Morre sambista baiano Ederaldo Gentil

Olá, amigo@S!

Na sexta-feira (30) Ederaldo Gentil, falece no Hospital Ernestos Simões em Salvado em virtude da falência múltipla dos órgãos.

Eis um pouco da história desse grande sambista baiano.

Nascido em 7 de Setembro de 1943, Ederaldo Gentil tem lugar garantido no Panteon do sambistas brasileiro. O envolvimento de Ederaldo com o samba era algo quase inevitável, devido a forte presença dos blocos carnavalescos na sua vida. Quando criança residiu no Largo Dois de Julho onde pode apreciar os desfiles dos antigos blocos de carnavais, ainda jovem se mudou para o Tororó, reduto dos grandes blocos como os Apaches e da escola de samba Filhos do tororó.

Quando criança acompanhava seu pai nos bailes de carnaval despertando o interesse pela folia. Na década de 70 consagrou-se com os sambas compostos para as  nove das dez escolas de samba de Salvador.

Com a poesia que lhe era peculiar, Ederaldo compôs belos sambas como “Saudade me mata“, “Identidade” e obra prima “O ouro e a madeira”. Mas como a arte é eterna, ficarão suas músicas!

É isso, pessoal.  Até mais!