Conhecimento, cultura e poder na contemporaneidade: tecendo olhares outros

Teia de aranha com orvalho. Campos do Jordão-SP.

As dimensões do conhecimento, da cultura, da economia e da política ganham novos contornos na contemporaneidade, rompem e ao mesmo tempo reproduzem diversas formas tradicionais de saber e de viver. As revoluções tecnológicas vivenciadas na virada do milênio ganham alcance global e passam a influenciar cada vez mais os nossos cotidianos. Neste momento trava-se uma disputa político-ideológica em torno dos direitos e deveres das pessoas no que diz respeito ao acesso ao conhecimento, à liberdade de expressão, à privacidade, à diversidade cultural e à ética no uso das tecnologias digitais. A força e o interesse do mercado se colocam como protagonistas nas definições dos rumos do desenvolvimento científico e das apropriações tecnológicas. Na maioria das vezes as pessoas passam a utilizar as tecnologias, seguindo padrões de consumo estabelecidos, sem maiores questionamentos e reflexões.

Visando contribuir para uma participação mais efetiva dos sujeitos, dos coletivos e das instituições nesta disputa, se coloca a necessidade de estimulo à compreensões e apropriações críticas, contextualizadas e colaborativas das tecnologias nos processos formativos e culturais. No contexto da contemporaneidade, ler e escrever nas linguagens digitais se constituem como dispositivos políticos de afirmação social e cultural. Em reposta a essa demanda dos nossos tempos, esta hipermídia apresenta uma prática pedagógica que fomentou produções coletivas, desenvolvidas por estudantes da disciplina Estudos Sobre a Contemporaneidades I, do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências da UFBa, no ano de 2018. Inspirada na metodologia construída e proposta pela Rede Anísio Teixeira, na qual atuei como gestor e educador entre os anos de 2011 e 2017, a experiencia formativa vivida no IHAC fortalece a crença no potencial da criticidade, da contextualização e da colaboração como princípios mediadores das práticas de apropriações tecnológicas no ensino e aprendizagem.

A partir das referências sugeridas e das discussões realizadas na disciplina, os grupos ficaram responsáveis por produzir hipermídias com temas escolhidos livremente, a partir da problematização e da contextualização dos conteúdos trabalhados com fatos contemporâneos ligados as mais variadas dimensões sociais e áreas de conhecimento. No intuito de oportunizar experiências de gestão e produção coletiva aos estudantes, a primeira etapa desta construção, consistiu na elaboração de um Projeto de Produção da Hipermídia por parte dos grupos, na qual foram definidas as justificativas, os objetivos, as estratégias de abordagem, os argumentos e as etapas da produção. A partir dos projetos desenvolvidos, os grupos realizaram as suas produções e as publicaram no blog da disciplina. Navegar nesta hipermídia, possibilita dialogar com o ponto de vista coletivo da turma, ter acesso ao olhar dos estudantes, suas compreensões críticas sobre a contemporaneidade, perceber a qualidade das produções e a força desses autores como produtores e difusores do conhecimento, muitas vezes pouco valorizada nos processos formativos.

O titeriteiro império midiático – Produção do grupo Ant(i)

Algumas produções, dispostas a seguir, trataram da influência dos meios de comunicação e das tecnologias digitais na construção de padrões e valores culturais na sociedade contemporânea, são elas: De que lado você está? Opressor versus oprimidx; Jovens, Outfits e a Obsolescência Programada; Além das Animações; O feminismo neoliberalista dos Simpsons; Estereótipos reforçados pela mídia; O poder da mídia no conceito de beleza pondo em foco o universo feminino; O Preconceito na Mídia Esportiva Nacional; As faces da vida em rede; adias Digitais e Consumo; Direcionando as novas tecnologias na resolução das problemáticas sociais. Outras produções abordaram o atual contexto político brasileiro e o poder exercido pelos grandes meios de comunicação, tais como: O titeriteiro império midiático; 1965 ; A semana em que o Brsil parou – Uma breve reflexão sobre a greve dos caminhoneiros; A tolice da inteligência brasileira: ou como o país se deixa manipular pela elite; A influência da Globo na vida dos brasileiros e a cultura do espetáculo ; Está aí mais uma utopia – Uma resenha crítica; Diferentes Conceitos de Utopia.

a imagem. – produção do grupo 623

A arte também se fez presente nas produções realizadas, tanto em conteúdo, como em forma: a imagem; Viver de arte no século XXI; Ironia, alegoria e poesia atemporal de Chico Buarque – A Fazenda Modelo Contemporânea. Questões ambientais, provocadas pela cultura desenfreada do consumo e pelas desigualdades sociais: A indústria agropecuária e a relação com os impactos ambientais; A questão do lixo na sociedade contemporânea e seus impactos. A precarização do trabalho, e consequentemente da saúde, na contemporaneidade: A problemática da saúde mental nas relações de trabalho dentro do sistema capitalista; Deschefiando; Recursos Astronômicos no Futebol Mundial.

Turma 02

Turma 20

Convidamos tod@s a mergulharem nessa teia crítica, contextualizada e colaborativa de produções hipermidiáticas, e a participarem da nossa construção deixando os seus comentários nas postagens e/ou compartilhando conosco as suas produções, reflexões e sugestões.

Ubuntu!

Publicações relacionadas

  • O pensar antes25 de outubro de 2018 às 07:25 O pensar antes (0)
    Olá, pessoal! Tudo bem? Textos imagéticos e sonoros, o fazer e os discursos audiovisuais que, contemporaneamente, nos cercam - […]
  • Fonte: Wikimedia Commons10 de setembro de 2018 às 07:03 Em tempos de fake news, leituras críticas… (0)
    Está todo mundo falando em fake news, do congresso americano, ao seu Francisco, dono da quitanda aqui da rua. Ele me contou que foi […]
  • Photo(grafia) na escola21 de agosto de 2018 às 17:05 Photo(grafia) na escola (2)
    Fala comunidade, Será que a fotografia pode ser um recurso didático? A fotografia pode ser uma estratégia metodológica de ensino e […]
  • 27 de agosto de 2018 às 15:09 Mangá na Educação, uma experiência multimodal estudantil (0)
    Olá pessoal! Tudo bem? Vocês já ouviram falar na FEBRACE ? E em Mangás? Pois é: a matéria da Rede em Movimento de hoje vai, através […]
  • CEEP Newton Sucupira incentiva empreendedorismo no atual cenário de crise1 de dezembro de 2017 às 16:17 CEEP Newton Sucupira incentiva empreendedorismo no atual cenário de crise (0)
    O Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira (CEEP Newton Sucupira), localizado no […]
  • 30 de maio de 2018 às 14:52 Ética e o Século XXI (0)
    Ética é um conjunto de leis ou valores morais que definem o nosso caráter por assim dizer. A nossa Ética diz quem somos e tê-la é assumir […]
Conhecimento, cultura e poder na contemporaneidade: tecendo olhares outros

Nossos Colaboradores