Lixo Eletrônico – O que fazer com ele?

Na era da tecnologia temos uma sociedade consumidora de objetos eletrônicos cada vez mais crescente. Para atender a demanda do mercado, os produtos são extraídos da natureza em grande escala num processo desenfreado para obter mais compradores e maiores lucros. As pessoas são induzidas a adquirir novos aparelhos sem se preocuparem com o que vão fazer com eles depois de usados, sendo que quanto maior for o consumo, mais aumenta o número de descartes desses resíduos lançados à natureza. 

Quando não há um destino adequado para os equipamentos usados, cria-se uma sério problema para as pessoas e ao meio ambiente.

É preciso que as pessoas tomem conhecimento acerca do assunto, para que através de pequenas mudanças que possam trazer grandes resultados com maior qualidade de vida.

A equipe do Professor Web conversou com Karan Sandes de Melo, Leonardo Morais Lobo, Rodrigo Pita Fadigas, analistas de suporte técnico da Unidade Técnica de Desenvolvimento Organizacional – UTD do Instituto Anísio Teixeira – IAT, que nos apresentaram maneiras simples de unir a arte ao reaproveitamento de peças eletrônicas descartadas.

Confiram  as fotos de peças transformadas em arte. Cliquem aqui!

EQUIPE PW – O que motivou a iniciativa desse projeto?

Karan Sandes de Melo: Quando vim trabalhar no IAT há três meses, fui fazer um serviço na sala da TV IAT, onde observei um avião feito com pedaços de máquina desmontada. Achei interessante o trabalho e levei a ideia para a coordenadora Maria Conceição Lordão, que nos incentivou, fornecendo o material o que possibilitou a fazer outras imagens. Comecei fazendo uma caixinha, o meu colega Leonardo Morais Lobo fez a mosquinha, D. Conceição fez o ratinho e por aí foi.

PW – Existe algum significado na confecção da sua obra?

K. M. : São feitas pesquisas, como o próprio avião por exemplo, e a partir dele surgiram novas ideias.

PW – Ao seu ver, quais os impactos causados à natureza quando esses produtos são descartados de forma inadequada?

Leonardo Morais Lobo: Eu tenho um projeto que ainda está na Gaveta, o Infoambiental voltado para os jovens e para conscientizar as pessoas sobre o lixo eletrônico que é um dos que mais cresce e preocupa a humanidade porque agride muito a natureza. Hoje em dia você compra um computador e com menos de um mês já está desatualizado, pois a tecnologia vem avançando numa velocidade tamanha que ninguém consegue parar. Então, vendo esse aproveitamento de peças para fazer esse tipo de artesanato, eu e Karan conversando com a equipe tivemos a ideia de unir essas duas vertentes e fazer um trabalho de conscientização da sociedade sobre o uso desse material.

PW – O que você indica para as pessoas que possuem lixo eletrônico e não sabem o que fazer com ele?

L. L.: Eu indico procurar locais adequados para se desfazer da peça caso esteja funcionando, até mesmo doar para pessoas ou instituições que estejam precisando. Eu acredito que se houvesse um projeto forte voltado para essa vertente aqui em Salvador, também ajudaria, a gente poderia recolher material, fazer oficinas com crianças e partir para uma parte educacional nas escolas.

PW – Que mensagem você deixa para a sociedade a respeito da metareciclagem?

L. L.: Antes das pessoas atualizarem seu produtos eletrônicos pensem um pouco mais na natureza. E se informem sobre quantos danos esse material pode causar ao meio ambiente, como também onde se desfazer deles. As vezes a gente não sabe, porém algum conhecido pode orientar e a própria internet, que é um meio de comunicação mais amplo, pode fornecer esse tipo de informação.

Rodrigo Pita Fadigas: O conceito de informática verde do projeto que Leonardo homologaolveu, envolve também a questão do artesanato. No início ele só colocou a parte de como se desfazer das peças, que é separação do ouro, do cobre, do mercúrio e o metal do gabinete.

PW – Seria a metareciclagem?

R. F.: Sim. O modo de reciclagem seria esse. Ele queria conscientizar o público do IAT sobre como fazer a reciclagem nos seus computadores, em suas residências, empresas, e ter a consciência que não basta entregar como inservível e mandar para o depósito. É preciso pensar em maneiras de se reutilizar esse material de modo que não seja tão nocivo à natureza.

A ideia de Karan então, agrega esse projeto de Leonardo no sentido criar essas peças com proposta de trazer algo lúdico que é esse artesanato, podendo ser usado pelos funcionários do IAT, nos cursos que os (as) professores (as) podem vir a promover nas escolas, como pode ser levado também para escola de aplicação através da empresa júnior, e mostrar que a gente pode fazer um trabalho diferenciado que não envolva conteúdos tão técnicos.

É isso aí, galera. Vamos agir de forma consciente, o planeta agradece!

Publicações relacionadas

  • Dica do Professor Web –  Dia Mundial sem Tabaco31 de maio de 2011 às 16:35 Dica do Professor Web – Dia Mundial sem Tabaco (0)
    Olá amigos e amigas, Hoje é o Dia Mundial sem Tabaco. O tema de 2011, segundo o Ministério da Saúde, é  "Três maneiras de salvar […]
  • Semana da Internet Segura – Como orientar @s estudantes sobre web?4 de fevereiro de 2013 às 09:00 Semana da Internet Segura – Como orientar @s estudantes sobre web? (1)
    Olá, professores(as)! Tudo bem? Atualmente nós, educadores(as), convivemos com uma geração cada dia mais ligada aos meios digitais, onde […]
  • 100 mil acessos10 de abril de 2012 às 15:18 100 mil acessos (0)
    Olá, pessoal! Estamos aqui para agradecer a todas as pessoas que acessam e compartilham o nosso blog. Esse agradecimento é especial, pois […]
  • Software Público Brasileiro –  Um aliado na inclusão digital!30 de julho de 2012 às 07:00 Software Público Brasileiro – Um aliado na inclusão digital! (0)
    Olá, pessoal! Muito se tem discutido sobre o uso dos softwares de licença livre, que surgiram como uma alternativa para garantir o acesso […]
  • Internet – O que você publica nunca sai de lá!18 de junho de 2012 às 10:27 Internet – O que você publica nunca sai de lá! (0)
    Olá, internauta! Você sabia que ao publicar um conteúdo na internet, ele se torna eternamente público?! Ainda que existam algumas medidas […]
  • 15 de março de 2019 às 07:00 Como como? (0)
    - O quê? -Ah! Não diga que você não entendeu! - Sim! Eu como, tu comes, ele come, nós comemos…Um momento! Nós comemos o quê?  Já parou […]
Lixo Eletrônico – O que fazer com ele?

Nossos Colaboradores