Violência contra as mulheres

A violência em si é uma coisa preocupante. Em se tratando de violência contra o ser humano a coisa ainda fica mais grave. Imagine, então, a violência contra a mulher. De acordo com a Wikipédia a violência contra a mulher é todo ato que resulta em morte ou lesão física, sexual ou psicológica, tanto na esfera pública quanto na privada. Pode, também, ser considerado um crime de ódio. A violência contra a mulher faz parte da nossa história como um fato natural, pois a mulher era, e ainda é vista, como objeto a ser manipulado, um “troféu” a ser exibido e “possuído”.

De acordo com o jornal online G1 BA, a Segurança Pública do Estado (SSP-Ba) registrou no ano de 2017, na Bahia, mais de 23, 4 mil casos de violência contra a mulher no primeiro período de 2017. Esses são os dados que foram registrados, contudo supõe-se que existem casos de mulheres que sofrem em silêncio por não terem coragem de falar ou por temerem por suas vidas.

A violência que, praticada contra a mulher, por muito tempo, não era considerada como crime, mesmo com o advento da Lei Maria da Penha, criada em agosto de 2006, recebe este nome em homenagem à ativista cearense que ficou paraplégica após ser baleada pelo marido que a espancou durante dez anos. Segundo analistas, esses crimes, muitas vezes, passam impune, visto que, na prática, o que impede o avanço do país rumo à eliminação da violência contra a mulher é o Judiciário que ainda processa os casos com muita lentidão. Além disso, muitos juízes ainda tratam a questão com preconceito e machismo, primando por tentativas de conciliação mesmo diante das evidências de abusos, dizem pesquisadores da área.

Disponível em: https://pixabay.com/pt/medo-mulher-parar-1131143/

Esse tipo de violência é baseada em gênero, o que significa que os atos de violência são cometidos contra as mulheres expressamente porque são mulheres.

O fato de ser mulher não é razão para serem mal tratadas, violentadas e mortas. Logo, deve-se mostrar respeito e à mulher cabe não curvar-se para qualquer tipo de reação que a desmereça e que coloca em risco a sua integridade. Deve-se denunciar e mostrar que não ficarão caladas. Disque 180!

Links relacionados ao tema disponíveis na Plataforma Anísio Teixeira

http://pat.educacao.ba.gov.br/conteudos-digitais/conteudo/exibir/id/8541

http://pat.educacao.ba.gov.br/projetos-artisticos/conteudo/exibir/id/8332

http://pat.educacao.ba.gov.br/conteudos-digitais/conteudo/exibir/id/6352

http://pat.educacao.ba.gov.br/conteudos-digitais/conteudo/exibir/id/3100

 

Fontes :

WIKIPÉDIA. Violência contra a mulher. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Viol%C3%AAncia_contra_a_mulher

G1BA. BA registra mais de 23,4 mil casos de violência contra a mulher no primeiro semestre de 2017. Disponível em https://g1.globo.com/bahia/noticia/ba-registra-mais-de-234-mil-casos-de-violencia-contra-a-mulher-no-primeiro-semestre-de-2017.ghtml

ÚLTIMO SEGUNDO. Impunidade desafia combate à violência contra mulher no Brasil. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2012-11-25/impunidade-desafia-combate-a-violencia-contra-mulher-no-brasil.html

Barbara Pereira Silva, estudante do Colégio Estadual Pedro Calmon – Rede Estadual de Ensino da Bahia.

 

 

 

Publicações relacionadas

Violência contra as mulheres

Nossos Colaboradores