Autor: Raulino Júnior

Ser negro no Brasil hoje

O livro Ser negro no Brasil hoje, da antropóloga Ana Lúcia Valente, é uma obra interessante, que traz questionamentos contundentes para o debate em torno da situação dos negros brasileiros. Lançado em 1987, o livro discute com propriedade aspectos da cultura negra e faz com que o leitor reflita sobre a temática. Logo na introdução, Ana Lúcia provoca: “Você já pensou sobre o que é ser negro no Brasil?”. E você que está lendo este texto, já pensou? O 1º capítulo, Contextualizando a questão, traz um apanhado sobre o que é ser negro no Brasil, retoma o passado e fala do falso mito da democracia racial brasileira. Para desfazer tal ideia, Ana Lúcia propõe que o preconceito e a discriminação[…]

Radiola PW: Respeitem meus cabelos, brancos

 Oi, pessoal! Tudo bem? Dentro de nossa programação do Novembro Negro, vamos falar de aspectos da arte e da cultura que dialogam com nossa identidade negra. Como novidade, estamos estreando a seção Radiola PW, em que analisaremos letras de músicas que trazem temáticas e assuntos interessantes. Hoje, vamos destacar uma canção que foi composta pelo cantor paraibano Chico César. A música Respeitem meus cabelos, brancos foi lançada no álbum homônimo, em 2002. Nela, Chico entoa um grito de liberdade e de respeito aos vários povos negros. Confira a letra: Respeitem meus cabelos, brancos (Chico César) Respeitem meus cabelos, brancos Chegou a hora de falar Vamos ser francos Pois quando um preto fala O branco cala ou deixa a sala Com[…]

O Enem e o Modernismo

Oi, pessoal! Tudo beleza? O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece no próximo sábado (26) e no domingo (27), costuma trazer muitas questões sobre o Modernismo, importante movimento literário que teve o seu ápice, no Brasil, na segunda década do século XX, especificamente a partir da Semana de Arte Moderna, em 1922. O Modernismo foi uma manifestação cultural que tinha em sua essência buscar a ruptura, em termos artísticos, com o que estava estabelecido na sociedade. Para os modernistas, o artista tinha que ter liberdade de criação, não se fechando a nenhum método e sempre tendo a identidade brasileira como norteadora. Artistas como Manuel Bandeira, Mário de Andrade, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Menotti del Picchia, Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral,[…]

Cine PW: Uma Professora Muito Maluquinha

Oi, pessoal! Tudo bem com vocês? Hoje, nossa sessão de cinema vai indicar um filme que serve de estímulo para tod@s @s professores (as) e nos faz refletir sobre a nossa prática em sala de aula: Uma Professora Muito Maluquinha. A obra, dirigida por André Alves Pinto e César Rodrigues, foi lançada em 2011 e é uma adaptação do livro homônimo de Ziraldo, publicado em 1995. [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=erhExn_nYVc&w=560&h=315] O longa conta a história de Catarina Roque, a Cate, uma professora que subverte a sala de aula, inventando coisas para os estudantes entenderem a vida. Já imaginou uma escola em que a turma não precisa levar dever para casa, as aulas de geografia são feitas ao ar livre e até uma máquina de ler[…]

Parabéns, professor (a)!

Oi, turma! Tudo bem? Hoje é um dia muito especial porque se comemora o Dia do (a) Professor (a), um profissional indispensável para a formação de cidadãos e, consequentemente, para a construção de uma sociedade melhor. Professor (a) é aquele (a) que ensina, educa, ouve, aprende, discute, aconselha e acredita. Como afirmou o educador Paulo Freire num de seus textos, “não existe ensinar sem aprender”. A canção “Ao mestre, com carinho”, versão de Byafra e Costa Netto para a música “To Sir, with love”, composta por Don Black e Marcus London, que virou tema de filme homônimo em 1967, na Inglaterra, traduz de uma forma bem verdadeira o que milhares de pessoas têm vontade de falar para esses profissionais que[…]

1ª edição do Prêmio “Curta Histórias” valoriza a Educação das Relações Étnico-Raciais

Atenção, pessoal! A 1ª edição do Prêmio “Curta Histórias”, que tem como objetivo valorizar a Educação das Relações Étnico-Raciais e a implementação da Lei 10.639/03 (que trata sobre a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africana e Afro-brasileira na Educação Básica), está com inscrições abertas até o dia 5 de novembro. A promoção é do Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI), da Fundação Vale, da Fundação Telefônica, da Associação Casa da Árvore, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A inscrição é gratuita e apenas estudantes matriculados na Educação Básica da[…]

Estudantes poderão visitar a 11ª Bienal do Livro Bahia com entrada franca

Oi, moçada! A Bienal do Livro Bahia 2013, que vai ocorrer no período de 8 a 17 de novembro, no Centro de Convenções, em Salvador, está com inscrições abertas para o programa de Visitação Escolar. Estudantes de escolas públicas e particulares, com idades de 7 a 14 anos, poderão visitar a feira sem pagar o valor do ingresso, que custa R$ 2 (meia) e R$ 4 (inteira). Para isso, professores e educadores devem inscrever as instituições no site do evento. Cada escola vai agendar o seu dia de interesse para realizar a visita, respeitando as datas disponibilizadas pela organização (8 de novembro, a partir das 14h; e 11, 12, 13 e 14 de novembro, a partir das 10h). Durante a[…]

A Aids não acabou

Desde o primeiro caso de Aids identificado no Brasil, em 1980, até hoje, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, como também é conhecida a doença,  tem crescido de forma vertiginosa no país. De acordo com dados do Ministério da Saúde, até junho de 2012, o Brasil tinha 656.701 casos registrados. A Aids é uma doença que ataca o sistema imunológico e é causada pelo HIV, o vírus da imunodeficiência adquirida. Um indivíduo pode ser acometido pelo HIV através de relações sexuais desprotegidas, compartilhando agulhas e seringas contaminadas ou na chamada transmissão vertical (da mãe para o bebê durante a gravidez, na hora do parto e na amamentação). O fato de o país ter uma política eficaz de tratamento da síndrome, com[…]

Mais um papinho sobre a redação do Enem…

Oi, turma! Tudo bem? Na segunda-feira passada, o blog falou sobre a redação do Enem, destacando o Guia do Participante, elaborado pelo Ministério da Educação (MEC). Hoje, vamos focar em algumas dúvidas que, talvez, você tenha.Vamos lá? É obrigatório colocar título na redação? Não é. Na página 9 do Guia, o MEC coloca a seguinte observação: “O título é um elemento opcional na produção da sua redação e será considerado como linha escrita”. Contudo, reflita: quando você passa por uma banca de revista ou acessa um site de notícias, o que é que chama a sua atenção para ler o conteúdo completo? Se você pensou no título, acertou! Ele serve de chamariz para que o leitor se interesse pelo texto.[…]

Redação com erre maiúsculo

Oi, pessoal! Tudo bem? O  Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano, que vai ocorrer nos dias 26 e 27 de outubro, terá regras mais rígidas para a prova de redação. Isso ficou claro na semana passada, quando o Ministério da Educação (MEC) publicou o Guia do Participante: a redação no Enem 2013, um documento que aborda vários aspectos sobre a prova e dá dicas aos candidatos. Contudo, não é necessário se desesperar. Quem está estudando e, principalmente, lendo muito, terá um bom desempenho. O Enem exige que o estudante produza um texto dissertativo-argumentativo. Isso significa que a produção escrita deve discutir um tema de forma coerente e coesa, apresentando argumentos para embasar a tese (opinião). De acordo com o Guia,[…]

Nossos Colaboradores