Antropologia

Novembro Negro e ações educativas anti-racistas

Novembro Negro e ações educativas anti-racistas

Novembro é mês em que o Brasil tem lembrado da necessidade de lutarmos contra o racismo. A população preta e negra ainda não teve a reparação devida dos trezentos anos de trabalho compulsório a que foram submetidos nossos ancestrais. Fabya Reis é a Secretária Estadual de Reparação e ela concede uma entrevista ao Secretário de Educação Jerônimo Rodrigues sobre as ações do novembro negro.

Geografia da fome e suas implicações – Revisitando Josué de Castro

Geografia da fome e suas implicações – Revisitando Josué de Castro

Fome, segundo o dicionário, “é o desejo e/ou a necessidade “urgente de alimento” ou também o estado de fragilidade provocado pela falta prolongada de alimento, carência alimentar, desnutrição, subnutrição”. A fome atinge a todos e todas? A fome é um padrão universal? Existe tipos de fome no mundo?

Primeiros habitantes

Primeiros habitantes

Havia uma coisa que a primeira professora do lugar onde nasci não sabia. E se soubesse, teria procedido de um outro modo. É que sua escola ficava muito próxima da zona rural da cidade de Camacã e, com frequência, era visitada por alguns indígenas locais.

Baianidades e educação no 17º Simpósio Internacional Processos Civilizadores

Baianidades e educação no 17º Simpósio Internacional Processos Civilizadores

Norbert Elias foi um sociólogo e filósofo alemão, que viveu entre os anos de 1897 e 1990. De família judaica, foi perseguido pelo regime nazifascista e se exilou na França, em 1933. Sua obra traz contribuições importantes para o estudo das sociedades em seus aspectos teóricos e práticos. No Brasil, seu trabalho começou a ter mais destaque a partir dos anos setenta e assim segue até hoje. Os livros escritos por ele são fontes para muitas abordagens sobre a vida social e a história do Ocidente. Entre os dias 16 e 19 de outubro de 2018, realizou-se em Londrina – estado do Paraná, Brasil – o 17º Simpósio Internacional Processos Civilizadores (SIPC). O evento traz uma série pesquisas em diversas[…]

#Mulher, sujeito de direitos

#Mulher, sujeito de direitos

    Olá! No intuito de fortalecer a marcha em prol da erradicação da violência contra às mulheres, este texto traz informações pertinentes à sustentação desta bandeira, que pode ser reforçada, constantemente, não apenas na data de 08 de março, simbolicamente, escolhida para comemorar o Dia Internacional da Mulher e dar visibilidade a causa. É preciso batalhar durante os 365 dias do ano, em prol de resultados positivos, pois apesar de estarmos em pleno século XXI, a mulher ainda é vítima de crimes, como o feminicídio : “Quem abre os principais portais de notícia do país quase sempre se depara com algum episódio de violência cometido contra a mulher, afinal, são dez mulheres mortas por dia no Brasil, segundo dados[…]

Mulheres negras no cotidiano da cidade de salvador no século XIX

  Olá, pessoal do PW! Vocês já pararam para pensar sobre as experiências sociais das mulheres no passado? Esse texto convida a refletir a esse respeito, incorporando ao nosso repertório de conhecimentos histórias sobre mulheres negras no cotidiano da Bahia do século XIX. A família e a sociedade no Brasil são temas comumente pensados a partir dos pressupostos teóricos de Gilberto Freyre, na obra Casa Grande & Senzala (1933). Em seus escritos, as mulheres negras comparecem na condição de escravas a serviço da lavoura e da casa grande. É importante que professores e estudantes não se acostumem a pensar em um Brasil constituído assim, sob essa hierarquia estática e imutável. A realidade social é bem mais fluida e dinâmica e[…]

A Matemática dos superbenefícios dos senadores

Caro leitor, Este texto tratará exclusivamente dos subsídios e outros “direitos” dos senadores, que são parte dos políticos brasileiros que têm os maiores benefícios do mundo. No cenário político, o Brasil possui 57.949 vereadores, 5.568 prefeitos e o mesmo número de vice-prefeitos, 1059 deputados estaduais, 513 deputados federais, 81 senadores, 27 governadores e o mesmo número de vice – governadores, secretários municipais, secretários de estado, o presidente da República e o vice – presidente, ministros e seus assessores, e outros tantos servidores da máquina pública, das casas onde atuam esses políticos. Todos eles são funcionários do povo, trabalham pelo povo, ou deveriam! Quem paga o salário deles somos nós, por meio de 94 tributos que colocam o Brasil na 14ª[…]

Nossos Colaboradores