Dia Mundial de Luta Contra a Aids

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje 1° de dezembro, vários países comemoram o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Essa data foi instituída como forma de despertar a necessidade da prevenção, promover o entendimento sobre a pandemia e incentivar a análise sobre a aids pela sociedade e órgãos públicos. No Brasil, a data começou a ser comemorada no final dos anos 1980, envolvendo os governos federal, estaduais, distritais e municipais e organizações sociais.

HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador da aids, ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. E é alterando o DNA dessa célula que o HIV faz cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a aids. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem homologaolver a doença. Mas, podem transmitir o vírus a outros pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação. Por isso, é sempre importante fazer o teste e se proteger em todas as situações.

Biologia – HIV é um retrovírus, classificado na subfamília dos Lentiviridae. Esses vírus compartilham algumas propriedades comuns: período de incubação prolongado antes do surgimento dos sintomas da doença, infecção das células do sangue e do sistema nervoso e supressão do sistema imune.

É bom saber que:

O vírus que causa a AIDS não se transmite através de: • Outros fluidos corporais: lágrima, saliva, suor, urina, etc. • Contatos pessoais: beijo no rosto, beijo na boca, abraço, carícia, aperto de mão, dormir junto, etc. • Contatos sociais: Ambiente de trabalho, escola, cinema, teatro, ônibus, restaurante, saunas, etc. • Ar ou água: espirro, tosse, piscinas, água do mar, etc. • Objetos: utensílios domésticos, cadeiras, vaso sanitário, pia, toalhas, lençóis, sabonetes, etc. • Insetos: picadas de mosquitos ou outros insetos.

Evitar a doença não é difícil. Basta usar camisinha em todas as relações sexuais e não compartilhar seringa, agulha e outro objeto cortante com outras pessoas. (…)

Saiba mais: Disque Saúde (0800 61 1997).

Então, compartilhem essa informação com outras pessoas para que todos saibam sobre as formas de prevenção, de luta contra a Aids e conta o preconceito.

Abraços!

Fonte: http://www.aids.gov.br/

http://www.gapabahia.org.br/v1/?page_id=285

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *