Bienal do livro reunirá 385 expositores na Bahia

Os estudantes da Educação Profissional terão a oportunidade de mergulhar um pouco mais no universo do conhecimento, de 28 de outubro a 6 de novembro, durante a 10ª edição da Bienal do Livro da Bahia, no Centro de Convenções, em Salvador. Estudantes pagam metade do ingresso, R$ 4, e professores terão acesso gratuito.

A bienal contará com 385 expositores. Este será um momento para que estudantes conheçam os lançamentos de livros de divulgação cientifica, produção de conhecimento, edições de livros técnicos especializados relativos a diferentes eixos tecnológicos como: Ambiente, Saúde e Segurança, Apoio educacional, Controle e Processos Industriais, Gestão e Negócios, Hospitalidade e Lazer, Informação e Comunicação, Infraestrutura, Produção Alimentícia, Produção Cultural e Design, Produção Industrial e Recursos Naturais.
Os professores e gestores também poderão aproveitar a bienal e fazer levantamentos para aquisições de livros especializados e outros materiais didáticos utilizando recursos do plano de ação. Equipe da Diretoria de Desenvolvimento da Educação Profissional também fará uma pesquisa e levantamento de edições técnicas para o acervo das bibliotecas dos Centros Territoriais e Estaduais de Educação Profissional.
A programação da bienal é ampla, envolve desde café literário para bate-papo com autores, praça de cordel e poesia para valorização do folclore brasileiro, sessões de autógrafos, música, teatro, até o livro encenado, ou seja, leituras dramáticas de obras por personalidades do cinema, teatro e televisão. Também acontecerá visitação orientada para escolas.
Muitas palestras e mesas-redondas também estão programadas, além de lançamentos em livros e materiais didáticos. São exemplares das áreas de tecnologia, ciências humanas, sociais, naturais, edições de livros técnicos, dentre outras, que visam estimular a pesquisa, a busca pelo conhecimento e a responsabilidade social nos estudantes, além de contribuir para a atualização dos professores e gestores por meio de recursos inovadores como CDs e DVDs didáticos, informações sobre softwares e outros recursos multimídia pouco conhecidos.
A Superintendência de Educação Profissional (Suprof) estimula a participação de estudantes, professores e gestores neste tipo de atividade na medida em que contribui para a formação integral dos estudantes e futuros técnicos. Na Bienal, a perspectiva é a de que os estudantes também possam ter acesso à produção de conhecimentos da Bahia, por meio das editoras das universidades públicas, como a Ufba e Uneb. Editoras de universidade que publicam muitas edições técnicas também devem participar da bienal, a exemplo da Unesp, Ufmg e UNB.
Saiba mais:Clique aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *