Audiovisual

Primeiros habitantes

Primeiros habitantes

Havia uma coisa que a primeira professora do lugar onde nasci não sabia. E se soubesse, teria procedido de um outro modo. É que sua escola ficava muito próxima da zona rural da cidade de Camacã e, com frequência, era visitada por alguns indígenas locais.

Tecnologia na Educação, ferramenta ou metodologia?

Tecnologia na Educação, ferramenta ou metodologia?

A tecnologia aqui apresentada, já é algo corriqueiro entre os estudantes, faz parte da vida deles, e nesse sentido, a escola precisa, de maneira coerente, também se inserir nesse contexto. É através da boa mediação docente e do estímulo ao uso qualificado das TDIC pelos estudantes, que a escola, efetivamente, possibilitará aos jovens o protagonismo crítico necessário, dificultando assim, que estes sujeitos sejam muitas vezes subjugados no universo tecnológico em que vivemos.

Para além do verbo To Be

Para além do verbo To Be

Olá, pessoal!

Tudo bem?

Como anda o ensino da língua inglesa nas escolas públicas? Quais os desafios a serem superados? Quais possibilidades metodológicas são interessantes para esse processo de ensino e aprendizagem no contexto atual? Será que o verbo To Be é ainda o assunto recordista nas salas de aula?  Por quê? São muitas as perguntas e as respostas, mas o que importa aqui e agora, nesse pequeno texto, é refletirmos um pouco sobre o ensino de Inglês que acontece nas escolas públicas.

Novembros negros e a Educação na Bahia

Novembros negros e a Educação na Bahia

A canção Me abraça e me beija, de Gileno Felix e Lazzo Matumbi diz: “Vem vem, dia 20 de novembro / Se todo dia é dia santo meu bem…”. A cada novembro no Brasil desde a necessária atuação dos movimentos negros a partir dos anos setenta se comemora o dia da Consciência negra, como uma lembrança da data em que morreu Zumbi dos Palmares, em 1695, numa emboscada contra a força do Quilombo dos Palmares, onde ele era um líder. Na Bahia, pensar o mês de novembro como um marco referencial para a luta antirracista é mais que uma obrigação de calendário. É uma obrigação de cidadania, de liberdade e de autonomia dos sujeitos. Nas escolas, desde que a Lei[…]

Baianidades e educação no 17º Simpósio Internacional Processos Civilizadores

Baianidades e educação no 17º Simpósio Internacional Processos Civilizadores

Norbert Elias foi um sociólogo e filósofo alemão, que viveu entre os anos de 1897 e 1990. De família judaica, foi perseguido pelo regime nazifascista e se exilou na França, em 1933. Sua obra traz contribuições importantes para o estudo das sociedades em seus aspectos teóricos e práticos. No Brasil, seu trabalho começou a ter mais destaque a partir dos anos setenta e assim segue até hoje. Os livros escritos por ele são fontes para muitas abordagens sobre a vida social e a história do Ocidente. Entre os dias 16 e 19 de outubro de 2018, realizou-se em Londrina – estado do Paraná, Brasil – o 17º Simpósio Internacional Processos Civilizadores (SIPC). O evento traz uma série pesquisas em diversas[…]

O pensar antes

O pensar antes

Olá, pessoal! Tudo bem? Textos imagéticos e sonoros, o fazer e os discursos audiovisuais que, contemporaneamente, nos cercam – sobretudo após o boom das redes sociais e no acesso das pessoas aos smartphones – estão em toda parte e cada vez mais vão sendo produzidos e se proliferando, muitas vezes, de forma indiscriminada. Isso vem acontecendo, independente dos realizadores, produtores em questão, serem profissionais da área de Comunicação e de terem conhecimento técnico, específico acerca de como planejar profissionalmente seus discursos em formato de vídeo. Isso, por um lado, pode ser interessante, se pensarmos que a possibilidade de produção e difusão desse conteúdo multimodal está cada vez mais ao alcance de muitas pessoas, mas também tem o lado ruim que[…]

Tambores Baianos no Antigo Teatro Romano

Tambores Baianos no Antigo Teatro Romano

  No ensolarado sábado, 13 de outubro de 2018, aconteceu na cidade de Lyon, na França, a segunda edição do Festival SAmbAniÔ. O evento, no Théâtre Antique de Fourvière, reuniu 14 bandas de tambores brasileiros que, por aqui, são chamadas de batucadas. A iniciativa foi da TAmbAS, associação do Instituto Médico Éducatif Le Grappillon, em Sainte Foy-Lès-Lyon, que reúne jovens portadores de deficiência intelectual, entre 12 e 20 anos, numa batucada. A primeira edição do SAmbAniÕ aconteceu em 2016.     Objetivo desse festival, segundo seus organizadores, “é promover a inclusão de músicos com deficiência nas orquestras de percussão de Lyon” (Site da Cidade de Lyon). Além dos tambores brasileiros, a Bahia também se fez presente, no belíssimo e antigo[…]

Ser ou não ser, professor?

Ser ou não ser, professor?

A palavra “Professor” tem origem no Latim, sendo uma derivação de Professus que significa “pessoa que declara em público” ou “aquele que afirmou publicamente”. Mas que ironia! Há tempos não vejo está declaração em público, será por desprestígio? Será por desvalorização econômica e social? Ou será por simples ressignificação?

Cinquentenário do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho

Cinquentenário do Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho

Olá, colegas! Estou aqui para contar sobre as comemorações do cinquentenário do primeiro Ginásio Estadual da Cidade de Nazaré. Neste ano de 2018, o Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho completou cinco décadas. Durante todo o ano letivo, gestores, professores, alunos e comunidade se envolveram no “Projeto do Cinquentenário”. Através do empenho de toda a equipe, foram realizadas pesquisas documentais, entrevistas para relatos de memórias, oficinas de: teatro, fotografia, documentação escolar e diversas atividades. A culminância do Projeto ocorreu no Transformaê/2018, momento de festa para os alunos e comunidade, com direito a bolo e caruru para todos os presentes. Uma delícia!! Teve também retrospectiva do baile de formatura ocorrido no ano de 1975 (onde à época contou com a presença[…]

Mangá na Educação, uma experiência multimodal estudantil

Mangá na Educação, uma experiência multimodal estudantil

Olá pessoal! Tudo bem? Vocês já ouviram falar na FEBRACE ? E em Mangás? Pois é: a matéria da Rede em Movimento de hoje vai, através de um texto multimodal, tratar um pouco disso e de como eles se relacionam. A FEBRACE é a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, que tem por objetivo estimular o desenvolvimento de projetos criativos e inovadores, bem como, aproximar as escolas públicas e privadas das Universidades, e os jovens das diferente culturas e de reconhecidos cientistas. A FEBRACE assume um papel de cunho social relevante, tendo em vista o incentivo a criatividade e ao pensamento crítico dos sujeitos da educação básica, por meio de projetos com fundamentação científica. Na edição de 2018, a Feira[…]

Nossos Colaboradores