I ENCONTRO DE CULTURAS NEGRAS

Salve, turma esperta!

Salvador sediou nesta última quinta-feira, 08/11, um momento marcante para todo o mundo, e em especial para o povo baiano: a abertura do I Encontro de Culturas Negras. A solenidade que iniciou os trabalhos aconteceu no Forte da Capoeira, no histórico bairro do Santo Antônio Além do Carmo, e contou com a presença de autoridades e representantes dos Governos Municipal, Estadual e Federal, além de instituições e organizações que, de alguma forma, atuam nas questões ligadas às culturas negras no país.

Nesta noite teve início a programação das mesas redondas do evento, com a participação de estudiosos(as) do tema das culturas e diásporas negras conversando com o público sobre as culturas negras no mundo contemporâneo.

Para celebrar a iniciativa em grande estilo e reconhecer o valor de uma das manifestações culturais mais significativas para a formação da nossa sociedade, a capoeira, apresentou-se o grupo musical Mestre Dinho & Sinfonia de Arame, executando o Hino 02 de julho ao som de uma verdadeira orquestra de berimbaus, que vocês conferem abaixo:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=kFRksYyRK9c&feature=youtu.be]

Estiveram presentes também alguns grandes mestres de capoeira, reconhecidos nacional e internacionalmente como legítimos representantes dos saberes populares negro-africanos e afrodescendentes no Brasil, que brindaram o público com uma belíssima roda. Confiram abaixo trechos da Roda dos Mestres:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Ta4wVfSVxdo&feature=youtu.be]

Seguiu-se ainda à programação do encontro a animada apresentação da Orquestra de Pandeiros de Itapuã:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=orLnAPLHlVM&feature=youtu.be]

Inserido na programação do Novembro Negro do Governo do Estado para este ano, o encontro visa “contemplar e difundir as mais diversas formas de manifestações das culturas da diáspora africana, tão ricas e diversas, de modo a possibilitar um maior e melhor conhecimento delas”. Nas palavras do secretário de Cultura do Estado da Bahia “nada mais natural que este estado brasileiro busque celebrar as culturas da diáspora e pretenda sediar um grande festival anual inteiramente dedicado à valorização, à divulgação e ao intercâmbio destas culturas”.

Vejam aqui algumas imagens da abertura do I Encontro de Culturas Negras

Novembro Negro: recontando a nossa história!