Cinco séculos de resistência

Salve, turma!

A chegada de colonizadores portugueses na terra que viria a ser o Brasil, é marcada pelo extermínio de vários povos indígenas. Nos primeiros séculos de colonização inúmeros índios foram mortos em combates, escravizados, centenas de povos foram dizimados pela fome e por epidemias contraída dos europeus.

No século XVI havia cerca de 2000 povos indígenas no Brasil, vestígios arqueológicos apontam que no ano 1000, havia cerca de 5 milhões de índios na região amazônica. No entanto, ao longo dos séculos a colonização, preconceitos, violência causadas por conflitos fundiários, ausência de leis e politicas de amparo resultou no desaparecimento diversas etnias.

Hoje, no Brasil, vivem 817 mil índios, cerca de 0,4% da população brasileira, na Bahia se encontra cerca 40 mil índios de 15 etnias e em Salvador são mais de 7 mil índios¹, segundo dados do Censo 2010. As comunidades indígenas brasileiras estão distribuídas entre 688 Terras Indígenas e algumas áreas urbanas. Há também 82 referências de grupos indígenas não-contatados, das quais 32 foram confirmadas. Existem ainda grupos que estão requerendo o reconhecimento de sua condição indígena junto ao órgão federal indigenista.²

Apesar da discriminação e injustiças históricas, os povos indígenas têm lutado para conquistar espaço na sociedade e garantir seus direitos à terra, educação e saúde. Muitos procuram manter sua cultura viva, apreendendo o idioma de sua etnia, valorizando conhecimentos e práticas ancestrais que marcam sua vida cotidiana e reafirmando sua identidade indígena.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=UL6kCQpBq_I]

Fonte: Indígenas IBGE, FUNAI