Estudantes participam Festival de Talentos de pessoas com Deficiência

Estudantes da rede estadual vão mostrar que mandam muito bem no futebol, natação, xadrez, dança, teatro, música e outras modalidades esportivas. É que eles vão participar da II edição do Festival de Talentos de Pessoas com Deficiência, que contará com a participação de 30 instituições, incluindo colégios estaduais, entidades conveniadas e centros de Educação Especial. Promovido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, o evento, que será realizado no dia 9 de novembro, no Sesc Piatã, vai reunir mil participantes.
De acordo com o coordenador de Educação Especial da Secretaria da Educação, João Prazeres, a proposta do festival é promover a inclusão socioeducacional de educandos com e sem deficiência. “Isso é feito através do esporte e da arte, valorizando assim as individualidades, especificidade e respeitando seus limites e possibilidades. Dessa forma, estamos fortalecendo a política de inclusão homologaolvida pela Secretaria e garantindo, assim, o direito à diversidade”, destaca João Prazeres.
No Colégio Estadual Vítor Soares, na Cidade Baixa, os estudantes já estão na maior expectativa para o evento. Raiana Borges Fagundes da Silva vai participar em três modalidades: atletismo, dança e tai chi chuan. “Vou dar o melhor de mim”, diz a estudante, que está contando os dias para que o festival chegue logo. “É uma oportunidade de encontrar com os amigos que moram em outras cidades e de ter um dia diferente. Adoro participar”, conta.
Outro que não esconde o entusiasmo é o estudante Pedro Henrique Bastos Santos, 16 anos. Ele vai participar nas modalidades futebol e tai chi chuan, mas é do taekwondo que mais gosta. “No futuro, quero ser lutador ou treinador de taekwondo. Nesse esporte, aprendi que a gente não pode baixar a cabeça para o nosso adversário, mostrar nossa fraqueza”, diz o estudante, que sonha em participar das Olimpíadas de 2016. Nesse festival, ele espera conquistar com o seu futebol alguns gols. “Quero levar um troféu para a escola” diz.
Professora de Educação Física do Colégio Estadual Vítor Soares, Ivete Helena Lira Fontes explica que o festival é de extrema importância para os estudantes. “O esporte é a maior prática de inclusão social que pode ter. O encontro abre espaço para ampliar a relação social entre os estudantes, é um momento de de integração”, avalia. Antes de ir mostrar seus talentos no festival, os estudantes da unidade já deram uma demonstração este ano na própria escola. Em agosto, eles participaram do Festival Recreo Esportivo Cultural de Integração, que é realizado pelo colégio e também participaram da Olimpíada da Diversidade, em Feira de Santana.