“As festas do Bonfim e Iemanjá vistas por Carybé” no Museu de Arte da Bahia

As festas populares na Bahia, são as belas manifestações culturais do nosso país, devido a sua influencia multi-cultural.

Encantado por essa beleza Carybé “o argentino mais baiano que existiu” registrou essas festas em suas telas, que estão expostas no MAB até o dia 25 de Março.

A exposição de 62 bicos de pena de autoria de Carybé (1911- 1997) datados de 1950 sobre as festas do Bonfim e de Iemanjá revela parte do precioso acervo do mais antigo museu do estado, o MAB, localizado no Corredor da Vitória. Esta mostra oferece ao visitante a oportunidade de conhecer, ou rever, os primeiros trabalhos realizados por Carybé, em 1950, quando chegou a Salvador a convite do então secretário de Educação, Anísio Teixeira.

“São desenhos a nanquim sobre duas tradicionais festas populares de Salvador, podendo-se observar os aspectos que já não mais existem como os bondes, as rodas de samba e de capoeira, e os tipos humanos que o artista gostava e soube tão bem retratar”, explica a diretora do MAB, Sylvia Athayde. Para o jornalista e colecionador de arte Odorico Tavares (1912- 1980), essas festas populares da Bahia encontram em Carybé o seu mais expressivo artista.

A mostra As Festas do Bonfim e Iemanjá Vistas por Carybé fica aberta a visitação no Museu de Arte da Bahia até o dia 25 de março e pode ser visitada gratuitamente de terça a sexta das 14 às 19 horas e aos sábados e domingos das 14h30min às 18h30min. Na próxima quinta-feira, 02 de fevereiro, Dia de Iemanjá, o museu funcionará normalmente.   O público também pode visitar no MAB a exposição Pintoras na Primavera de 2011, além de conhecer o acervo em exposição permanente.

Gostou! Então passa lá!

Fonte: http://www.cultura.ba.gov.br/2012/01/31/%E2%80%9Cas-festas-do-bonfim-e-iemanja-vistas-por-carybe%E2%80%9D-amanha-01-02-no-museu-de-arte-da-bahia/