Casa Afrânio Peixoto exibe o documentário História cultura e patrimônio – A voz da comunidade

A Casa Afrânio Peixoto recebe também o projeto Circuitos Arqueológicos da Chapada Diamantina

O projeto Circuitos Arqueológicos, que promove a preservação dos bens culturais e ecológicos começa, neste domingo dia 22, e percorre até o dia 26 a região da Chapada Diamantina. A caravana, que passa pelas cidades de Lençóis, Wagner, Nova Redenção e Iraquara identifica e pesquisa sítios de arte rupestre, bens paisagísticos e edificações reconhecidas como patrimônios culturais da região.

Na terça-feira (24) acontece visita à Nova Redenção, no Poço Azul, local onde ocorreram achados pré-históricos, incluindo fóssil de preguiça-gigante. Na ocasião, às 20h a diretora da Casa Afrânio Peixoto Sueli Seixas recebe o Secretário de Cultura, Albino Rubim, o diretor do Ipac, Frederico Mendonça, o pesquisador da Ufba Carlos Etchevarne e convidados. Após a apresentação do projeto Circuitos Arqueológicos, ocorre o lançamento do documentário, História Cultura e Patrimônio – A voz da Comunidade.

Na quarta (25) a caravana segue até Iraquara onde haverá circuito-piloto com passagem pela Lapa Doce, Lapa do Sol, Pratinha e Iraporanga, em Iraquara. No mesmo dia será lançada cartilha com roteiro e imagens para as prefeituras trabalharem seus circuitos.

Circuitos Arqueológicos – o projeto começou em 2008 realizando levantamentos dos bens culturais, mobilizações, oficinas e cursos que duraram 15 meses em seis municípios, Lençóis, Palmeiras, Iraquara, Morro do Chapéu, Wagner e Seabra. Cerca de 450 pessoas foram beneficiadas, transformando-se em multiplicadores. A iniciativa é da Fundação Pedro Calmon vinculada a Secretaria de Cultura do Estado (Secult), pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), e o departamento de Antropologia da Universidade Federal (Ufba).

 

 

Blade Runner – A Casa Afrânio Peixoto, tem a satisfação de convidá-lo para a inauguração do Cine Bugrinha nesta sexta-feira, dia 20, às 18h30, no auditório da instituição, quando ocorre a exibição do longa-metragem de Ridley Scott: Blade Runner – o Caçador de Andróides, um dos filmes cult da década de 1980, que mescla policial noir, caracterizado pelo suspense e histórias policiais, e ficção científica na Los Angeles de 2019.

A escolha do nome deve-se ao romance Bugrinha, best-seller de Afrânio Peixoto, lançado em 1922, importante na literatura brasileira, por antecipar o Movimento Regionalista – 2ª Fase do Modernismo – 1930.

Em 1977, o cineasta lençoense Orlando Senna, adaptou o romance afraniano para a linguagem cinematográfica e realizou o longa-metragem Diamante Bruto; tornando o romance do seu conterrâneo mais conhecido pela comunidade lençoense, no Brasil e em diversos países em que foi exibido.

O romance Bugrinha recebeu no século XX o total de 12 edições, sendo dez em língua portuguesa, um em língua francesa e um em língua espanhola.

Serviço:

Onde – Casa Afrânio Peixoto – Praça Afrânio Peixoto, s/n. Lençóis – Bahia.
Quando – Dia 20, sexta-feira, às 18h30, exibe-se o filme Blade Runner.
Na terça-feira (24), às 20h, ocorre o lançamento do documentário, História Cultura e Patrimônio – A voz da Comunidade.
Contato: (75) 3334-1728 – e-mail: afranio.peixoto@fpc.ba.gov.br
Quanto – Grátis

Fontes: http://www.fpc.ba.gov.br/node/1745

http://www.cultura.ba.gov.br/2012/01/18/secretaria-de-cultura-inicia-primeiro-circuito-de-arqueologia-na-bahia/

Publicações relacionadas

Casa Afrânio Peixoto exibe o documentário História cultura e patrimônio – A voz da comunidade

Nossos Colaboradores