O Árabe e o Português

Sabemos que o Português origina-se do Latim, chamado de vulgar ou popular, aquele falado pelos soldados romanos, e da linguagem, conhecida como galego, utilizada no noroeste da Península Ibérica, na Galécia Magna, região do Reino da Galiza. Quando Portugal torna-se um estado independente, conquistando as terras ao sul, essa língua passa a chamar-se Português.

Sendo Portugal um país que possui uma cultura aberta, a Língua Portuguesa passou a sofrer influências de outras línguas como o Castelhano, o Francês e o Inglês. No Brasil, há fortes influências do Iorubá e das línguas dos povos indígenas.

Isso é fato, mas uma língua que muito influenciou o Português e que pouco se fala é o Árabe, resultante dos mais de 500 anos de presença Árabe em terras portuguesas. Paula (2019) cita Adalberto Alves e o seu  Dicionário de Arabismos na Língua Portuguesa, esclarecendo que “a influência da língua Árabe, para além dos seus aspectos evidentes ou visíveis, ou seja, do léxico Árabe directamente transposto para o português, deve considerar todos aqueles que chegam ao português de forma ‘encapotada’, através da tradução de textos Árabes por religiosos cristãos, cuja origem, ‘por preconceito religioso (…) a hierarquia da Igreja queria apagar’.” (ALVES, 2013, pág. 17 apud Paula, 2019, p. 1).

Segundo esse autor, o Português sofre mais influência do Árabe do que do Castelhano. A influência árabe totaliza “18.073 termos, como ao nível gramatical, já que inclui não só substantivos, como adjectivos, verbos, pronomes, artigos e interjeições”. (ALVES, 2013, pág. 23 apud Paula, 2019, p. 1).

Uma vez que não há vogais, no alfabeto árabe, as consoantes dividem-se em consoantes lunares e consoantes solares, explica Paula (2019). Sendo assim, as consoantes lunares não têm influência na pronúncia do l do artigo Al, quando constituem a letra inicial da palavra, como por exemplo em Alferes (o cavaleiro), Almeida (a mesa) ou Alcântara (a ponte). Já as solares, em situações semelhantes, assimilam o l do artigo Al, duplicando o seu valor, como em Azeite, escreve-se Alzeite em Árabe, mas pronuncia-se Azzeite uma vez que o z refere-se a uma consoante solar. O mesmo ocorre com os termos AzulejoAçorda ou Atalaia.

Vejamos outros exemplos de vocábulos que herdamos da Língua Árabe:

Oxalá (law xá Allah ou incha Allah, se Deus quiser).

Olá (wa Allah, Deus, saudação).

Palavras que começam com x ou enx:

XadrezXaropeXerife. EnxaquecaEnxoval ou Enxofre.

Palavras com terminação em i, em il, em im, afe ou aque:

Javali, Cordovil, Anil, Alecrim, Cetim, Alcadafe, Almanaque.

E ainda em Alfama , do árabe AlhammamAlfazema, do árabe Alhuzaima ou Alface  do Árabe Alhassa, onde o h foi substituído pelo f.

Interessante não é mesmo?! Para conhecer mais sobre a origem da Língua Portuguesa e outras palavras de influência árabe, continue pesquisando nesses links a seguir. Boa leitura!

Referências:

Qual a origem da Língua Portuguesa?
As influências do Árabe na Língua Portuguesa e locais portugueses com nomes árabes<

Foto destaque: Castelo dos Mouros, Sintra, Portugal

Joalva Moraes
professora e jornalista