Deveria ter Educação Sexual nas escolas?

Estudante-repórter: Paloma Almeida*

Olá, galera! Tudo bem? Hoje, fomos saber um pouco mais sobre educação, métodos de prevenção de gravidez precoce e disseminação de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis). Para isso, entrevistamos os estudantes Frank Bulhões,19 anos, Nathalia Bulhões, 17 anos e Pablo Paixão, 18 anos, do Colégio Estadual Polivalente Edivaldo Boaventura, que fica em Jequié.

Fig.1: Frank Bulhões, Nathalia Bulhões e Pablo Paixão: Gravidez precoce e disseminação de DSTs.

Segundo eles, a escolha do tema foi porque o Brasil tem o pior índice de educação nas escolas e, por isso, resolveram escolher essa temática, pois os jovens de hoje em dia iniciam a vida sexual cedo e é comum ver meninas de 12 anos grávidas. Muitos adolescentes não conhecem outros métodos contraceptivos, além da camisinha. Esta, inclusive, de acordo com alguns especialistas, é a melhor maneira para evitar as DSTs.

*Paloma Almeida tem 16 anos, é estudante do Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira e integra a atual turma da Cobertura Colaborativa Estudantil.

Publicações relacionadas

Deveria ter Educação Sexual nas escolas?

Nossos Colaboradores