Educação

Plataforma Anísio Teixeira colabora para Educação Pública na Bahia

A Plataforma Anísio Teixeira foi desenvolvida pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, por meio do Instituto Anísio Teixeira, órgão especial desta administração. Ela integra um conjunto de serviços, softwares livres e Recursos Educacionais Abertos (REAs) para práticas pedagógicas e gestão de acervos on-line, voltados para a educação básica. O desenvolvimento, a curadoria e a gestão pedagógica da Plataforma está sob responsabilidade de uma equipe de professores e técnicos da rede pública estadual de ensino, preparados para produzir, compartilhar mídias e tecnologias educacionais livres, de  forma crítica, contextualizada e colaborativa. Lisandro Salazar é o líder de uma equipe de desenvolvimento formada por Gabriel Luhan, Josymar Alves e Nicolás Romero que dedica-se cotidianamente para melhoria do trabalho, visto que o[…]

Faltam 10 dias para o ENEM 2017

Faltam 10 dias para o ENEM 2017

Encerramos, hoje, o Mutirão para o ENEM, ação que, desde o início de setembro, publicou textos para auxiliar os candidatos na complementação dos seus estudos. Nesta reta final, os esforços estão concentrados na revisão de conteúdos, leitura de textos informativos e todas as atividades que cabem à rotina de estudantes . Caso você não tenha lido algum texto desta temporada do Blog, acesse aqui: 1) Blog da Rede inicia “Mutirão para o ENEM”: http://blog.pat.educacao.ba.gov.br/blog/2017/09/05/blog-da-rede-inicia-mutirao-para-o-enem/ 2) Enem, cuidado com as questões fáceis! http://blog.pat.educacao.ba.gov.br/blog/2017/09/12/enem-cuidado-com-as-questoes-faceis/ 3) Sociologia no ENEM – como estudar!:http://blog.pat.educacao.ba.gov.br/blog/2017/09/13/sociologia-no-enem-como-estudar/ 4) O que dizer de Arte no Enem?: http://blog.pat.educacao.ba.gov.br/blog/2017/09/19/o-que-dizer-de-arte-no-enem/ 5) Quais conteúdos de Língua Portuguesa são mais recorrentes na prova do ENEM?: http://blog.pat.educacao.ba.gov.br/blog/2017/09/21/quais-conteudos-de-lingua-portuguesa-sao-mais-recorrentes-na-prova-do-enem/ 6) Enem – Você já se preparou para[…]

Vai de Espanhol no Enem?

  A prova de língua estrangeira no Enem chega a causar alguma preocupação entre os estudantes, sobretudo por causa do tempo de estudo de idiomas que é sempre insuficiente, mesmo em escolas que levam a sério a questão. Levando-se isso em consideração, atentar para algumas dicas vai ajudar bastante. Na verdade, são poucas as questões de Espanhol – apenas cinco -, mas que visam a testar não só o conhecimento da língua, mas também a capacidade de interpretar o que está nas entrelinhas. Para isso, é preciso conhecer pelo menos um pouco sobre as culturas por trás do idioma, pois o espanhol é falado desde o México até o extremo sul do Chile e Argentina, além da Espanha, é claro,[…]

Lista de selecionados para a entrevista do Curso Livre de Teatro da Rede Anísio Teixeira

Lista de selecionados para a entrevista do Curso Livre de Teatro da Rede Anísio Teixeira

Segue, abaixo, a lista dos 120 selecionados para a fase da entrevista do Curso Livre de Teatro da Rede Anísio Teixeira. Trata-se de uma proposta em Arte-Educação, direcionada a professores e coordenadores, com o objetivo de desenvolver a criatividade e a expressão corporal por meio de atividades, dinâmicas e jogos teatrais. As entrevistas vão acontecer no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador, amanhã (28 de setembro), das 13h30 às 18h. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (71) 3116-9038. LISTA DOS SELECIONADOS DA 1ª FASE | CURSO LIVRE TEATRO:     1. ADILTON GOMES SILVEIRA 2. ADRIANA DE SOUZA CASTRO VALLARI 3. ALDELICE NASCIMENTO SILVA 4. ALESSANDRA MASCARENHAS SANT ANA 5. ALEX DO CARMO BARBOSA 6. ANA MARIA IZABEL ROMEIRO[…]

A Escola Pública marcou presença na Campus Party

A Escola Pública marcou presença na Campus Party

No ínício deste mês, Salvador sediou, pela primeira vez, a Campus Party, um dos maiores eventos de tecnologias e inovação científica do mundo. A Campus surgiu na Espanha e, em 2008, ganhou o mundo. Além de inovação tecnológica, a feira apresentou palestras e competições ligadas às áreas de gamificação, robótica e entretenimento digital. O evento também marcou a apresentação da nova Plataforma Anísio Teixeira, espaço educacional das escolas públicas baianas, na qual estudantes e professores terão acesso a novas formas de aprender, ensinar, construir e compartilhar conhecimentos em rede. A plataforma é feita por professores e estudantes da rede pública de ensino, para professores e estudantes do Brasil. Pensando na valorização e formação dos nossos estudantes, a Rede Anísio Teixeira[…]

Palestra na Campus Party mostra como melhorar o ensino de escolas e universidades

Palestra na Campus Party mostra como melhorar o ensino de escolas e universidades

Estudante-repórter: João Pedro Santos* No quarto dia da Campus Party, mais uma palestra interessante: “Recomendações para tornar escolas e universidades mais empreendedoras”. Os palestrantes Francisco Farruggia, Márcio Britto, Genésio Gomes, Klynsmann Bogatini e José Mendonça,  responsáveis pela vinda da Campus Party para Salvador, discutiram maneiras de como realizar isso. O Farruggia divulgou um projeto dele em parceria com o governo do estado da Bahia; a construção de laboratórios de robótica em todos os colégios públicos da rede estadual. O senhor Genésio Gomes mostrou soluções para melhorar a qualidade do ensino. A mensagem que os palestrantes tentaram passar é que a educação vai resolver os problemas do Brasil e torná-lo empreendedor. _________________ *João Pedro Santos tem 15 anos, é estudante do[…]

Tecnologia cheia de graça!

Tecnologia cheia de graça!

Estudante-repórter: Lorena Souza* João Pimenta, baiano e cheio de gingado, também esteve presente na Campus Party Bahia. Ele, que ainda tem esperanças de ver carros voando por aí, compartilha conteúdos exaltando a cultura nordestina na internet e estimula a galera a promover conteúdos locais também. Cheio de graça, mas quando é preciso, ele usa a seriedade. João contou muito mais! Dê o play! ________________ *Lorena Souza tem 16 anos, é estudante do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira e integra a equipe da Cobertura Colaborativa Estudantil 2017.

Campus Party promove oficina de chão para aprender robótica

Campus Party promove oficina de chão para aprender robótica

Estudante-repórter: Luan Oliveira* A Oficina de Chão teve como objetivo buscar a criatividade do aluno e melhorar o desempenho em outras matérias consideradas mais dificéis, como Matemática e Física. Outros objetivos foram a sustentabilidade, que transformam arduinos em minirrobôs, e também a produção de robôs com um baixo custo. O estudante Ariel Amorin, de 17 anos, da Escola Técnica Estadual Newton Sucupira, enalteceu a robótica: “ A robotica está presente em todo canto e nada mais é que um meio de facilitar o trabalho. A gente aprende a mexer em linguagens de programação para futuramente desenvolver projetos”. A palestrante Sileide Campos falou sobre a impotância da robótica na educação: “Eu estou há um tempinho observando o desempenho da robótica na[…]

(Des)Sustentabilidades ambientais

(Des)Sustentabilidades ambientais

Olá, comunidade! A cada ano, chegamos ao mês de Junho com a possibilidade de rediscutirmos mais intensamente sobre os caminhos que devemos escolher para vivermos com mais harmonia, respeitando as culturas, identidades e o meio ambiente. Ou seja, discutir a melhor estratégia de nos relacionarmos com o meio ambiente de maneira sustentável. Será que estamos conseguindo, ao menos, discutir estas questões democraticamente? Será que os rumos dessas discussões podem, efetivamente (ações de políticas públicas), transformar nosso comportamento desenvolvimentista? Será que realmente respeitamos a diversidade étnica? Uma coisa temos em mente: caminhar é preciso… Fig. 1: Caminhar é preciso. Imagem: Peterson Azevedo É pensando nessas questões, que devemos refletir sobre qual Brasil queremos construir para a nossa e as futuras gerações,[…]

Fontes para a história da Bahia

Fontes para a história da Bahia

O ensino de história da Bahia é muito prejudicado nas unidades escolares, principalmente, pela escassez de fontes, tendo em vista que os livros didáticos, na maioria das vezes, focam sua análise na perspectiva eurocêntrica, em que a visão sobre a história local fica prejudicada. Na prática de muitos professores, prevalece a ênfase nos eventos que acontecem na Europa, América e Brasil, sem conexão com o contexto da cidade em que os estudantes vivem. O autor Michel de Certeau, em A Escrita da História (1982), apresenta um ponto de vista importante sobre essa problemática ao afirmar que o passado europeu tem um papel central na análise histórica. É preciso viabilizar um ensino de história que privilegie a memória local, a pesquisa[…]

Nossos Colaboradores