Audiovisual

Ser ou não ser, professor?

A palavra “Professor” tem origem no Latim, sendo uma derivação de Professus que significa “pessoa que declara em público” ou “aquele que afirmou publicamente”. Mas que ironia! Há tempos não vejo está declaração em público, será por desprestígio? Será por desvalorização econômica e social? Ou será por simples ressignificação?

Cinquentenário do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho

Cinquentenário do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho

Olá, colegas! Estou aqui para contar sobre as comemorações do cinquentenário do primeiro Ginásio Estadual da Cidade de Nazaré. Neste ano de 2018, o Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho completou cinco décadas. Durante todo o ano letivo, gestores, professores, alunos e comunidade se envolveram no “Projeto do Cinquentenário”. Através do empenho de toda a equipe, foram realizadas pesquisas documentais, entrevistas para relatos de memórias, oficinas de: teatro, fotografia, documentação escolar e diversas atividades. A culminância do Projeto ocorreu no Transformaê/2018, momento de festa para os alunos e comunidade, com direito a bolo e caruru para todos os presentes. Uma delícia!! Teve também retrospectiva do baile de formatura ocorrido no ano de 1975 (onde à época contou com a presença[…]

Mangá na Educação, uma experiência multimodal estudantil

Mangá na Educação, uma experiência multimodal estudantil

Olá pessoal! Tudo bem? Vocês já ouviram falar na FEBRACE ? E em Mangás? Pois é: a matéria da Rede em Movimento de hoje vai, através de um texto multimodal, tratar um pouco disso e de como eles se relacionam. A FEBRACE é a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, que tem por objetivo estimular o desenvolvimento de projetos criativos e inovadores, bem como, aproximar as escolas públicas e privadas das Universidades, e os jovens das diferente culturas e de reconhecidos cientistas. A FEBRACE assume um papel de cunho social relevante, tendo em vista o incentivo a criatividade e ao pensamento crítico dos sujeitos da educação básica, por meio de projetos com fundamentação científica. Na edição de 2018, a Feira[…]

A arte de dar vida às personagens

A arte de dar vida às personagens

Construir uma obra fílmica de ficção é uma tarefa de responsabilidade imensa já que personas vão tomando formas concretas, a tal ponto de seu autores não conseguirem mais frear suas atitudes, pois, quando a construção delas é sincera, elas passam a falar por si só, obrigando aos seus desenvolvedores esquecerem de suas premissas, conceitos e pré-conceitos sobre tudo. As ações perpassam os interesses de quem as escreve como se, de repente, não conseguissem mais segurar a língua e o corpo dessas criaturas e, se tentarem fazê-lo, estarão negligenciando seus atos, causando até uma inverossimilhança interna por conta dos seus conceitos pré-concebidos. No cinema, isso é exposto à máxima potência já que, além das ações descritas em palavras, temos as ações concretizadas em forma de[…]

A Cultura Maker nas escolas

A Cultura Maker nas escolas

As práticas de ensino vivenciadas nos dias atuais, tanto nos espaços formais, como as escolas, quanto nos informais, estão entre as atividades mais antigas ainda desenvolvidas. É claro que com algumas mudanças em decorrência dos passar dos anos. Segundo Blikstein (2013), um professor do século XVI, embora tivesse que fazer um grande esforço para compreender os avanços no conhecimento, ele teria pouco trabalho para adaptar suas práticas de ensino ao modelo atual. Ele ainda menciona que técnicas como memorização e procedimentos teóricos ainda estão presentes nos métodos de ensino e aprendizagem, tanto da educação básica, quanto do ensino superior. Embora haja muitos resquícios de uma educação tradicional, pode – se dizer que houve alguns avanços no processo de ensino e[…]

É possível desassociar educação de tecnologia?

É possível desassociar educação de tecnologia?

A Terceira Revolução Industrial teve início após a Segunda Guerra Mundial, em especial na década de 1970, em decorrência de muitas descobertas no campo tecnológico, vindo até os dias atuais com as constantes inovações tecnologias. Para Manuel Castells (1999), “a transição da Sociedade Industrial para Sociedade da Informação é vista como a Revolução Digital, ou Sociedade da Informação ou em Redes, e com ela ocorrem transformações diversas na nossa cultura, socialização, interação e na forma de compreender o mundo”. Assim, a contemporaneidade tem um novo paradigma que é a Tecnologia da Informação e Comunicação – TIC, tendo a Internet como ferramenta de valor inestimável para a comunicação mundial. A partir de pesquisas militares no auge da Guerra Fria, no final[…]

Ctrl+e – Cultura Maker na Escola

Ctrl+e – Cultura Maker na Escola

O III Congresso sobre Tecnologias na Educação (Ctrl-e) foi realizado no período de 05 a 08 de junho de 2018, pelo Instituto UFC Virtual, sob a coordenação geral do Professor José Aires de Castro Filho, em Fortaleza-CE. Esse ano o evento abordou o tema Cultura Maker na Escola: fazendo uma nova educação com tecnologias digitais, com objetivo de reunir professores, estudantes, pesquisadores e demais profissionais da Educação interessados em fomentar discussões sobre uso das tecnologias como ferramenta no processo de ensino e aprendizagem nas diversas áreas do conhecimento. O Ctrl-e teve a sua primeira edição no ano de 2016 e a ideia inicial era promover um evento com caráter regional, por ser organizado por professores e pesquisadores de diversas universidades[…]

Por que uma pedagogia dos multiletramentos?

Por que uma pedagogia dos multiletramentos?

Olá, companheiros! Vamos refletir um pouco sobre produções textuais multissemióticas que envolvem discursos multimídia, e que, sobretudo entre os mais jovens, já fazem parte do contexto comunicacional contemporâneo. É urgente que a escola do século XXI, pelo menos, pense e debata sobre uma “pedagogia dos multiletramentos”, ou seja, é preciso propor ações pedagógicas que potencializem a leitura, escrita e possibilidades comunicativas que considerem, com relevância, a multiplicidade cultural e semiótica presente em nossa sociedade.   No livro “Multiletramento na escola (2012), Roxane Rojo destaca e discute ideias muito importantes, que alicerçam os estudos e a necessidade de uma “pedagogia dos multiletramentos”. Uma dessas discussões versa sobre as “culturas valorizadas versus culturas desvalorizadas”, ou seja, a cultura que, há tempos, a escola valoriza[…]

Artista ou Artesão?

Artista ou Artesão?

Olá, Pessoal! Hoje é o dia do Artesão, certo? E como a nossa terra é rica de artesanato, aqui vai uma justa homenagem aos que se dedicam a representar nossa cultura, por essa via, nas suas mais diversas formas, usando as mãos e/ou ferramentas, mas muito mais o coração! E é justamente a emoção provocada em quem vê os objetos produzidos pelo artesão que, o profesor Nildson B. Veloso, lhes confere o status de arte. Mas ainda há controvérsias quanto a isso. As discussões levam em consideração as comparações feitas entre os objetos totalmente feitos à mão ou com uso de ferramentas e outros produzidos em série a partir de moldes ou algum tipo de mecanização. Sobre a dúvida e[…]

Corpo de Bombeiros Militar da Bahia: luz, câmera, ação!

Corpo de Bombeiros Militar da Bahia: luz, câmera, ação!

Olá, pessoal! Nos dias 27, 28 e 29 de novembro, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), a Rede Anísio Teixeira ministrou um Workshop sobre produção audiovisual. O mesmo teve, como publico de destino, alunos oficiais do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia. Foram quarenta e oito participantes que, durante os três dias de evento, demosntraram muito interesse e proatividade em relação ao conteúdo abordado. Esse encontro possibilitou, por demanda do Corpo de Bombeiros, o trabalho com um dos cinco módulos (Uso de software e licenças livres, Produção textual para multimeios, Fotografia, Produção audiovisual e Rádio) que fazem parte da formação “Produção de Mídias na Educação” da Rede AT. Nesse sentido, durante os encontros, foi trabalhado o módulo de “Produção audiovisual”, considerando[…]

Nossos Colaboradores