Antropologia

Cine PW – A Febre do Rato

  Olá, cinéfilos! Hoje, iniciaremos a Semana da Poesia aqui no nosso blog. Já pensaram se o cinema pode ser considerado poesia? Claro que, metaforicamente, teríamos a liberdade de concluir isso, mas podemos ir um pouco mais além. No filme, “A Febre do Rato”, dirigido por Cláudio Assis e lançado em 2012, o cinema e a poesia se mesclam de forma muito interessante. Como exemplo disso, podemos apreciar belos poemas que Zizo, poeta e personagem principal da obra, declama várias vezes durante a película. Isso nos faz pensar que é possível consumir uma determinada arte ainda que ela não esteja na plataforma que lhe foi categorizada, nesse caso, a literatura. Falando sobre a obra, “A Febre do Rato” é a[…]

Mostra de Cinema Indígena Chega a Salvador

A 5ª edição do Cine Kurumin chega pela primeira vez a Salvador, abrindo o calendário audiovisual de 2016 na Bahia. De hoje até 6 de março, o Palacete das Artes será palco da exibição de 32 produções de temática indígena, entre curtas, médias e longa-metragens – a maior parte inédita no circuito comercial. As tradicionais mostras a céu aberto tiveram início nas aldeias Tumbalalá, em Abaré, de 26 a 28 de fevereiro, e seguirá para Kiriri, em Banzaê, de 1º a 3 de abril. O projeto conta com apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia, mecanismo de fomento gerido pelas secretarias de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e da Fazenda (Sefaz), através do edital Agitação Cultural: Dinamização de Espaços[…]

A Mulher e os Espaços Ocupados no Carnaval da Bahia

A Mulher e os Espaços Ocupados no Carnaval da Bahia

A mulher hoje vem ocupando lugares de destaque e respeito cada vez maiores na sociedade baiana e brasileira. Na música produzida no e/ou para o carnaval da Bahia, mais centralmente no carnaval de Salvador, a presença feminina é marcante nos dias atuais. O número de intérpretes femininas é grande e o foco midiático sobre elas também. Nem sempre foi assim. O modelo do carnaval de rua soteropolitano data suas origens nos anos 50  do século XX, quando a dupla  Dodô e Osmar criou a Fobica, que depois originou o moderno Trio Elétrico. Nos anos sessenta e setenta, os afoxés e blocos afro ampliam sua ação no carnaval.   A primeira cantora a subir num Trio Elétrico para cantar foi  Baby do[…]

Cine PW – Bichas, o documentário

Olá, cinéfilos! Tudo bem? Estamos na semana de Gênero e Sexualidade e, para fomentar essa discussão, o Cine PW traz a obra “Bichas, o documentário”, um filme que retrata a vivência de seis jovens e as barreiras sociais que são encontradas no dia a dia. Dirigido por Marlon Parente, esse documento propõe uma revisão no olhar sobre a palavra “bicha”, que é comumente usada de forma ofensiva para ser tomada como um elogio, através da afirmação e do orgulho de ser homossexual. O documentário, que foi lançado dia 20 de fevereiro de 2016, apresenta também um diálogo sobre a violência e a intolerância, através das histórias que são contadas. As falas dos entrevistados provocam uma reflexão sobre os efeitos da[…]

Gênero e Sexualidade em Discussão

Oi, pessoal! Tudo bem? As discussões acerca da temática Gênero e Sexualidade estão presentes nos mais diferentes espaços sociais e fazem parte da agenda do dia de instituições que acompanham os debates da atualidade, a fim de contribuir para a construção de uma sociedade mais consciente. Nesse sentido, o Blog do Professor Web e da Professora Online não pode ficar alheio a isso tudo e, mais uma vez, dedica uma semana temática para refletir sobre o assunto. A escola, como importante espaço de formação cidadã, deve estar atenta para o que acontece dentro e fora de seus limites. A educação, para ter sentido, faz um diálogo com o mundo. Por isso, dar destaque a questões voltadas para gênero e sexualidade[…]

1° Encontro Estadual de Líderes de Classe

Estudante-repórter: Tayline Alves Neste vídeo, você vai conferir o 1° Encontro Estadual de Líderes de Classe, realizado no 4º Encontro Estudantil da Rede Estadual e teve como objetivo buscar o fortalecimento da cultura de participação estudantil nas escolas públicas da rede estadual e dar voz ao estudante e líderes de classe. Se ligue aí:   Abraços, pessoal!   Tayline Alves tem 17 anos, é estudante do Colégio Estadual Polivalente do Cabula, que fica em Salvador, e faz parte da equipe de Cobertura Colaborativa Estudantil

AFRObetizando: abadá ou abatá?

Imagem: http://outraspalavras.net Axé, mano! Hã? Calma, xará! Falta pouco! Carnaval está chegando! A propósito, já comprou seu abadá? Nem só de português vive o português! Se você é tagarela, então vamos bater um papo! Você sabia que, muito do que falamos tem sua origem em línguas africanas e falamos “africanglês”? Talvez, nem precise andar com um dicionário na mochila! Pra ninguém mangar de você e achar que você é um babaca, é melhor se informar! E se alguém te chamar de dengoso, ligue não! Só não dê uma de nenê! Você não precisa mais de nenhuma babá. Também não vale xingar, ficar ranzinza ou se encher de cachaça! Anda meio borocoxô? Está com calundu porque não achou ainda um xodó?[…]

O Novembro Negro e a Nossa Consciência

É novembro, mês da Consciência Negra. Nessa data, algumas pessoas costumam questionar: para quê isso? O Brasil é mestiço, somos humanos, vivemos em uma democracia racial etc. Todas essas retaliações têm como fundo a intenção de diminuir a importância do dia 20 de novembro e mascarar a realidade: o Brasil é um país desigual, com uma sociedade  profundamente hierarquizada e os negros ocupam a posição mais inferior.  A verdade é que muitos gostariam que os negros continuassem na condição de subalternos e se incomodam com o fervor e a vigilância comemorativa do mês de novembro. A consciência negra precisa ser permanentemente vivificada, a pobreza no Brasil tem cor e incide sobre a população negra, de tal forma que pobre e[…]

Amanhã é dia de branco?

Era uma vez… Veja o que ele fez. Ou melhor, o que ainda faz! Inicio aqui minha provocação: será que não vivemos o apartheid social no nosso estado, no nosso país? Para começo de conversa, o apartheid é uma palavra oriunda do africânder apartheid, que significa “separação” em africano. Apartheid foi um regime segregacionista e separatista da África do Sul, que deixou marcas ao longo da história. Ele negava, rigorosamente, os direitos sociais, econômicos e políticos dos negros, que eram controlados por uma minoria branca de europeus ( holandeses e ingleses). O regime vigorou até 1994. Um dos principais ícones na luta contra o apartheid foi Nelson Mandela. No Brasil, muito se lutou e se luta pelos direitos e oportunidades[…]

diferENTES!

Olá, pessoal! A melhor forma de aprender os costumes e a história de qualquer civilização é conhecendo sua diversidade cultural, pois permite uma amplitude de conhecimentos. Fazer uma viagem por esses saberes, trilhando caminhos que perpassam pela história, geografia, arte e muitos outros da cultura, não somente brasileira, é reafirmar, antropologicamente, nossa condição humana. A pluralidade cultural possibilita conhecer a origem, a diferença, a marca identitária de cada povo e está intrinsecamente ligada à multiculturalidade, porque reúne uma variante de fatores ligados à definição de cultura, diferentes manifestações e características peculiares. O processo cultural vai se formando historicamente ao longo do tempo e se transformando no encontro da fusão de diferentes povos. O antropólogo brasileiro Darcy Ribeiro (1922-1997) afirma: “Preste[…]

Nossos Colaboradores