I Semana do Professor – As Tecnologias e a educação

Olá, pessoal!

Tudo bem?

Atualmente vivemos a chamada era das tecnologias, que mudou significativamente em diversos aspectos a forma com que nos relacionamos com o mundo. Visto que a maior parte de nossas ações está diretamente ligada a esses fatores, ainda que não que sejamos obrigados a dominar ou de alguma forma acompanhar essa frenética evolução, em muitos casos, ao não nos adaptarmos a essa nova realidade, acabamos sendo excluídos de alguns processos inerentes a esse fato.

Esse tema é de expressiva importância na área que é um pilar da sociedade: a educação. Muitos(as) professores(as) têm a tecnologia como uma grande aliada, pois esta auxilia, dinamiza e favorece a construção e aplicabilidade de diversos conteúdos. Visto que o número de informações que os(as) estudantes acessam é cada vez maior e como é comum vermos crianças com grande conhecimento em informática, os(as) educadores(as) que ainda não tem intimidade com essa prática vem buscando se aprimorar afim de não se distanciar dessa evolução, bem como atualizar a suas praticas pedagógicas.

Acerca deste assunto conversamos com Marta Cristina Dantas Durão Nunes, coordenadora do Curso Técnico de Informática do Colégio Estadual Bolívar Santana.

Equipe ProfessorWeb – Qual a sua relação, enquanto professora, com as tecnologias de informação e comunicação (TIC) em sala de aula?

Marta Cristina – Num mundo onde a informação e o conhecimento são, cada vez mais, a principal fonte de transformações da sociedade, torna-se obrigatório usar as novas tecnologias também na educação. Educar com novas tecnologias é um desafio que até agora não foi enfrentado com profundidade. Temos feito apenas adaptações, pequenas mudanças, estamos aprendendo, fazendo. Os modelos de educação tradicional não nos servem mais, por isso é importante experimentar algo novo em cada ano, pouco a pouco iremos avançando e mudando. O professor deste novo século não pode simplesmente deixar o tempo correr, sem observar as mudanças que lhe estão sendo impostas.

PW – Pode nos dizer quais TIC ou mídias educacionais já utilizou integrada aos conteúdos pedagógicos? Relate para nós uma experiência envolvendo os estudantes.

M.C – Realizei um trabalho envolvendo a construção de blogs e twitter, com finalidades educacionais, utilizei como base para a construção da minha dissertação referente à especialização em Mídias na Educação, que vocês podem consultar neste link (http://www.slideshare.net/mcddn3).

Este trabalho tratou das possibilidades de uso das redes sociais, especialmente os blogs e twitter, como recurso didático-pedagógico ao alcance de alunos e professores. Para tanto, foi realizado um trabalho de sensibilização de alunos do Curso Técnico em Informática e dos professores da área de Ciências Exatas do Colégio Estadual Bolívar Santana, levando-os a construir blogs com temas de seu interesse mas ligados a possíveis ramos de atuação profissional. Os professores construíram blogs associados a suas respectivas disciplinas. Os resultados comprovaram o interesse, a capacidade e a motivação dos alunos no uso dos blogs e revelaram através do twitter a riqueza das interações que ocorreram entre eles.

PWComo os(as) estudantes têm lidado com as novas formas de abordagem do conteúdo com tecnologias e mídias educacionais?

M.C – Pudemos observar uma grande abertura por parte dos educandos para trabalhar com as ferramentas tecnológicas e as técnicas virtuais. Logo que estimulados, os alunos lançaram-se a campo com grande afinco. No conjunto, observou-se um grande interesse e motivação para trabalhar individualmente — em suas respectivas redes sociais — e cooperativamente, colaborando e trocando informações com os colegas e professores. O grande desafio é que a utilização das TIC deve ocorrer de forma a transformar os alunos de simples consumidores em produtores e difusores de conhecimento e cultura.

PWQuais as principais dificuldades enfrentadas hoje pelos(as) profissionais de educação no que se refere a esse tema?

M.C – Apesar das tecnologias estarem cada vez mais presentes na vida cotidiana dos alunos e dos professores, as TICs fazem parte de um mundo que ainda tem muito mais a ser explorado pela educação. Apesar de o corpo docente ser formado por professores com licenciatura plena e em sua maioria com especialização, existe a carência de uma capacitação específica para uso das tecnologias na educação como ferramenta pedagógica, causando certa insegurança por parte dos professores para aplicar o conhecimento adquirido com o uso pessoal das tecnologias da informação em sua rotina pedagógica.

PWSabendo que as TIC estão integradas à vida social de professores e estudantes, em poucas palavras, o que dizer aos colegas que ainda não as utilizam?

M.C – Cabe ao docente, ser orientador e facilitador do aprendizado através desses novos meios. É importante ressaltar que, assim como as redes sociais podem ser utilizadas para o lazer, diversão e entretenimento — além de viabilizar as relações sociais — também podem ser usadas como instrumentos de escolha dentro do processo educacional, por conta de suas possibilidades de criação coletiva e da comunicação horizontal, em tempo real.

Para resultados mais consistentes é preciso uma aplicação constante das ferramentas que as redes sociais disponibilizam, o professor deve se manter em constante movimento com atualizações relacionadas com o conteúdo trabalhado em sala, despertando o interesse dos alunos para a necessidades do acesso às tecnologias da informação.

Pois é pessoal, é fácil perceber que essa era veio para ficar e modifica a dinâmica dos indivíduos nos variados aspectos da sociedade. Sendo assim, vamos usar essas ferramentas com consciência em favor da educação!

Abraços!

*Marta Cristina Dantas Durão Nunes, também é Licenciada em Ciências Biológicas – UFBA, Especialista em Sexologia – UCAM, Especialista em Mídias na Educação – UESB.

Colaborou Eurivaldina Dantas, professora e colaboradora da Rede Anísio Teixeira, Programa de difusão de linguagens e Tecnologias da Informação e da Comunicação da Rede Pública Estadual de Ensino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *