A geografia e seu objeto de investigação

Fala comunidade,

Você sabe o que estuda a geografia? Será que a geografia deveria se debruçar apenas sobre os aspectos fisiográficos do planeta? Qual será realmente o objeto de estudo e de investigação da ciência geográfica? Para entendermos estas questões se faz necessário a interpretação do que entendemos como categorias geográficas, responsáveis por compartimentar o espaço natural em categorias específicas, levando em consideração as transformações da paisagem, derivadas das ações antrópicas, ou melhor, dos espaços naturais modificados pelo trabalho do homem. Por isso, se faz importante a diferenciação entre o espaço naturalizado (este que não sofre a influência ou ação do homem), do espaço geográfico (este que é humanizado pelo trabalho e a ação antrópica). Para Lefebvre (1974, p.26) “o espaço social é um produto social”. Este espaço compreende as relações sociais e não pode ser resumido ao espaço físico; ele é o espaço da vida social.

                                          Foto 01. Peterson Azevedo

Para análise e investigação das dinâmicas humanas e suas transformações no espaço, humanistas clássicos, como Henri Lefebvre, entende este espaço como aquele no qual ocorre o inter-relacionamento das seguintes categorias: território, região, paisagem e lugar. O Território seria conquistado no tempo e no espaço, através de conquistas bélicas, políticas e sociais, ao longo da historicidade daquele determinado grupo social, ou seja, o território na contemporaneidade seria o espaço que é delimitado por fronteiras e que é administrado por uma força e/ou poder e é regido por leis e convenções sociais. A Região, por sua vez, é um espaço geográfico que é administrativamente e/ou politicamente dividido em espaços geográficos específicos, de acordo com uma determinada característica heterogênea, seja ela por determinação política, econômica e/ou social. Podemos citar, como exemplo, a regionalização do Estado da Bahia, onde temos a “região cacaueira”, “a costa dos coqueiros” , “a chapada diamantina” (sugestão – pesquisar os territórios de identidade da Bahia). A Paisagem geográfica é percebida apenas pelas dinâmicas de vivência, ou seja, pela percepção lógica do citadino que vive neste espaço e que é responsável direto pelas ações que constituíram esta paisagem. Podemos citar, por exemplo, a cidade como em sendo uma paisagem particular. Quem é soteropolitano terá uma percepção da cidade de Salvador muito mais próxima que um cidadão natural de Maceió. O Lugar é a menor unidade de percepção e transformações do espaço geográfico; é uma categorização particular do espaço, da paisagem e do território. O lugar é um espaço de constituição mais intimista, mais identitária, pessoal e afetivo; é onde se manifestam e são construídas as importâncias de pertencimento do espaço global. Como exemplo, podemos citar a nossa casa, o nosso quarto.

                                           Foto 02. Peterson Azevedo

Estas categorias, apesar de didaticamente serem entendidas como separadas, perpassam suas lógicas, suas áreas de intervenção e atuação no espaço geográfico globalizado. Elas são estratégias importantíssimas para entendermos as complexas relações políticas, econômicas e sociais que se entrelaçam como processos de desenvolvimento humano. As guerras, os conflitos sociais e religiosos, as relações de poder, o subdesenvolvimento, o desenvolvimento e a geopolítica só podem ser interpretados e analisados partindo do entendimento historiográfico e geográfico das dinâmicas sociais nos diversos espaços construídos e ressignificados no tempo e no lugar.

Para o mestre Milton Santos “se a geografia deseja interpretar o espaço humano como o fato histórico que ele é, somente a história da sociedade mundial, aliada à sociedade local, pode servir como fundamento à compreensão da realidade espacial e permitir a sua transformação a serviço do homem. Pois a história não se escreve fora do espaço, e não há sociedade a-espacial.” (SANTOS, 1977, p.81).

Até breve comunidade.

Peterson Azevedo – Professor da Rede Estadual 

Para ir além:

http://pat.educacao.ba.gov.br/

http://pat.educacao.ba.gov.br/tv-anisio-teixeira/programas/exibir/id/2214

http://miltonsantos.com.br/site/

Referências

PENA, Rodolfo F. Alves. “Categorias da Geografia”; Brasil Escola. Disponível em<https://brasilescola.uol.com.br/geografia/categoriasgeografia.htm>.Acesso em 07 de março de 2019.

SANTOS, Milton. Sociedade e espaço: a formação social como teoria e método. Disponível em < http://miltonsantos.com.br/site/wp-content/uploads/2011/08/sociedade-e-espaco-a formacao-social-como-teoria-e-com-metodo_MiltonSantos_1977.pdf. > Acesso em 07 de março de 2019.

Publicações relacionadas

A geografia e seu objeto de investigação

Nossos Colaboradores