Formando leitores na rede estadual de ensino da Bahia

As escolas públicas baianas tem muitos desafios em seus cotidiano, fomentar a cultura leitora, entre os estudantes, talvez seja o maior deles.  Muitos estudantes veem a leitura e a escrita apenas como atividades relacionadas à rotina da escola, sem tornar isso um hábito em suas  vidas.

Mas existem unidades escolares que enfrentam, com criatividade o desafio de  incorporar  contos, crônicas e poesias ao repertório de conhecimentos dos estudantes. 

Os colégios Estaduais Rotary,  Manoel Vitorino e Yêda Barradas Carneiro trazem bons exemplos de experiências de incentivo às atividades de  leitura e escrita que contam com o apoio de professores, estudantes e equipe gestora dessas unidades de ensino.  

Nos dias 09 e 10 de outubro o colégio Rotary  localizado no bairro de Itapuã realizou a feira literária FLICOR. Nessa oportunidade, aconteceu o lançamento do livro Entre Contos e Crônicas essa obra é a reunião dos melhores textos selecionados pelos professores e reunidos em um livro que os estudantes orgulhosamente mostram na foto abaixo:

Estudantes do colégio Rotary apresentando o livro: Entre Contos e Crônicas.

O colégio Manoel Vitorino localizado no bairro de Brotas, tem uma biblioteca que passou por um processo de organização realizado pelos próprios estudantes do Ensino Médio.  Nessa bela biblioteca chama a atenção a presença e uma Geladeira Literária, como podemos ver  abaixo: 

Geladeira literária do colégio Manoel Vitorino.

No colégio Yêda Barradas Carneiro a biblioteca conta com um acervo de aproximadamente três mil livros, catalogados e organizados pelos estudantes. Eles também são responsáveis por monitorar, com um formulário, os empréstimos e devoluções dos exemplares. Na foto abaixo vê-se o cuidado com que os livros são guardados.  

Biblioteca do colégio Yêda Barradas Carneiro

Esses, são apenas três exemplos, muitas  unidades escolares de Salvador e do interior da Bahia tem demonstrado boas iniciativas para enfrentar um grande desafio da contemporaneidade que é  formar cidadãos e cidadãs com gosto pela leitura.   

 

 

Valdineia Oliveira dos santos 

Prof. de História da Rede Estadual da Bahia 

 

 

Publicações relacionadas

  • Conhecimento, cultura e poder na contemporaneidade: tecendo olhares outros30 de agosto de 2018 às 07:00 Conhecimento, cultura e poder na contemporaneidade: tecendo olhares outros (0)
    As dimensões do conhecimento, da cultura, da economia e da política ganham novos contornos na contemporaneidade, rompem e ao mesmo tempo […]
  • Ser ou não ser, professor?16 de outubro de 2018 às 18:43 Ser ou não ser, professor? (0)
    A palavra “Professor” tem origem no Latim, sendo uma derivação de Professus que significa “pessoa que declara em público” ou “aquele que […]
  • Um encontro para ouvir e planejar13 de setembro de 2017 às 23:58 Um encontro para ouvir e planejar (0)
    Uma reunião ampliada, com o objetivo de ouvir críticas e sugestões de cineastas, roteiristas e produtores audiovisuais: essa foi a […]
  • A Cultura Maker nas escolas28 de junho de 2018 às 17:14 A Cultura Maker nas escolas (0)
    As práticas de ensino vivenciadas nos dias atuais, tanto nos espaços formais, como as escolas, quanto nos informais, estão entre as […]
  • Curso de Apropriações Tecnológicas na Educação Básica – ATEB6 de setembro de 2018 às 16:10 Curso de Apropriações Tecnológicas na Educação Básica – ATEB (0)
    Caros leitores, Hoje iremos falar de uma importante ação que contribuiu para a educação baiana,  realizada no Instituto Anísio […]
  • 15 de agosto de 2019 às 20:25 Começa a Feira Literária em Mucugê (0)
    A histórica cidade de Mucugê está em festa, com a 4a edição da Fligê - Feira Literária de Mucugê, que vai até o próximo domingo, dia 18 de […]
Formando leitores na rede estadual de ensino da Bahia

Nossos Colaboradores