Razão Celeste: mais que um jogo sobre astronomia

Olá, pessoal! Tudo bem?

Como mensurar um processo pedagógico e científico de qualidade na escola pública? Em meio à diversidade de boas respostas possíveis para esse questionamento, destacamos aqui alguns aspectos muito importantes, encontrados no Colégio Estadual Edvaldo Brandão Correia, que evidenciam isso, sendo eles: o sonhar, o querer, o confiar, o cuidar, o orientar e o bem realizar. Isso, mais uma vez, se revela em um encontro sensível, colaborativo e de muita proatividade entre estudante, professor e direção, vivenciado na escola e que se projeta para além de seus muros.

O Rede em Movimento de hoje traz uma vivência e construção muito ricas para a educação baiana, que foi protagonizada pelo estudante Maicon Douglas dos Santos, sob a orientação científica do professor de Física Jorge Lúcio e que contou com o apoio da gestora da escola, professora Firmina Azevedo.

 

Maicon Douglas é  estudante do Colégio Estadual Edvaldo Brandão Correia, situado no bairro de Cajazeiras, e que, recentemente, conquistou o primeiro lugar na área de Ciências Exatas e da Terra, área integrada à 71ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O evento ocorreu em 27 de julho de 2019, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande MS. Além do Razão Celeste (game sobre astronomia), projeto premiado, desenvolvido pelo estudante, chamam a atenção, na unidade de escolar, a realização de trabalhos harmônicos entre professores e estudantes, considerando a perspectiva de acompanhamento, apoio, criticidade, mediação, colaboração e as propostas pedagógicas inerentes aos processos educacionais vigentes na escola. Isso tem revelado fazeres educacionais muito significativos e que, há muito, fazem parte da realidade do Colégio Estadual Edvaldo Brandão Correia.

Se liguem nos depoimentos a seguir:

É isso aí, companheiros!

Sigamos estudando e sempre mirando as estrelas.

Até o próximo Rede em Movimento.

Tchau!

Marcus Leone Oliveira Coelho, professor da Rede Pública Estadual de Ensino

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Razão Celeste: mais que um jogo sobre astronomia

Nossos Colaboradores