Vamos contar um conto?

O episódio em questão do quadro Ser professor, do programa Intervalo, fala sobre a arte de contar um conto. Neste episódio, apresentaremos o projeto da professora Gilbene Esquivel – O prazer do conto. O projeto consiste na utilização da literatura de cordel como ferramenta cultural e identitária para o ensino de história.

Imagem: captura de tela

Imagem: captura de tela. Clique na imagem para assistir ao vídeo.

A professora Gilbene Esquivel leciona no Colégio Estadual Germano Machado Neto, localizado no bairro de Marechal Rondon. Ela realiza um trabalho que alia os conteúdos de história à poesia, utilizando como metodologia o cordel como instrumento de ensino e aprendizagem. Esse trabalho se inicia com oficinas, ministradas pela arte-educadora Gilbene Esquivel, com duração de 10 horas: 4 horas para o ensino do cordel, 2 horas para conhecerem a vida do escritor baiano e 4 horas destinas à produção do cordel. Segundo a professora, “é muito bom trabalhar o cordel com os alunos e ver o seu homologaolvimento. No início das oficinas, eles não sabem o que é, mas depois eles adoram e começam a brincar com as rimas. Ser Professor é ajudar o aluno a construir seu ser […]”

Vamos nessa conferir?

Fui!

Peterson Azevedo

Professor da Rede Estadual de Ensino da Bahia

Publicações relacionadas

  • Ser Professor: Flávio Márcio31 de agosto de 2015 às 15:42 Ser Professor: Flávio Márcio (0)
    Fala, galerinha! O episódio em destaque de hoje, do quadro Ser professor, do programa Intervalo, fala de poesia e história. Em 2003, o […]
  • Ser Professor: Urânia Viana8 de setembro de 2015 às 18:47 Ser Professor: Urânia Viana (0)
    Fala, galerinha! O episódio em destaque de hoje, do quadro Ser professor, do programa Intervalo, fala de literatura e música. […]
  • Ser ou não ser, professor?16 de outubro de 2018 às 18:43 Ser ou não ser, professor? (0)
    A palavra “Professor” tem origem no Latim, sendo uma derivação de Professus que significa “pessoa que declara em público” ou “aquele que […]
  • O Hino e os Virunduns: “o virundum Ipiranga às margens plácidas”27 de agosto de 2015 às 19:26 O Hino e os Virunduns: “o virundum Ipiranga às margens plácidas” (0)
    Você já ouviu falar em Virunduns? Será esta uma palavra iorubá ou indígena? Não! Virundum é um neologismo cuja origem é uma leitura […]
  • 29 de dezembro de 2016 às 09:30 O Poder da Mídia, Ontem e Hoje! (2)
    Estamos na era das mensagens instantâneas, com piadas e charges facilmente identificáveis como fictícias, mas com muitas outras mensagens […]
  • 23 de setembro de 2019 às 09:06 A Leitura e a 19.ª Edição da Flica – Festa Literária Internacional de Cachoeira (0)
    A Flica – Festa Literária Internacional de Cachoeira é a nossa dica do momento! Considerada “a festa literária mais charmosa do Brasil”. […]
Vamos contar um conto?

Nossos Colaboradores