Moda – Significados e interpretações

Olá, galera!

Estou aqui hoje para falar um pouco sobre moda, partindo de uma outra lógica.

Vários são os momentos pelos quais já passou e passará a humanidade trazendo consigo fatos significantes ,episódios, acontecimentos que concorrem para importantes mudanças nas sociedades e com elas um modo sempre novo, diferente, singular de comportamentos e atitudes que reescrevem constantemente imagens de povos perpetuadas através de expressões culturais.

A moda é um bom exemplo disso. No início crianças se vestiam igualmente aos adultos, tal fato só muda, a partir do renascimento europeu, em meados do século XV. O uso de determinadas cores e tecidos era restringido apenas aos nobres, no entanto, a burguesia endinheirada e desprovida de títulos e brasões começa a vestir-se num estilo chique desencadeando um processo intenso de produção diversificada de moda para que nobres se diferenciassem dos emergentes . Outro fato importante é a revolução industrial no séc. XVIII, e a invenção das máquinas de costura em 1850 que possibilitaram a queda dos preços de tecidos oportunizando aos menos favorecidos socialmente a se vestirem melhor.

Logo, ao contrário do que muitos pensam, a moda perpassa a mera questão de trocas de roupas e utilização de supérfluos acessórios, para trazer informações históricas, sociais e culturais de uma sociedade em um determinado momento, através de significados e interpretações traduzidos e registrados em roupas, acessórios, calçados, joias, maquiagens, esmaltes; texturas, formas, cores e cortes de cabelos, etc., usados e ostentados por nobres, ícones, ídolos, personagens literários, que conforme empatia com o seu público e súditos, transformam o que usam em tendências de consumo da atualidade.

É isso aí, pessoal!

Voltaremos a falar desse assunto muito em breve, agregando moda à outras temáticas.

Forte abraço!

 

 

Prof.ª ANA RITA MEDRADO

NÚCLEO PEDAGÓGICO REDE ANÍSIO TEIXEIRA