4º Face acontece na quinta (24) na Concha Acústica

Mais de 1 milhão de estudantes das escolas da rede estadual participaram ativamente do 4º Festival Anual da Canção Estudantil (Face), projeto da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que agora chega à etapa final com 15 canções selecionadas, que serão apresentadas por seus autores e intérpretes em grande evento no dia 24 de novembro (quinta-feira), a partir das 17h, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Os 23 estudantes selecionados, vindos de vários municípios do Estado, já estão em Salvador participando de oficinas de preparação para o dia do show.

O melhor intérprete masculino e a melhor feminina, além dos autores das três canções vencedoras, vão receber instrumentos musicais. No show, vai ser gravado um DVD ao vivo da apresentação e todas as 15 canções também serão registradas em um CD, que serão utilizados como material didático na rede escolar. Neste ano, participa do evento a banda Pirigulino Babilake. A direção musical é de Luciano Bahia.

A iniciativa acontece durante todo o ano letivo e tem a sua culminância neste evento. O projeto possui natureza educativa, artística e cultural e, entre outros objetivos, promove o homologaolvimento das diversas expressões no currículo escolar e a arte musical nas escolas.

“O Face homologaolve os saberes artísticos, musicais e a musicalidade baiana. A Bahia é um estado que já canta a sua alma e estes estudantes eternizam estas práticas artísticas. Eles se inspiram em artistas e compositores consagrados, revelando as distintas faces do mundo e as suas próprias”, diz Nide Nobre, coordenadora de Projetos Intersetoriais da Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

Vale registrar que o Face foi implantado como política cultural na rede estadual desde 2008, junto com os projetos Tempos de Artes Literárias (TAL) e  Artes Visuais Estudantis (AVE). Os três têm a participação de estudantes de praticamente todas as escolas e apresentam, ao final, o DVD e a publicação Cancioneiro Estudantil (canções do Face), o livro Poética Estudantil (obras literárias do TAL) e o Catálogo Estudantil (obras de arte do AVE). As publicações anualmente são incorporadas à dinâmica escolar como material didático para dar uma nova ressignificação à educação, incluindo os educandos como sujeitos de produção de conhecimento.

Fonte:http://www.educacao.ba.gov.br/