Biologia

Pobre Mariana!

A chuva chega e leva gente Mata, bicho, afluente… É desastre, é natural Afinal, como prevenir o temporal? Mas quando da barragem escapa a lama Matando o Rio Doce , o povo, o chão Quem enxerga, não se engana não Não é culpa de Mariana E sim dos humanos defeitos Que não fizeram direito a lição E transbordaram os rejeitos Do ferro da mineração Samarco é a empresa Que não monitorou os sinais Economizou nas represas E evitar não foi capaz Agora chama de desastre Porém é muito mais É crime contra a natureza É um golpe contra a nação Que também se debate Na lama da corrupção Lema, limo, lona… Luta, lenta, luto… Escorre para o mar Escoa, escória,[…]

Matemática e suas diversas funções

Estudante-repórter: Érica de Jesus Olá, galerinha! A Feira Baiana de Matemática visa implementar melhorias para problemas no cotidiano estudantil e educacional. Nessa edição, a Secretária da Educação do Estado promove a 5° Feira de Ciências da Bahia ( Feciba) e a 10° Feira Baiana de Matemática ( FBM), expondo de 240 trabalhos de estudantes de diversos municípios do Estado. Alberto Amorim Filho, 49 anos, é professor e orientador da disciplina geografia e do Projeto “ Planetário na escola : Uma proposta para popularizar a astronomia e o software livre na sala de aula ”, Colégio Estadual Teotônio Vilela ( CETV), Feira de Santana. O professor também orientou os subprojetos: Astro engenharia , Luar do Sertão, Matemática e Astronomia e Telescópios[…]

Memorial do TOPA: A Arte de Lembrar 4º Encontro Estudantil

Por: Joalva Moraes   Olá, pessoal! Passeando pelo 4º Encontro Estudantil, encontrei um espaço dedicado ao projeto que luta contra o analfabetismo em nosso estado, o Memorial do TOPA: A Arte de Lembrar. O TOPA (Todos pela Alfabetização) existe desde 2007 e já contribuiu com mais de um milhão de jovens, adultos e idosos a aprenderem a ler e escrever. No Memorial, podemos encontrar material didático utilizado pelos alfabetizadores, fotos, trabalhos escolares e artesanato feito pelos estudantes, além de outros itens que ajudam a contar a história do TOPA. Branca Queiroz, assessora da Superintendência, informou que o projeto está presente em todos os municípios baianos, funcionando em salas de aulas de Unidades Escolares ou em espaços cedidos por outras instituições[…]

AFRObetizando: abadá ou abatá?

Imagem: http://outraspalavras.net Axé, mano! Hã? Calma, xará! Falta pouco! Carnaval está chegando! A propósito, já comprou seu abadá? Nem só de português vive o português! Se você é tagarela, então vamos bater um papo! Você sabia que, muito do que falamos tem sua origem em línguas africanas e falamos “africanglês”? Talvez, nem precise andar com um dicionário na mochila! Pra ninguém mangar de você e achar que você é um babaca, é melhor se informar! E se alguém te chamar de dengoso, ligue não! Só não dê uma de nenê! Você não precisa mais de nenhuma babá. Também não vale xingar, ficar ranzinza ou se encher de cachaça! Anda meio borocoxô? Está com calundu porque não achou ainda um xodó?[…]

Seja rosa! Não provoque!

Você já notou que em nossa cidade, nesse mês de outubro, alguns monumentos, viadutos, etc. ,estão iluminados na cor rosa? Você sabe o porquê disso? Certamente que sim. Mas se não sabe, vai aí uma dica: trata-se do “Outubro Rosa”. Assim como a fitinha vermelha simboliza a campanha anti-HIV, a cor rosa foi escolhida para simbolizar a luta contra o câncer de mama. Fitinhas coloridas de rosa foram distribuídas durante uma corrida que ocorreu nos Estados Unidos, no ano de 1990. Foi a partir daí que o “Outubro Rosa” teve início, com o objetivo de conscientizar sobre o câncer de mama.                     O Outubro Rosa, a Campanha Rosa, Fundação Laço Rosa,[…]

E você, vai de Rosa?

A campanha Outubro Rosa começou nos Estados Unidos e tomou proporções mundiais. O movimento tem o objetivo de esclarecer as causas, as prevenções e os tratamentos para o câncer de mama, pois quando detectado em em fases iniciais, em grande parte dos casos, existem chances de cura. O tratamento pode ser por meio cirúrgico e complementado com técnicas de radioterapia e quimioterapia. O câncer de mama nem sempre apresenta causa específica, mas algumas medidas podem ser tomadas como ações profiláticas. Um das principais formas de prevenir é adotar uma alimentação bastante saudável, além da prática de  atividades físicas. Novidade! Três cientistas acabam de receber o Prêmio Nobel de Química neste ano. A pesquisa revela sobre o funcionamento das células e[…]

Consumo e sociedade sustentável. Será?

Oi, galera! Olá, vamos bater um papo sobre consumo de bens e serviços? Você já pensou sobre isto? Pois é o que consumimos interfere diretamente na quantidade de lixo produzido na nossa cidade, estado e planeta. Seria necessário, que o planeta Terra fosse do tamanho de Júpiter para comportar a quantidade de lixo produzido, ou seja, aproximadamente 5 vezes maior que a Terra. Poderíamos comparar as dimensões dos planetas com a dimensão dos ovos de codorna, galinha e avestruz.                                                Fonte: http://ro.wikipedia.org/wiki/Sistemul_solar#/media/File:Size_planets_comparison.jpg. O consumo estimula a indústria cuja cadeia produtiva se estabelece por vários setores da sociedade: Produtor, Indústria e Comércio. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rastreabilidade#/media/File:Processo_tracking_tracing.JPG. Tudo que compramos é consumo. Mas, as embalagens dos produtos comprados geram resíduos. Ou que não é[…]

O perigo dos copos descartáveis

Recentemente, em função da escassez de água em São Paulo, se discutiu a viabilidade do uso de descartáveis. A discussão surgiu a partir do momento que se questionou a quantidade de água gasta para fabricar um descartáveis, a quantidade que se usa para lavar um reaproveitável (vidro, porcelana, acrílico, etc.), e o impacto ambiental que estes poderiam causar. O PW entrou nessa discussão e pesquisou sobre o assunto, com interesse específico nos copos descartáveis (oportunamente falaremos sobre outros tipos de descartáveis). Eis o resultado. Segundo o Professor Bruno F. Gianelli do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – IFSP, Campus Itapetininga, em entrevista à Revista Planeta Sustentável, “para medir o impacto ambiental de um produto, é[…]

Cine Documental – Minha Escola, Meu Lugar – Pankararé

O quadro Minha Escola, Meu Lugar, do programa Intervalo, apresenta a influência histórica e sociocultural de uma Unidade Escolar baiana com seu município ou seu bairro. Neste episódio, a escola evidenciada é a Escola Estadual Ângelo Pereira Xavier e o Anexo, em Baixa do Chico – Raso da Catarina, e a aldeia Pankararé, em Brejo dos Burgos, município de Glória. Sob a liderança do Cacique Afonso e da pedagoga Patrícia Pankararé, essas unidades escolares atendem à clientela da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. O diretor da extinta Direc 10, atual NRE 24,  professor Marcos Pires, também contribui com a gestão dessas escolas. A comunidade Pankararé é incansável na defesa de uma educação de qualidade, em suas terras. Professores, dirigentes, estudantes,[…]

Cine Documental – Minha Escola, Meu Lugar – Colégio Pedro Álvares Cabral

O quadro Minha Escola, Meu Lugar, do programa Intervalo, apresenta a influência histórica e sociocultural de uma Unidade Escolar baiana com seu município ou seu bairro. Neste episódio, a escola evidenciada é o Colégio Estadual Pedro Álvares Cabral e a cidade de Porto Seguro. O Colégio Pedro Álvares Cabral foi a primeira instituição escolar estadual de Porto Seguro e por isso participou do homologaolvimento dessa cidade, assim como da vida escolar de boa parte de seus moradores. Porto Seguro atrai baianos e turistas pelas suas belezas naturais e por ser um museu a céu aberto, pois andar pelas ruas dessa cidade é remontar a história do Brasil. A presença da população indígena também é um traço marcante desse lugar que[…]

Nossos Colaboradores