável. Será que estamos conseguindo, ao menos, discutir estas questões democraticamente? Será que os rumos dessas discussões podem, efetivamente (ações de políticas públicas), transformar nosso comportamento desenvolvimentista? Será que realmente respeitamos a diversidade étnica? Uma coisa temos em mente: caminhar é preciso… Fig. 1: Caminhar é preciso. Imagem: Peterson Azevedo É pensando nessas questões, que devemos refletir sobre qual Brasil queremos construir para a nossa e as futuras gerações,[…]

Fontes para a história da Bahia

Fontes para a história da Bahia

O ensino de história da Bahia é muito prejudicado nas unidades escolares, principalmente, pela escassez de fontes, tendo em vista que os livros didáticos, na maioria das vezes, focam sua análise na perspectiva eurocêntrica, em que a visão sobre a história local fica prejudicada. Na prática de muitos professores, prevalece a ênfase nos eventos que acontecem na Europa, América e Brasil, sem conexão com o contexto da cidade em que os estudantes vivem. O autor Michel de Certeau, em A Escrita da História (1982), apresenta um ponto de vista importante sobre essa problemática ao afirmar que o passado europeu tem um papel central na análise histórica. É preciso viabilizar um ensino de história que privilegie a memória local, a pesquisa[…]

Possibilidades

Nos processos pedagógicos[1] assumimos, muitas vezes, posturas radicais no sentido das definições disto ou daquilo. Conhecer, interpretar e agir diferem de pessoa para pessoa, por termos o tempo e a cultura em constante transformação. Paulo Freire, em sua trajetória questionadora, estimula e provoca constantemente a liberdade de associações e expressões de modo que não existam distinções ou privilégios de classes hereditárias ou arbitrárias. Referindo-se à relação entre educando e educadores qualquer que seja o lugar que ocupemos no momento, ele diz: “uma das condições necessárias a pensar certo é não estarmos demasiado certos de nossas certezas”. Contudo, está associado à ciência o pensar, o ser objetivo, remetendo ao grego ísos=igual. A ciência possui conhecimentos sistematizados, adquiridos via observação, identificação, pesquisa.[…]

Yes,in Bahia!

Yes,in Bahia!

Let’s play, sing and dance, folks! Disco, Rap, Country, Rock, Pop Rock, Hip hop, Axé Music… Axé Music? Oh, yes! Carnival is coming! What kind of music do you like? Você já se perguntou quantos estilos musicais existem e como eles surgiram? A verdade é que a variedade de músicas está para o gosto de todos. A palavra musikê é de origem grega e significa a “arte das musas”, uma referência feita à mitologia grega. Para muitos pesquisadores, a música já existia na Pré-História e tinha um caráter estritamente religioso, como forma de gratidão aos deuses pela proteção, boa caça, entre outras razões. Considerado um elemento forte na nossa cultura, a Bahia é um estado essencialmente musical e, por ser[…]

GREENpense

GREENpense

  Hi there! “We will move ahead!” Essa foi a frase que ambientalistas de vários países apresentaram com o término da COP 22. Do inglês Conference of the Parties, (Conferência das Partes – COP22) corresponde a 22ª Conferência da ONU sobre o Clima, em Marraquexe, no Marrocos, ocorrida em novembro com 196 países, inclusive, o Brasil. A presença de líderes mundiais definiram particularidades do regulamento que regerá o Acordo de Paris, que definirá as diretrizes universais para seguir em frente no combate ao aquecimento global. Fig.1 Luciano Albuquerque. Frase exposta por ambientalistas na COP 22 “Nós seguiremos adiante.” O Brasil também promove ações e políticas voltadas às questões ambientais. Da árvore que o nomeou, foi inaugurado o Parque Nacional do[…]

Rede Anísio Teixeira é vencedora em duas categorias do Prêmio ARede Educa 2016

Rede Anísio Teixeira é vencedora em duas categorias do Prêmio ARede Educa 2016

Olá, pessoal! É com grande felicidade que nós, Educadores e Educadoras da Rede Anísio Teixeira, compartilhamos com vocês essa importante conquista. O nosso Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais Livres da Rede Pública Estadual da Bahia (Rede Anísio Teixeira) foi vencedor em duas categorias do Prêmio ARede Educa 2016. Fomos premiados, em 2º lugar, na categoria “Mídias Sociais”, com o Blog do Professor Web e da Professora Online; e também em 2º lugar, com o Ambiente Educacional Web, na categoria “Plataformas Educacionais”. Além disso, fomos um dos finalistas do Prêmio Especial REA. Todos os vencedores do Prêmio integram o 8º Anuário ARede 2016-2017. Esse é um importante reconhecimento ao trabalho que estamos realizando na Rede Pública de Educação do nosso[…]

Nossos Colaboradores